Skip to content

Ministério do Planejamento aprova R$ 320 milhões para corredores de ônibus

10/11/2011

Obra complementar ao metrô da Capital dará mais agilidade ao transporte coletivo na Região Metropolitana

Os pré-projetos dos corredores metropolitanos de ônibus, obras complementares ao Metrô da Capital, foram aprovados nesta quarta-feira, pela Coordenação Executiva do PAC Mobilidade, no Ministério do Planejamento. Ajustes foram solicitados, mas a principal novidade, conforme o governo gaúcho, é de que o montante de investimentos subiu para R$ 320 milhões, sendo R$ 20 milhões em contrapartida das oito prefeituras que receberão as obras.

A proposta de arranjo financeiro foi apresentada em Brasília pelo secretário do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta, durante uma reunião com o coordenador do PAC no Ministério do Planejamento, Maurício Muniz. Os recursos serão divididos nos três eixos envolvidos no projeto:

Eixo Norte – R$ 120 milhões (Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo)

Eixo Nordeste – R$ 165 milhões (Cachoeirinha, Alvorada e Gravataí)

Eixo Sudeste – R$ 35 milhões (Viamão)

Entre os ajustes, está a estruturação de corredores de ônibus com faixas de horários exclusivas para a circulação de coletivos, além de uma solução para a faixa de 2 quilômetros entre Cachoeirinha e Porto Alegre. Ficou acertado, ainda, que o governo do Estado assumirá a responsabilidade pelo viaduto da ERS 118, entre Cachoeirinha e Gravataí.

Uma nova reunião foi agendada para 21 de novembro, com a equipe técnica do PAC, no Ministério das Cidades. Neste encontro o governo do RS terá de mostrar os projetos atualizados.

Correio do Povo

About these ads
3 Comentários leave one →
  1. Guilherme permalink
    10/11/2011 9:52

    Parece interessante, quero ver mais detalhes sobre isso.

  2. fmobus permalink*
    10/11/2011 10:41

    Eu até entendi a proposta para os eixos Sudeste e Nordeste, mas não consigo imaginar qual poderia ser a solução para o eixo Norte.

    No entanto, tenho muitas reservas com a ideia de “faixas de horário exclusivas para circulação de coletivos”, pois isso significaria um corredor de ônibus sem separação física, o que permitiria invasão por parte dos veículos. Não funciona.

  3. 12/11/2011 2:25

    Acabar com os ônibus eu considero praticamente impossível por causa da maior flexibilidade para definir as rotas, sobretudo as alimentadoras ao se considerar um sistema integrado, mas se querem fazer as tais faixas exclusivas para ônibus eu ainda considero adequado incluir uns túneis para metrô por baixo delas.

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.884 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: