Há 50 anos, enfeiando a cidade…

Esqueleto enfeia a cidade há mais de 50 anos !

Esqueleto enfeia a cidade há mais de 50 anos !

Uma cidade que tem um prédio inacabado como este da foto, há mais de 50 anos, e nada faz pra mudar a situação, é uma cidade que não tem auto-estima, que não tem cuidado algum com seu centro, que é a parte mais historicamente importante da cidade.

Não adianta nada embelezar a Praça XV, o Largo Glênio Peres, a Marechal Floriano e deixar este esqueleto do jeito que está !!!

Meu Deus !

Que cidade é essa ?



Categorias:Revitalização do centro

Tags:, ,

3 respostas

  1. Desculpe, Henrique. Não acho que a classe média enfeie mais do que qualquer outra para merecer destaque em seu comentário. Me revolto quando jogam lixo ou cigarro no chão, mas… os grandes emporcalhadores são mesmo os mais pobres. É uma constatação, apenas. Muitos deles mataram o plural no Português, falam rudemente e sujam tudo. No Centro, então, absurdamente. Não sei se tem como condenar, pois o mundo os criou assim. Porto Alegre nunca será europeia (já foi antes da Segunda Guerra Mundial) enquanto o gaúcho achar “bonito” ser rude.

    Curtir

  2. E o que faz a Câmara de Vereadores de PRÁTICO diante disto?

    O esqueleto é uma vergonha e só agora que os camelôs foram para a Praça Ruy Barbosa é que temos a noção de que o esqueleto era (e é), na verdade, o coração da contravenção. As bancas realmente deixaram a Praça XV, mas algumas pessoas na esquina da Otávio Rocha com a Marechal Floriano seguem oferecendo CDs e DVDs. Por que ali? Por que AINDA ali? Talvez a imensa caveira laranja possa responder…

    Curtir

  3. A existância do esqueleto não é à toa. Ele tem a mesma função do Laçador: assim como os bustos e estátuas, o esqueleto está alí para mostrar o símbolo perfeito do jeito de ser portoalegrense. O jeito de ser que despreza a estética da cidade. O esqueleto é á pesonificacação da cidade que tem os corredores de ônibus mais feios e esculhambados do Brasil (não só por falta de manutenção, mas por causa do tratamento deprimente que o proprio portoalegrense, de todas as classes, dá às paradas, como classe media colando milões de cartazes ali naturalmente, comportamento mal-educado que não se vê em outras capitais com menos qualidade de vida que Poa). O esqueleto é a personificação da capital que tem a orla mais deprimente do Brasil. Da capital que tem uma cidade construida medíocre e sem sal. Mas as paradas de ônibus são o símbolo máximo da cultura da população que não dá importância em ter uma cidade mais bonita. E o esqueleto está lá, para anunciar o descaso em querer ser uma cidade arrumada, bonita, moderna e ousada.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: