Skip to content

Novo edital do transporte público de Porto Alegre deve ser divulgado até dia 20

01/09/2014

Prefeito José Fortunati anunciou o novo prazo durante Encontro da Frente Nacional de Prefeitos

Previsão é que vencedor seja conhecido até dezembro para que processo inicie em 2015 Crédito: André Ávila / CP Memória

Previsão é que vencedor seja conhecido até dezembro para que processo inicie em 2015
Crédito: André Ávila / CP Memória

O prefeito José Fortunati anunciou nesta segunda-feira que a publicação do novo edital de licitação para o transporte público de Porto Alegre deve ocorrer até o dia 20 de setembro, dois dias antes do prazo determinado pela Justiça. O mandatário fez a divulgação do prazo durante o Encontro da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), em Brasília.

Desde o impasse jurídico que levou a suspensão da concorrência pública, em 3 de junho, técnicos da EPTC e do Tribunal de Contas do Estado estão realizando reuniões para adequar pontos do edital que foram questionados juridicamente. Além de multas contratuais, será ampliado o prazo para a renovação da frota que era de cinco anos, que hoje é de 1.701 ônibus.

“Estamos realizando reuniões contínuas. Acredito que até a sexta-feira da próxima semana já tenhamos o debate técnico concluído”, afirmou o prefeito.

Como não houve interessados na última abertura de propostas, a prefeitura optou por abrir a concorrência para empresas internacionais, como prevê a lei de licitações (parágrafo 4º do artigo 32, da Lei 8666/93), com a publicação do edital no site do Banco Mundial. A medida visa baixar os custos e evitar monopólio ou boicote de empresários locais que atuam no setor.

“Na disputa entre concorrentes que atendam todos esses pressupostos, ganhará aquele que oferecer a menor tarifa. Não tenho dúvidas de que todo este processo qualificará o serviço de ônibus em Porto Alegre”, afirmou Fortunati.

Além de exigir novo padrão de qualidade dos veículos, o novo edital também prevê a ampliação de linhas para locais não atendidos na capital. Previsão é que o vencedor seja conhecido até dezembro para que o processo inicie em 2015.

* Com informações da colunista Taliane Oppitz.

Correio do Povo

Linha de ônibus que liga o Salgado Filho a hoteis leva, em média, 1,2 passageiro por viagem

30/08/2014

Serviço experimental deve ser reavaliado até o fim do ano

A linha de ônibus Carris S1, que liga o Aeroporto de Porto Alegre a hotéis da cidade, registra procura abaixo do esperado. O itinerário, que foi criado especialmente para atender a turistas durante a Copa do Mundo. Desde o fim do Mundial, o número de passageiros caiu. De acordo com a Carris, a média diária é de 42 usuários para 34 viagens, o que corresponde 1,2 passageiro por percurso. De acordo com o presidente em exercício da Carris, Vidal Pedro Dias Abreu, apesar de ser deficitária, a linha é um serviço importante para a cidade.

“É uma linha que está sendo testada de forma experimental até o fim do ano. Sabemos que não gera lucros, mas temos que levar em consideração o serviço importante que ela presta como alternativa à população. É um serviço importante”, salientou Abreu.

O presidente em exercício da Carris disse não acreditar que a linha seja extinta após o período de testes, mas a permanência da linha deve ser discutida.

Já a linha especial C4 Balada Segura, que opera em bairros como a Cidade Baixa e o Moinhos de Vento durante a semana, registra média de 86 passageiros para 14 viagens, que ocorrem durante a noite e a madrugada, e mais de 220 passageiros nos sábados e domingos.

Portal R7 e Rádio Guaíba 

Fonte:Eduardo Paganella / Rádio Guaíba

Smam divulga análise sobre situação de árvores da Capital

29/08/2014
Técnicos participam de curso sobre diagnóstico e análise de risco de queda   Foto: Sérgio Louruz/Divulgação PMPA

Técnicos participam de curso sobre diagnóstico e análise de risco de queda   Foto: Sérgio Louruz/Divulgação PMPA

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) apresentam nesta sexta-feira, 29, o relatório final das 150 árvores avaliadas externa e internamente no primeiro semestre. Na oportunidade, será apresentada a análise dos vegetais, resumo do curso de capacitação para técnicos da Smam e as próximas ações programadas para qualificar os serviços prestados. A coletiva à imprensa ocorrerá às 17h, na sede da secretaria (av. Carlos Gomes, 2120, sala 111).

Estarão presentes o chefe do Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis (LAMM) do IPT, Sérgio Brazolin, considerado um dos maiores especialistas brasileiros em avaliação de árvores de risco, o biólogo do IPT Vinícius Felix Pacheco, o titular da Smam, Claudio Dilda, o supervisor e o diretor de Praças, Parques e Jardins do município, Léo Bulling e Sergio Tomasini, respectivamente.

Curso – Os especialistas do IPT estão em Porto Alegre desde o início desta semana capacitando 30 técnicos da Smam, que trabalham diretamente com o manejo da arborização urbana. O objetivo é melhorar o diagnóstico e análise de risco de queda de árvores, a fim de qualificar as decisões sobre a arborização. O curso, com 40 horas de duração e aulas teóricas e práticas, integra conjunto de ações da Smam para aprimorar a prestação de serviços e reduzir os riscos de quedas de vegetais a partir de vistorias técnicas.

Análises – Dos 150 vegetais analisados pelo IPT, 86 situam-se na Redenção (das quais duas já foram removidas), 13 na Praça Dom Feliciano, 13 na rua Padre Tomé, 12 na Praça da Alfândega, 11 na Praça da Matriz, duas na Praça XV de Novembro e duas na Guilherme Alves. No Parque Moinhos de Vento (Parcão), na Praça José Comunal e nas vias João Pessoa, Gonçalo de Carvalho, Andradas, Barão do Gravataí, João Alfredo, Teresópolis, Saicã, Felizardo Furtado e Protásio Alves houve a avaliação de um vegetal.

Prefeitura de Porto Alegre

IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2014

28/08/2014

O IBGE divulga hoje, 28 de agosto de 2014, as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2014. Estima-se que o Brasil tenha 202,7 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento de 0,86% de 2013 para 2014. O município de São Paulo continua sendo o mais populoso, com 11,9 milhões de habitantes, seguido por Rio de Janeiro (6,5 milhões), Salvador (2,9 milhões), Brasília (2,9 milhões) e Fortaleza (2,6 milhões). Os 25 municípios mais populosos somam 51,0 milhões de habitantes, representando 25,2% da população total do Brasil.

As estimativas populacionais são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos nos períodos intercensitários e são, também, um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União na distribuição do Fundo de Participação de Estados e Municípios. Esta divulgação anual obedece à lei complementar nº 59, de 22 de dezembro de 1988, e ao artigo 102 da lei nº 8.443, de 16 de julho de 1992.

A tabela com a população estimada para cada município foi publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) de hoje, 28 de agosto de 2014.

Uma análise completa das estimativas populacionais pode ser consultada no link: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/pdf/analise_estimativas_2014.pdf

ibge-2014-25-maiores-municipios

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas – DPE, Coordenação de População e Indicadores Sociais – Copis.

Quando se excluem as capitais, os municípios mais populosos são Guarulhos (1,3 milhão), Campinas (1,2 milhão), São Gonçalo (1,0 milhão), Duque de Caxias (878,4 mil), São Bernardo do Campo (811,5 mil), Nova Iguaçu (806,2 mil), Santo André (707,6 mil), Osasco (693,3 mil) e São José dos Campos (681,0 mil). Os 25 municípios mais populosos com exceção das capitais somam 17,0 milhões de habitantes, representando 8,4% do total da população do Brasil em 2014.

ibge-2014-25-maiores-municipios-exc-capitais

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas – DPE, Coordenação de População e Indicadores Sociais – Copis.

Serra da Saudade, no estado das Minas Gerais, é o município brasileiro de menor população, estimada em 822 habitantes em 2014, seguido de Borá, em São Paulo, com 835 habitantes. Atualmente, esses dois municípios são os únicos no país com menos de mil habitantes em 01/07/2014. A população dos 25 municípios menos populosos soma 32.946 habitantes, representando aproximadamente 0,02% da população total do Brasil.

Entre as regiões metropolitanas, a RM de São Paulo continua sendo a mais populosa, com 20,9 milhões de habitantes, seguido da RM do Rio de Janeiro (11,9 milhões de habitantes), da RM de Belo Horizonte (5,8 milhões de habitantes), da RM de Porto Alegre (4,2 milhões de habitantes) e da Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) do Distrito Federal e Entorno (4,1 milhões de habitantes). As 25 regiões metropolitanas mais populosas somam 87,0 milhões de habitantes, representando 42,9% da população total.

ibge-2014-pop-rms

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas – DPE, Coordenação de População e Indicadores Sociais – Copis.

No ranking dos estados, os três mais populosos localizam-se na região Sudeste, enquanto os três estados menos populosos localizam-se na região Norte. O estado de São Paulo é o mais populoso, com 44,0 milhões de habitantes e 21,7% da população total do país, seguido de Minas Gerais, com 20,7 milhões de habitantes (10,2% da população total), e Rio de Janeiro, com 16,5 milhões de habitantes (8,1% da população total). O estado de Roraima é o menos populoso, com 496,9 mil habitantes (0,2% da população total), seguido do Amapá, com 750,9 mil habitantes (0,4% da população total), e Acre com 790,1 mil habitantes (0,4% da população total).

Municípios de médio porte são os que mais crescem no Brasil

As maiores taxas geométricas de crescimento da população verificadas entre 2013 e 2014 estão nos municípios de “médio porte”, que possuem entre 100 mil e 500 mil habitantes em 2014 (1,12%). Esses municípios, em geral, são importantes centros regionais em seus estados, ou integram as principais regiões metropolitanas do país, configurando-se como áreas de atratividade migratória.

O crescimento nos municípios com mais de 500 mil habitantes (0,84%), por outro lado, é menos acentuado, sendo menor que a média nacional (0,86%). Essa tendência é influenciada, sobretudo, pelo ritmo lento de crescimento de algumas das principais capitais e núcleos metropolitanos, como, por exemplo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Belém, Recife e São Paulo. Atualmente, as taxas de crescimento dessas capitais se encontram abaixo da média nacional.

Os pequenos municípios brasileiros, em média, apresentam as menores taxas de crescimento populacional entre os anos de 2013 e 2014. O baixo crescimento, ou até decréscimo em muitos casos, pode ser explicado pelo componente migratório, influenciado por seu baixo dinamismo econômico. Para os municípios com população de até 100 mil habitantes, a taxa de crescimento estimada foi de 0,72%.

grafico-crescimento-2014

O município com maior taxa de crescimento entre 2013 e 2014 foi Nova Redenção (BA) com 10,87%, que passou de 8.527 para 9.453 habitantes. O de menor crescimento foi Satuba (AL) com taxa de -15,87%, passando de 15.737 para 13.241 pessoas. Já em relação às capitais, a que mais cresceu foi Palmas (2,91%), de 257.903 para 265.409, e a que menos cresceu foi Porto Alegre (0,32%), de 1.467.823 para 1.472.482 habitantes.

Metodologia usada pelo IBGE

Em 2013, o IBGE divulgou a projeção da população para as unidades da federação do país, por sexo e idade, pelo método das componentes demográficas, o que representou um aprimoramento metodológico. Dessa forma, as estimativas da população residente para os municípios brasileiros, com data de referência em 1º de julho de 2014, foram elaboradas a partir dessa projeção para cada estado, incorporando os resultados dos parâmetros demográficos calculados com base nos resultados do Censo Demográfico 2010 e nas informações mais recentes dos registros de nascimentos e óbitos.

IBGE – Comunicação Social

Mais tabelas:

ibge-2014-pop-ufs

ibge-2014-pop-capitais

ibge-2014-taxa-crescimento-capitais

_____________________________________

Comentário do Affonso Ritter:

População do RS diminuirá

Um processo migratório do Oeste para o Leste, uma população mais envelhecida e redução das disparidades econômicas entre as diferentes regiões do Rio Grande do Sul. Esse é o cenário traçado pela Fundação de Economia e Estatística (FEE) para o Estado nos próximos 16 anos. Os pareceres estão no estudo RS 2030: Agenda de Desenvolvimento Territorial, divulgado nesta quinta-feira (28). A hipótese central do documento é que, em torno de 2025, o número de habitantes no território gaúcho deve parar de crescer e começar a diminuir.

Terminal 2 do Salgado Filho está ganhando sistema Mamuth de embarque

28/08/2014
Imagem: Ortobras

Imagem: Ortobras

Está já em testes um novo sistema que promete melhorar o conforto e a acessibilidade dos passageiros no Terminal 2 do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

O sistema foi desenvolvido em parceria entre a Infraero e a empresa Ortobras, com sede no município de Barão, no interior do Rio Grande do Sul. A empresa venceu a licitação para instalar o sistema em pelo menos 20 dos 64 aeroportos brasileiros.

O sistema já foi instalado no aeroporto de Palmas, em Tocantins (primeiro no Brasil), está sendo instalado no terminal 2 do Aeroporto Salgado Filho e até 2015 será instalado em Foz do Iguaçu e João Pessoa”.

Aeroporto de Palmas, TO. Foto: Ortobras

Aeroporto de Palmas, TO. Foto: Ortobras

O Mamuth é o equipamento em que o passageiro embarca no avião e desembarca. A tecnologia é adequada a aviões da classe C, nos quais a porta de desembarque fica a uma distância de 2,5 metros a 3,5 metros do solo. Além da escada, há um elevador para cadeirantes com capacidade de suportar até 225 quilos. Para chegar ao equipamento, o passageiro passa por um túnel constituído por módulos, totalmente climatizado, atravessando o pátio do aeroporto. Se um veículo precisar passar pela área onde ficam os módulos, eles podem ser movidos para dar acesso. O elo pode ser feito tanto com o terminal quanto com ônibus.

Além da acessibilidade, o elo entre o Mamuth e os módulos evita que os passageiros enfrentem chuva ao se dirigirem às aeronaves em dias de mau tempo.

Fotos do sistema no Terminal 2 do Salgado Filho

mamuth-04

mamuth-01

mamuth-02

mamuth-03

Mais fotos por Daniel Serafim:

mamuth-05

mamuth-06

mamuth-07

mamuth-08

 Informações da Infraero, Ortobras e G1

TCE determina suspensão de pagamento para empresa que administra Araújo Viana

28/08/2014

Ministério Público de Contas apontou possíveis irregularidades

Araújo Vianna um dia antes de reinaugurar, dia 19/09/2012. Foto: Gilberto Simon

Araújo Vianna um dia antes de reinaugurar, dia 19/09/2012. Foto: Gilberto Simon

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu medida cautelar determinando que a Prefeitura de Porto Alegre suspenda os pagamentos referentes à manutenção, conservação, limpeza e segurança interna do Auditório Araújo Viana durante eventos realizados pela permissionária do local.

A decisão foi provocada por representação do Ministério Público de Contas (MPC), que apontou possíveis irregularidades decorrentes do descumprimento de cláusulas do Termo de Permissão de Uso Parcial do Auditório, celebrado entre o Executivo Municipal e a empresa Opus Assessoria e Promoções Artísticas.

De acordo com o relator do processo, conselheiro Marco Peixoto, diante das supostas irregularidades trazidas pela representação do MPC, apenas aquelas referentes aos pagamentos atendem aos requisitos necessários para a emissão da medida cautelar. As demais inconformidades, como a modificação do nome do auditório, tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural, e o uso das salas e das datas previstas em edital para atividades públicas, devem ser tratadas em inspeção especial.

Correio do Povo

Avenida Castelo Branco se chamará Avenida da Legalidade

27/08/2014

Troca de nome foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre nesta quarta

Troca de nome foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre nesta quarta  Crédito: Divulgação / Câmara dos Vereadores / Leonardo Contursi / CP

Troca de nome foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre nesta quarta
Crédito: Divulgação / Câmara dos Vereadores / Leonardo Contursi / CP

Os vereadores de Porto Alegre aprovaram nesta quarta-feira o projeto de lei que prevê a troca de nome da Avenida Castelo Branco para Avenida da Legalidade e da Democracia. A proposta, apresentada pela bancada do PSol, foi aprovada por 21 votos a favor e cinco contra. A votação ocorreu menos de três anos de o mesmo projeto ter sido rechaçado no plenário da casa.

Pouco antes da votação do projeto, que inicialmente mudava o logradouro apenas para “Avenida da Legalidade” os vereadores aprovaram a emenda que acrescentava a expressão “e da Democracia” ao nome da via, que fica na entrada de Porto Alegre. No momento da aprovação, houve comemoração do público presente nas galerias do plenário.

Dos 35 vereadores aptos, nove não votaram, confira abaixo:

Votaram Sim:

Bancada do PCdoB: Jussara Cony.
Bancada do PDT: Delegado Cleiton, Márcio Bins Ely e Mario Fraga.
Bancada do PMDB: Idenir Cecchim, Valter Nagelstein.
Bancada do PPS: Any Ortiz.
Bancada do PRB: Séfora Mota, Waldir Canal
Bancada do PSB: Paulinho Motorista.
Bancada do PSD: Tarciso Flecha Negra.
Bancada do PSOL: Fernanda Melchionna, Pedro Ruas.
Bancada do PT: Alberto Kopittke, Engº Comassetto, Marcelo Sgarbossa, Mauro Pinheiro e Sofia Cavedon.
Bancada do PTB: Cassio Trogildo, Elizandro Sabino e Paulo Brum.

Votaram não:

Bancada do DEM: Reginaldo Pujol.
Bancada do PP: Guilherme Socias Villela, João Carlos Nedel e Mônica Leal.
Bancada do PSDB: Mario Manfro.

Ausentes:

Bancada do PCdoB: João Derly.
Bancada do PDT: Nereu D’Avila.
Bancada do PMDB: Lourdes Sprenger.
Bancada do PP: Kevin Krieger.

Não votaram:

Bancada do PDT: Dr. Thiago.
Bancada do PMDB: Professor Garcia.
Bancada do PROS: Bernardino Vendruscolo.
Bancada do PSB: Airto Ferronato.
Bancada do PTB: Alceu Brasinha.

Correio do Povo

_______________________

Que palhaçada !!! Só dizendo isso mesmo!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.647 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: