Construção: paulistas que ocuparam o RS, batem em retirada (ex: Cyrela)

 A queda das cotações das principais empresas do mercado imobiliário paulista que fizeram IPOs milionários nos últimos dois anos e desembarcaram em massa em Porto Alegre, é apenas um sinal da crise geral. Grandes players, como Cyrela, demitem, suspendem lançamentos, recuam. A Cyrela desembarcou com grande gula no RS e agora refaz seus planos, batendo em retirada.

O que mais importa é que o mercado de imóveis está virtualmente estagnado. Não há condições de sustentação sequer para os lançamentos voltados para a classe média alta e rica. A crise já começa a ter impacto social no Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre. As demissões começaram. De pouco adianta o governo querer suprir as empresas imobiliárias de liquidez, que de nada vai adiantar, por duas razões:

1) quem foi para a área para manter reserva de valor, procura suprir outras necessidades.

2) a classe média alta está assustada e se retraiu por segurança.

– É uma boa hora para comprar, forçando deságios.

Políbio Braga, 19/11/2008



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

%d blogueiros gostam disto: