Pesquisa mostra que população de Porto Alegre aprova Pontal do Estaleiro

A empresa Segmento Pesquisas de Marketing divulga o resultado de sua pesquisa sobre a aprovação do Estudo do Pontal do Estaleiro.

Simplesmente 84,2% da população, segundo a pesquisa, aprovam o Pontal do Estaleiro!
Veja os resultados da pesquisa:

  • 55% dos moradores já ouviram falar de projetos/estudos para revitalizar a Orla do Guaíba.

 

  • População dá uma média de importância de 9,1 a projetos/estudos de revitalização da orla, indicando uma importância  e necessidade em relação à revitalização da ORLA do GUAÍBA.
  • 82,5% dos moradores reconheceram o local onde ficava o ESTALEIRO SÓ, estimulados com fotos do local.

     

    • 88,5% tiveram uma primeira impressão positiva do estudo PONTAL DO ESTALEIRO.

    Aos entrevistados foi apresentado o seguinte cartão conceito do estudo, sem o estímulo visual:

    Cartão Conceito
    Se neste local fosse construído um estudo chamado PONTAL do ESTALEIRO, com acesso livre à beira do Guaíba, áreas verdes, uma esplanada pública de lazer, ciclovia, marina, centros de convivência, bares, restaurantes, prédios comerciais e residenciais, estacionamento e estação de tratamento de esgoto – a sua primeira impressão seria POSITIVA ou NEGATIVA? 

    Os resultados sinalizam uma homogeneidade das impressões: há poucas variações em relação à média geral. É uma aprovação GENERALIZADA e HOMOGÊNEA, o que mostra ACEITAÇÃO e NECESSIDADE.

    • Média de 8,0 para a IMPORTÂNCIA do PONTAL DO ESTALEIRO para a cidade e seus moradores, estimulados através de fotos da maquete do estudo:

     

    • 84,2 % APROVARAM O ESTUDO PONTAL DO ESTALEIRO. Em termos de regiões da cidade a ZONA SUL é a que mais aprova, com 92,5% de aceitação.

    • As restrições ao estudo Pontal do Estaleiro:
      (89 entrevistados) 

    – Mora Longe – 18 entrevistados (3,0% dos 600 entrevistados)

    – Local para ricos/elitizado – 16 entrevistados (2,7% dos 600 entrevistados)

    – Não gostam de lugares assim – 10 entrevistados (1,7% dos 600 entrevistados)

    – Área restrita/condomínio fechado – 6 entrevistados (1% dos 600 entrevistados)

    – Sou contra a construção de prédios na beira do Guaíba – 5 entrevistados (0,8% dos 600 entrevistados)

    – descaracterizaria a natureza – 2 entrevistados (0,3% dos 600 entrevistados)

    Base: 600 entrevistas
    Fonte: Segmento Pesquisas

    www.segmentopesquisas.com.br

     



Categorias:Uncategorized

Tags:, ,

15 respostas

  1. pesquisa de opinião é uma coisa, pesquisa de marketing (como a que foi feita é outra).
    segundo o próprio site da empresa: ” a Segmento tem desenvolvido pesquisas de marketing sob medida que se adaptam plenamente as necessidades dos clientes”.
    nao digo que eles tenham alterados os dados ou algo assim, apenas que essa pesquisa nao reflete a opinião da população de porto alegre, nem tem a necessidade de refletir, ja que é apenas uma pesquisa de marketing. o erro ta em vocês tentarem passar essa ideia no blogue…

    Curtir

  2. Mari, tu estás provando com estes teus comentários que tu não entende bulhufas sobre pesquisas. Todas as pesquisas realizadas de forma séria, como é o caso desta, pois foi feita por uma emprtesa renomada em todo o país, aplicam as mesmas diretrizes que qualquer outra pesquisa. Então, desta forma, esta pesquisa se realizou conforme deveria: diferentes pessoas, de diferentes classes sociais, de diferentes localizações na cidade, diferentes faixas etárias. Não creio que seja possível uma empresa deste porte e confiabilidade como a Segmento, realizar uma pesquisa fora destes padrões. Agora, se tu duvidas disso que eu disse, e duvidas da em,presa, encaminhe um pedido de informações para a empresa, e até para a Câmara de Vereadores, pois fazer uma pesquisa como tu sugeres que foi feita, é crime. És tão desconfiada assim ? Não crês numa das maiores empresas de pesquisa ?

    Curtir

  3. repetindo…
    Eu estou é duvidando da seriedade dessa pesquisa.
    tu mesmo coloca que porto alegre tem uma cultura contra predios altos, então como a população seria a favor de tal projeto?
    minha dúvida é QUEM são as 600 pessoas entrevistadas?? qual o criterio utilizado para a seleção dessas pessoas? não duvido que 600 pessoas sejam favoráveis, mas não acredito que essa seja a verdadeira posição da POPULAÇÃO porto alegrense…

    Curtir

  4. Não interessa de onde ela foi retirada?

    A moradia dos pobres não permite que a população em geral caminhe pela orla, ou tenha vista dela, já a moradia dos ricos, PERMITE, além de gerar renda e empregos para os pobres.

    Eu gosto do debate em bom nível, argumentando, ouvindo opiniões contrárias e tal, mas em alguns casos fica chato, pois é só uma questão de se informar melhor. É só LER sobre o assunto que a pessoa fica sabendo as diferenças do projeto para a situação atual.

    Ficar se fazendo de desentendido é pior, o projeto deixa bem claro que a distância dos prédios para a ORLA é de 50m, orla é orla, perto da orla é outra coisa…

    E mudar uma lei não é mutreta, a lei existe para fazer o que é melhor para a população, se a própria população quer uma coisa que a lei não permite, que se mude a lei, é só estudar um pouquinho de direito que vais entender.

    sds…

    Curtir

  5. olha.. não estava aqui discutindo o mérito do projeto em si, (sou contra ele, não nego isso, mas não vo aqui, discutir sobre isso). Eu estou é duvidando da seriedade dessa pesquisa.
    tu mesmo coloca que porto alegre tem uma cultura contra predios altos, então como a população seria a favor de tal projeto?
    minha dúvida é QUEM são as 600 pessoas entrevistadas?? qual o criterio utilizado para a seleção dessas pessoas? não duvido que 600 pessoas sejam favoráveis, mas não acredito que essa seja a verdadeira posição da POPULAÇÃO porto alegrense…

    e quanto a vila, não interessa exatamente de onde ela foi retirada, é proibido moradia na orla, esse foi o argumento p retirar de lá aquelas pessoas, agora, moradia de rico pode?!

    e só para deixar bem claro, não sou contra o lucro de uma empresa, mas que ela o consiga sem passar por cima de leis, sem fazer mutreta!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: