Pular para o conteúdo

Polo naval de RIO GRANDE atrai novo investimento

25/03/2010

A empresa Wilson Sons Comércio, Indústria e Agência de Navegação confirmou investimento de 142 milhões de dólares no polo naval de Rio Grande. O anúncio foi feito em audiência pública realizada na Câmara de Comércio local. O aporte financeiro se dará por meio da construção do Estaleiro Rio Grande, que deverá produzir embarcações de apoio à exploração de petróleo e gás, além de rebocadores portuários e oceânicos. A instalação do estaleiro foi debatida em audiência coordenada pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) para apresentação dos estudos de licenciamento ambiental.

O diretor da Divisão de Estaleiros da Wilson Sons, Adalberto Luiz Renaux Souza, detalhou o projeto. O terreno para construção do estaleiro terá área de 125 mil metros quadrados, na Barra, no Distrito Industrial. Com o uso de vídeo e computação gráfica, Souza explicou como funcionará o estaleiro e ressaltou a geração de 400 empregos diretos e 1,2 mil indiretos. Parte da mão de obra será treinada na unidade de capacitação da própria empresa.

Para a noite de ontem, nova audiência pública da Fepam estava marcada, desta vez para debater o Estudo de Impacto Ambiental com Relatório de Impacto Ambietal (EIA-Rima) do Estaleiro Rio Grande 2, da empresa WTorre Óleo e Gás Construções Navais. O estaleiro trabalhará a construção de navios destinados à prospecção e produção de petróleo e gás e de embarcações para transporte de minérios.

Correio do Povo

__________________

Cada vez se consolida mais o Polo Naval de Rio Grande, praticamente trocando á matriz econômica do Rio Grande do Sul, essencialmente da metade sul do estado, que sai do ostracismo. As cidades já começam a colher os dividendos. Alguém disse que o Paraná deve alcançar o RS no PIB? Que nada ! O RS continua muito bem, obrigado !

About these ads
Um Comentário leave one →
  1. Miesco Gdynski Link Permanente
    09/04/2010 19:17

    O desenvolvimento de Rio Grande é impressionante. O que não entendo é o porquê de Porto Alegre e Rio Grande não estarem ligadas por uma linha de aero barcos que, tenho certeza, seria um negócio superavitário.

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.174 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: