Skip to content

ARTIGO: Orgulho gaúcho, só que ao contrário, por Marcelo Carneiro da Cunha

27/07/2012

Semana passada, em pleno tiroteio e massacre numa sala de cinema nos Estados Unidos, um veículo da imprensa aí do nosso estimado Rio Grande, que não terá o nome citado nessa coluna, criou uma matéria que repercutiu, e muito, no mundo vasto mundo acima do Mampituba, onde, por causas que não cabem aqui elaborar, eu vivo.

Na matéria, estimados leitores, é entrevistado um sujeito que estava em uma sessão de cinema vendo o mesmo filme do Batman que assistiam as vítimas de mais um terrorista sem causa americano. Isso, todos concordam, até poderia ser assunto, se o entrevistado não tivesse assistido ao filme em uma sala no Michigan, estado do Centro-Oeste americano, a 1200 quilômetros do lugar da chacina, que aconteceu no Colorado.

>Mas, claro que em se tratando do tal veículo da grande imprensa aí do RS, o que justificava a entrevista, não era o fato de o tal sujeito estar praticamente em outra galáxia, ou ter visto o mesmo filme. O que tornava tão natural a presença desse sujeito na matéria era o fato de ele, não mais, não menos, ser gaúcho.

Um gaúcho a 1200 quilômetros de distância de um evento é referência para o que quer que aconteça. – muito mais do que um guatemalteco, americano ou mexicano sentado a dez metros do atirador maluco, claro. O que dá ao observador o direito de ser entrevistado, para o que quer que seja, é a nacionalidade rio-grandense da opinião que ele possa ter sobre qualquer coisa.

A matéria foi ao ar e em segundos se tornou motivo de galhofa, em nível nacional. O que todos passaram a dizer, dizendo ou não, foi: esses gaúchos não percebem o ridículo do que cometem.

Errado. Muitos percebem, e muito. Mas o tal veículo da grande imprensa não está dando a mínima para o que eu, você, o senhor aqui ao lado pensemos sobre o assunto. E a pergunta é: para quem eles dão a mínima? A quem eles atendem, a quem satisfazem com essa gauchocentrismo constrangedor para quem seja dotado de algum bom senso e um mínimo de distanciamento crítico?

O público leitor no RS é assim? É isso que ele deseja? É isso que interessa? No meio de uma tragédia de proporções bíblicas, no Japão, no Chile, na China ou Estados Unidos, o que ele busca é ver se existe alguma camisa do Grêmio ou do Inter entre as vítimas?

>No evento anterior a esse, o naufrágio do Costa Concórdia, eu acredito que a manchete foi “Drama Gaúcho”. O mundo afunda, o drama, para ser drama, tem ter gaúcho no meio.

Quem naufraga nessas horas é a nossa imagem, a nossa reputação diante de desconhecidos, o que quer que a gente seja de fato, diante dessa visão absolutamente distorcida do que seja ou não importante no mundo.

A pergunta é: o tal veículo apenas abastece com drogas um mercado disposto a consumi-las, ou fideliza um mercado, alimentando continuamente a um ego social ávido por compensações para o que talvez sinta seja a sua realidade real? Sabedores de que não estamos com essa bola toda, nos dispomos a ser enganados em troca da compensação emocional que esse engano nos oferece? Gratos a quem nos alimenta com essas ilusões, nos dispomos a fazer dessa empresa o banco de nossos sonhos frustrados e emoções incumpríveis?

Eu simplesmente fico estarrecido e não sei o que dizer. O nosso chauvinismo já é bastante embaraçoso quando produzido e consumido aí mesmo. Quando ele passa fronteiras, só mesmo o Bairrista para transformar em limonada esse limão azedo.

A sensação que tenho é a de que seria importante, essencial, se iniciar uma boa conversa nesse momento de inverno, em que o povo deve estar reunido em torno de fontes de calor. Acho que seria ótimo fazermos uma grande análise coletiva já. Seria ótimo a gente parar para pensar melhor e listar algumas coisas que possam dar suporte para essa impressão que o RS adora ter de si mesmo. Quais foram as nossas realizações nos últimos 30 anos que justifiquem um espaço no imaginário nacional brasileiro? O que efetivamente fizemos e fazemos que justifique um orgulho do tamanho do que é expresso em pensamentos, palavras e, infelizmente, matérias na imprensa?

Após essa contabilidade essencial, talvez a gente descubra que temos mesmo fundos em caixa. Talvez a gente se dê conta, não sei, de que estamos mais para bancos gregos ou espanhóis, nos recusando a ver o tamanho do rombo.

O que é real eu não sei, e suspeito que ninguém saiba. Mais um motivo para que esse debate comece já, quem sabe aqui mesmo.

Marcelo Carneiro da Cunha é colunista do SUL21

 

________________________________

 

A matéria / entrevista do veículo de imprensa citado no artigo:

About these ads
32 Comentários leave one →
  1. Guilherme permalink
    27/07/2012 14:20

    Mas essa noticia é fake, foi feito justamente para tirar onda com essa babação de ovo, de que tudo é gaucho e bla bla bla…

    A não ser que tenha saido uma noticia seria em algum meio de comunicação e que eu não tenha visto, e ai sim eles fizeram essa piadinha…

    • 27/07/2012 14:28

      Tu deve estar confundindo as coisas Guilherme. Este artigo é sobre uma notícia da ZH mesmo. E este colunista do Sul21 não falaria se fosse fake.

  2. Pablo permalink
    27/07/2012 14:26

    É bem assim mesmo! Me lembro que até no caso do Zelaya encontraram um gaúcho em Honduras! hahaha

  3. Eduardo Zottis permalink
    27/07/2012 14:29

    Ah…grande coisa…meu deus….

    o cara escrever tudo isso com tanta coisa importante pra resolver por aqui.

    Parece falta do que fazer.

    • 27/07/2012 14:31

      Não acho Eduardo. Este orgulho gaúcho de que ele fala é um dos maiores problemas que afetam todos os outros aspectos da nossa sociedade, inclusive o atraso de Porto Alegre em diversos campos. Isso não é besteira. É muito sério!

  4. Mateus Berg permalink
    27/07/2012 14:33

    O pior de tudo meu amigo, é que tem gente que acha isso bonito, que se identifica. Tambem fico envergonhado com esse tipo de coisa. Nossa imprensa deixou de “existir para informar” e virou um punhado de noticias sensacionalistas para vender muito e satisfazer os anunciantes. Gostaria que isso fosse diferente, mas infelizmente o tubarão é muito grande e só pensa em engolir os peixinhos. Se é que me entende.

  5. VOP. permalink
    27/07/2012 14:44

    O Rio Grande do Sul é bairrista e orgulhoso desde o século XIX, mas isso só é um problema quando estamos mal economicamente? Nas nossas boas fases o orgulho era lindo, amostra cultural, e agora, só porque não estamos tão bem, se tornou algo ruim? Mania de procurar coisa pra botar culpa, o orgulho é uma das razões pelas quais ainda não afundamos completamente. Se não fosse essa competição com os outros estados, ninguém estaria nem aí pra tentar deixar a cidade bonita e interessante. Lembrem-se que Porto Alegre é um caso isolado no estado, onde a GRANDE maioria das cidades do interior são lindas e bem-cuidadas.

  6. Guilherme permalink
    27/07/2012 14:45

    Meu comentario envolve isso..
    Por isso que eu disse, pode ser que eu n tenha visto outra materia e o Bairrista tenha feito essa piadinha..

    http://obairrista.com/terceiro-caderno/2012/07/conheca-o-gaucho-que-viu-o-filme-do-batman-mas-nao-presenciou-a-tragedia/

  7. 27/07/2012 14:51

    Depende. Se isso for da maneira que ele cita, concordo que chega a ser ridículo.
    Agora, é comum em qualquer outro estado fora do eixo rio-sp, citar pessoas de sua região quando se trata de algo de nível nacional ou mundial. Lembro que em Curitiba sempre os jornais citavam coisas como ‘paranaense está entre um dos desaparecidos no naufrágio tal” ou em Vitória “Capixaba esteve na queda do muro de Berlim”. Isso é normal em qualquer país.
    Pra mim o bairrismo é outro. É o do cara que acha que não precisamos glocalizar nosso regionalismo. Tipo, em SP, por ser cosmopolita e uma cidade repleta de imigrantes, mesmoq ue seja uma paulista uma das vitimas da chacina, falarão em “brasileira está entre as vítimas”. Mas em qualquer outro estado a memsa manchete seria sobre “uma gaúcha, uma amzonense, uma pernambucana, uma cearense” entre as vítimas.
    O bairrismo de alguns é tanto que alguns acham que o RS não possa ter esse regionalismo. Não podemos se referir a nós de uma maneira local, única.
    Na cabeça de alguns temos que ser como paulistas. Mas há uma diferença bem grande nas formações das populações dos dois estados.

  8. Felipe Madruga Lopes permalink
    27/07/2012 14:53

    Mesmo o autor não querendo revelar a fonte, é muito fácil utilizar as palavras chaves do texto para achar a resposta.A ZH já tirou do ar, mas ainda bem que está em cache nos servidores do google como prova.

    • André permalink
      28/07/2012 22:45

      Pode por o link ou indicar as palavras para a procura ? Valeu !

  9. RicardoUK permalink
    27/07/2012 14:56

    Esse esquema da Zero Hora de sempre encontrar a figura lendaria do gaucho testemunha em todas tragedias e acontecimentos nacionais e mundiais ja’ virou comedia mesmo, apesar de que eu, como leitor, realmente me interessaria mais pelo relato de um gaucho morando la’ na cidade do ocorrido do que de um guatemalteco, americano ou mexicano… Obvio, o gaucho provavelmente vai vir de uma realidade mais proxima ‘a minha.

  10. Carlos F. permalink
    27/07/2012 15:18

    Constrangedoras as matérias da ZH. Vejam esse tumblr hilário que faz uma compilação: http://gauchonazh.tumblr.com

    Poderia ser O Bairrista, mas é ZH.

  11. Ricardo H. permalink
    27/07/2012 15:44

    O que a RBS fez foi se apoderar ou ajudar a mistificar ainda mais o gaúcho, transportando e adaptando pra qualquer acontecimento essa aspecto aguerrido da lenda. Por isso que adoram o capitão Rodrigo com seu lenço esvoaçante no pescoço e aquele sorriso franco de macho, moldado pelo belo bigodão escuro e lustroso. Mas o verdadeiro gaúcho é o gaúcho a pé, da porteira fechada, sem destino e perspectiva. O verdadeiro gaúcho, que deveria ser lido em todas as escolas, não é o do Érico Veríssimo, mas o do Cyro Martins. A RBS quer o mito pra vender melhor suas historinhas.
    Por outro lado, vocês não sabem o que é o orgulho paranaense com as coisas paranaenses. Da capital ao interior. Eu que achava que o gaúcho era bairrista. Nesses meus tantos anos de PR, jamais, repito, JAMAIS presenciei uma conversa que fosse que depreciasse o estado. Ao menos no RS há um pouco mais de autocrítica. Por absoluta falta de audiência, não sei se um blog como o Portoimagem duraria muito por aqui. Muita crítica ao PR é vista como despeito pelos nativos, mesmo que você seja um nativo.
    Esse ufanismo não é particularidade da RBS. A RBS daqui faz a mesma coisa, só que sem o capitão Rodrigo.
    E creio que naquela perda de tempo do skyscrapercity os menos bairristas sejam justamente os gaúchos. Naqueles incontáveis, aborrecidos e repetitivos threads (é assim que chamam?), o que mais se vê é orgulho barato a cidades e estados decrépitos e xenofobia mal dissimulada. O bairrismo é muito mais disseminado do que pensa essa gauchada.
    Aliás, sejamos sinceros, há maiores bairristas do que os centralizadores paulistas e cariocas?

    • Ricardo H. permalink
      28/07/2012 10:28

      ”…com seu lenço esvoaçante no pescoço e aquele sorriso franco de macho, moldado pelo belo bigodão escuro e lustroso.”

      Agora que vi que, além do capitão Rodrigo, eu também descrevi o Freddie Mercury. hehe.

    • André permalink
      28/07/2012 22:49

      Ricardo, agora entendo melhor porque a RBS ja’ tentou expandir seus domínios e ser afiliada da Globo no Paraná …

  12. DINO permalink
    27/07/2012 16:12

    Ricardo H. PARABENS; escreveste TUDO..

  13. marcelo permalink
    27/07/2012 16:30

    o problema, mais do que o bairrismo, é o gauchismo. é a celebração da tosquice, do machismo, da ignorancia e do recalque.

  14. Julian Gritti permalink
    27/07/2012 17:02

    Achei engraçado esse texto. Tem um fundo de razão, nesse caso em especifico foi realmente ridículo.
    Mas o orgulho gaúcho ainda é uma das poucas coisas que fazem nosso estado ser diferente. Não que os outros não tenham, mas o nosso orgulho é o melhor hehehehehehe
    /bairristamaster

  15. Phil permalink
    27/07/2012 19:28

    li, re-li, e nao entendi NADA!!!! Oque que os malvados bandidos gauchos fizeram desta vez???? Putz esses deslumbrados que saem do RS e depois passam a detesta-lo por motivo qualquer ja estao enchendo o saco. Saem de alguma vila qualquer cheios de odio, so’ que desta vaz realmente nao entendi o odio deste palhaco que escreveu a materia. Pode, por favor colocar o motivo da raivinha???? Ou sera como todas as raivinhas que sao na maioria sem sentido nenhum?? E se me vierem com o tipico “OS BRASILEIROS ESTAO RINDO DO RS OU SEI LA OQUE ESSE BANDO DE MONOS ESTAO FAZENDO, me poupem po favor! Brasileiro e’ conhecido como sendo um pouco abaixo de uma bosta de cachorro por tanto…..que esse cara va procurar as primas, va tentar ser brasileiro FORA DO BRASIL, E RESPONDER PRQ AS MULHERES SAO P*TAS, PRQ PROSTITUICAO INFANTIL E ETC…e outra: “criou uma matéria que repercutiu, e muito, no mundo vasto mundo acima do Mampituba, onde, por causas que não cabem aqui elaborar, eu vivo.” hahahahahahahhahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah…sim prq o mundo inteiro quer saber oque os cajagangues brasileiros estao pensando. Bah vergonha e’ se importar com oque os tamoios estao pensando (yep right, como se fosse!!!)

  16. juliana staudt permalink
    28/07/2012 1:45

    Uma coisa que eu observo nos noticiários é que: sempre que acontece uma catástrofe em algum lugar no mundo seja ela qual for sempre é dita esta frase pelo apresentador. Ainda não temos notícia se existe algum brasileiro entre os mortos ou feridos. Por que falam isto? Porque não existe no mundo um único lugar sem um brasileiro, quando é um só ele esta lá bem quieto, mas, se são dois ou mais já estão com alguma coisa batucando. Daí fazem uma tragédia do fato, contam toda a vida da pessoa, fazem uma novela. Nem sempre é um gaúcho e não existe Tv Regional que não faça isso no seu estado. Por isso acho esta matéria uma bobagem e eu ainda perdi meu tempo lendo. Deixem a gauchada se exibir e se espraiar por este mundo véio sem porteira.

  17. 28/07/2012 3:55

    Putz, pensei que fosse d’O Bairrista… Por sote o único jornal que leio é o Mídia Sem Máscara. O restante só muito raramente..

  18. Ricardo Álvares permalink
    28/07/2012 10:48

    O cara é brasileiro!

    Fosse paulista, carioca, mineiro, donde fosse, passava sem ser notado, estes tem armas e atiram literalmente em todos e a toda hora.

    Agora a RBS? Grande Zero Hora!

    Sempre ao deserviço do Rio Grande do Sul, subsdiária da mafiosa da Rede Globo, que um dia cairá.

    Faz horas que estão apelando na programação, BBB, Big Bosta Brasil, novelas cheia de sexo e apelações, por quê?

    Por causa da Record que já está bafando na nuca dela.

    Perdeu a transmissão das Olimpíadas e está transmitindo na Globo HD.

    Programas como, Fátima Bernardes, Xuxa, etc. a audiência está despencando, fora o futebol que sempre enaltecem os clubes do eixo Rio-São Paulo.

    Já fizeram a revolução deles faz horas, desde a ditadura militar, receberam da mesma a concessão!

    O resto do país é não tenha se flagrou, do sudeste pra baixo não consideram do país.

    Qualquer manifestação contrária, chamam os do Sul de provincianos.

    Bairristas? Eles é que o são!

    A RBS está igual a pau de galinheiro em SC, o filho do diretor extrupou com outros dois a garota de treze anos e eles abafaram, nunca mais ouviu-se falar do caso, o dinheiro compra tudo!.

    • Jeclecler permalink
      29/07/2012 0:10

      Entre Globo e Igreja Universal, nao sei qual é pior.

      • Ricardo Álvares permalink
        29/07/2012 21:13

        Farinhas do mesmo saco!

  19. Jeclecler permalink
    29/07/2012 0:07

    http://gauchonazh.tumblr.com/

    Eu ri disso

  20. Vinícius Dias permalink
    29/07/2012 18:58

    Concordo com o autor da coluna.
    A doença do chauvinismo gaudério é uma praga que devasta as mentalidades provincianas porto alegrenses.

  21. 30/07/2012 10:52

    Bah, lamentável, a ZH se puxou no lixo. A prova de que a m*rda foi grande é terem tirado o link do ar. Se não fosse embaraçoso, eles teriam deixado lá. Simplesmente ridículo. Concordo 100% com todos que disseram que esse bairrismo ridículo é o principal motivo de atraso de POA e do RS como um todo. Todos os nossos índices estão piorando em relação ao Brasil, há décadas vemos ínuteis se candidatando e sendo eleitos para nos governar, mas na visão bairrista do nosso povo, o RS continua ótimo e lindo, não vêem que é um estado parado no tempo. Eu já tive orgulho de POA quando era pequeno e a cidade era o meu mundinho… mas qdo se expande os horizontes, e se faz uma reflexão verdadeira, se vê que POA está completamente atirada às traças. Não comparo POA a cidades da Europa, EUA ou Japão. POA é atrasada em relação até mesmo a cidades brasileiras, como Curitiba. E falo até de coisas simples, como a limpeza das ruas, trânsito ou conservação de praças e parques, onde se vê diferenças gritantes. O pior bairrismo é o tipo de comentário do tipo “não tá satisfeito? se muda pra Curitiba!”. Além de não aprender com os próprios erros (que são muitos) os gaúchos são orgulhosos demais pra aprender com os bons exemplos que vem de fora. Infelizmente não vejo futuro melhor pra cidade que eu tanto gostava, nem pro nosso estado abandonado na saúde, segurança, sistema prisional, educação, estradas, malha ferroviária, habitação, saneamento, …

    • Ricardo H. permalink
      30/07/2012 13:51

      Que Curitiba, rapaz.

      • 30/07/2012 14:23

        Não quis comparar com Buenos Aires ou Santiago pois é humilhação, por serem capitais de países mais desenvolvidos. Mas continuem achando que Porto Alegre é melhor em tudo. Pior cego é o que não quer ver.

      • johnnie permalink
        31/07/2012 12:55

        Pior cego é o que acha que Curitiba é sinônimo de Europa.
        Risos

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.676 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: