Skip to content

Mais?

22/12/2014

Está em votação hoje na Câmara de Vereadores uma proposta de aumento médio de 400% nas alíquotas dos alvarás em Porto Alegre. Fortunati diz que é “para fazer frente aos custos e garantir justiça tributária”.

Fortunati, como bom político que é, como bom esquerdista que é, não sabe o que é reduzir custos, enxugar a máquina, demitir pessoas desnecessárias, fundir secretarias e cortar cortar cortar. Num país que é referência mundial em impostos, tarifas altas e burocracia, querer aumentar alíquotas, em em 400%, é um deboche sem-vergonha.

(Olhando no Portal Transparência da Prefeitura: para que serve uma Secretaria Adjunta da Mulher (!), Secretaria Adjunto do Idoso (!!), Secretaria Adjunta da Livre Orientação Sexual (!!!),  Secretaria Adjunta do Povo Negro (!!!!), Secretaria Adjunta dos Povos Indígenas e Direitos Específicos (!!!!!). Vocês podem ter uma idéia de como tem gordura desnecessária para cortar nessa prefeitura, antes de pensar em aumentar a arrecadação.

Via Metro

No mesmo assunto, gastança pública, o Políbio Braga escreve que o governador eleito José Ivo Sartori (PMDB) começará seu mandato no dia 1º de janeiro de 2015 à frente do estado mais endividado do país, com 205% de sua Receita Corrente Líquida comprometida com dívidas. É a única unidade federativa acima do teto de 200% de endividamento fixado pelo Senado, o que impede a contratação de novas operações de crédito. Valeu Tarso!

Via Polibio Braga

Prefeitura vai lançar nova licitação para revitalização da orla do Guaíba

22/12/2014

Valores dos custos, reajustados, serão analisados junto ao TCE

Eduardo Paganella

Valores dos custos, reajustados, serão analisados junto ao TCE | Foto: Cristiane Rochol / PMPA / CP

Valores dos custos, reajustados, serão analisados junto ao TCE | Foto: Cristiane Rochol / PMPA / CP

Após a empresa Toniolo Busnello desistirda execução da obra de revitalização da Orla do Guaíba, o prefeito de Porto Alegre José Fortunati afirmou nesta quinta-feira, que uma nova licitação vai ser realizada. Conforme ele, uma discussão técnica deve ser feita com o Tribunal de Contas do Estado para atualizar e reajustar valores desatualizados no orçamento da obra. “A projeção de valores foi feita no início do ano e a licitação só saiu no final de 2014. Estamos fazendo junto ao Tribunal de Contas o ajuste dos preços e, num segundo momento, faremos uma nova licitação”, apontou o prefeito. assinalando que o grande ponto da negativa da Toniollo Busnelo foi o preço do aço, que teve alta evolução em 2014.

O teto de custos estipulado pelo edital era de cerca de R$ 57 milhões, mas a Toniolo Busnello apresentou um projeto de R$ 69 milhões. O edital para a primeira a parte da obra previa revitalização de um trecho de 1,3 quilômetro, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. No projeto era contemplada a colocação de quiosques, bares, quadras poliesportivas e ciclovia.

Há duas semanas, o consórcio Pelotense Portonovo já havia sido desclassificado por falta de documentação. O certame foi publicado após quase três anos de atraso, incluindo a contestação do TCE em relação ao preço anterior do projeto, também de cerca de R$ 70 milhões.

Rádio Guaíba – Correio do Povo

Stihl investe R$ 306 milhões em expansão de fábrica no RS

22/12/2014

Unidade de São Leopoldo será fornecedora mundial de cilindros para motores

A Stihl investirá R$ 306 milhões na ampliação da capacidade de fabricação de cilindros para motores da unidade de São Leopoldo (RS). O aporte também será utilizado para ampliar a tecnologia empregada na fabricação, com automatização de parte dos processos. A expansão se dará a partir da transferência das linhas produtivas de fábricas da Alemanha, Itália e São Paulo para a planta gaúcha, que se tornará a fornecedora mundial do produto. O processo se inicia em junho do próximo ano e deve ser finalizado em 2017. Quase 100% da produção de cilindros será destinada à exportação, abastecendo as unidades da Sthil na China, Alemanha e Estados Unidos.

Revista Amanhã

______________________

Onde fica a Stihl? Veja o mapa abaixo.

fabrica-stihl

Oito torres de parque eólico caem na Fronteira (atualizado)

21/12/2014

Ventos chegaram a 200km/h na região de Santana do Livramento

Torres ficaram totalmente retorcidas | Foto: Daniel Badra / Especial / CP

Torres ficaram totalmente retorcidas | Foto: Daniel Badra / Especial / CP

As chuvas e ventos fortes que atingiram o Rio Grande do Sul durante esse sábado, acarretaram no desabamento de torres do parque eólico de Santana do Livramento. De acordo com a Defesa Civil do município, não há ocorrências de pessoas machucadas por conta da queda.

O coordenador do órgão, Delmar da Rosa Rodrigues, não soube especificar quantas torres caíram na Usina da Eletrosul, no entanto, testemunhas afirma que foram oito. Os vento na região chegaram a 200km/h. Este parque eólico foi o primeiro a ser construído na região da Fronteira Oeste do Estado.

Confira a nota de esclarecimento da Eletrosul

“Em virtude do vendaval que atingiu o Rio Grande do Sul nesse sábado (20/12), a Eletrosul informa que registrou a queda de oito aerogeradores no Complexo Eólico Cerro Chato, em Santana do Livramento, na fronteira Oeste do Estado. As estruturas foram derrubadas pelo impacto das rajadas de vento que chegaram a quase 250 km/h, segundo dados dos institutos de meteorologia da região.

As redes de interligação do sistema de transmissão de energia do Complexo Eólico Cerro Chato não foram danificadas. Os aerogeradores afetados pelo vendaval possuem 136 metros de altura e cada um pesa aproximadamente 600 toneladas.

Técnicos do Centro Regional de Manutenção e Apoio à Operação da Eletrosul, em Santana do Livramento, vistoriaram o Complexo Eólico para garantir a integridade das demais torres dos parques atingidos. Nos próximos dias, uma análise nas estruturas danificadas será realizada para a restauração ou instalação de novas torres.”

Correio do Povo

________________

O Jornal ZH só divulgou que eram 8 torres caídas por volta das 22h deste domingo, enquanto o Correio desde o início da tarde (13h) já noticiava a queda das 8. Para a ZH era apenas uma torre que havia caído….

________________

Leia no G1 mais informações das razões perlas quais as torres foram derrubadas:

Estragos em Livramento podem ter sido provocados por microexplosão

Foto feita antes de temporal mostra nuvem característica do fenômeno.
Rajadas de vento causaram destruição e derrubaram até aerogeradores.

Vento derrubou torres de energia eólica em Santana do Livramento (Foto: Fabian Ribeiro/ Raw Image /Estadão Conteúdo)

Vento derrubou torres de energia eólica em
Santana do Livramento (Foto: Fabian Ribeiro/
Raw Image /Estadão Conteúdo)

Foto mostra nuvem característica do fenômeno chamado de microexplosão  (Foto: Fabian Ribeiro/A Plateia)

Foto mostra nuvem característica do fenômeno chamado de microexplosão (Foto: Fabian Ribeiro/A Plateia)

Temporal causa transtornos neste domingo em Porto Alegre

21/12/2014

Zona Norte foi a região mais atingida pelas fortes chuvas

Voluntários da Pátria ficou completamente alagada | Foto: Fabiano do Amaral

Voluntários da Pátria ficou completamente alagada | Foto: Fabiano do Amaral

As fortes chuvas que começaram a cair em Porto Alegre na noite desse sábado e seguiram neste domingo causam transtornos em diferentes regiões da cidade. Alguns bairros ainda seguem sem luz e várias árvores caíram nas vias da Capital. Além disso, muitos pontos apresentam alagamento.

De acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), mais de 25 pontos com árvores caídas em ruas da Capital foram contabilizados desde sábado. Os problemas na noite deste domingo seguem nas ruas Landel de Moura, Bernardino Silveira Amorim, Ari Barroso, Ouro Preto, Monte Alegre e avenida Assis Brasil.

A zona Norte foi a região mais afetada pela chuva. Ainda no começo desta noite, sinaleiras das avenidas Sertório e Baltazar de Oliveira Garcia seguem sem funcionar por falta de energia. Em razão disso, a EPTC orienta os motoristas a terem cuidado. Na avenida Voluntários da Pátria, a região do viaduto está completamente alagada. Os veículos precisam fazer retorno pela avenida Farrapos ou rua Lauro Muller.

Na área de concessão da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), cerca de 30 mil pontos estão sem luz na Região Metropolitana, a maior parte deles em Porto Alegre, informou a companhia.

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Trajeto do metrô de Porto Alegre até a Fiergs volta a ser discutido

20/12/2014

Ótima notícia que temos neste sábado!

Modelo de estação de nova linha do metrô de Porto Alegre Foto: Prefeitura de Porto Alegre / Divulgação

Modelo de estação de nova linha do metrô de Porto Alegre
Foto: Prefeitura de Porto Alegre / Divulgação

Com verba garantida pelo governo federal, obra esperada há décadas poderá contar com trecho que havia sido retirado do projeto, viabilizando de forma mais segura o nosso metrô. O trecho seria em via elevada, por 4 Km, até a Fiergs.

Veja a matéria na ZH clicando aqui.

Canoas firma parceria para duas novas linhas de aeromóvel

20/12/2014

Contrato para estudos e projetos na Mathias Velho e Boqueirão será de seis meses

Canoas firma parceria para duas novas linhas de aeromóvel | Foto: André Avila / CP Memória

Canoas firma parceria para duas novas linhas de aeromóvel | Foto: André Avila / CP Memória

A Prefeitura de Canoas e a empresa Aeromóvel Brasil S.A., detentora da tecnologia do aeromóvel, celebraram nesta sexta-feira o contrato que prevê a realização de estudos e projetos para a construção das linhas 2 e 3 do aeromóvel do município. O acordo ainda institui o comitê gestor da obra. O prefeito de Canoas, Jairo Jorge, e o diretor do Grupo Coester, Marcus Coester, assinaram o contrato na Estação Salgado Filho da Trensurb, em anexo ao aeroporto de Porto Alegre.

De acordo com Coester, o aeromóvel se encaminha para atender aplicações urbanas de média capacidade. “Com o atual crescimento, ainda temos expectativas de atender aplicações urbanas de grande capacidade”, destacou. “Além de ser um transporte não poluente, o aeromóvel está sintonizado com os desafios do tempos atuais”, afirmou Jairo Jorge.

Com o valor do investimento estimado em cerca de R$ 8,9 milhões, o prazo de execução dos estudos e projetos é de seis meses. Entre as tarefas que serão executadas está a realização da especificação de modelo do sistema, o licenciamento ambiental do empreendimento, o projeto básico das estações e o orçamento da implantação. “A linha 2 ligará a Estação Mathias Velho ao bairro. Já a linha 3 ligará a avenida Boqueirão à região central da cidade, próxima à Praça do Avião”, explicou o prefeito.

A linha 1 do aeromóvel, que circulará no bairro Guajuviras, está com a licitação em fase final de elaboração. “A expectativa é de que as operações comecem em 2016, pelo menos em fase de testes”, revelou. Ele ainda ressaltou que 60 mil pessoas devem utilizar a linha 1 por dia. Já as linhas 2 e 3 devem transportar cerca de 110 mil pessoas por dia, totalizando cerca de 3 milhões de passageiros ao mês.

Correio do Povo

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.888 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: