Usina do Gasômetro completa 80 anos com exposição

© Gilberto Simon - Porto Imagem

Usina completa 80 anos - Foto: © Gilberto Simon - Porto Imagem

 Conta-se que, quando a Usina do Gasômetro começou a ser construída, em 1926, os empreiteiros gaúchos se confundiram com as plantas arquitetônicas que vieram da Inglaterra e inverteram a orientação do prédio, que ficou com a fachada principal virada para o Guaíba. A partir de amanhã, a exposição Usina do Gasômetro 80 anos quer provar, com fotos, objetos e textos, que a Usina finalmente descobriu sua verdadeira orientação.

A exposição se divide em dois eixos. No térreo, se conta a História da Usina, levando o visitante a acompanhar os tempos de termelétrica, a ocupação por mendigos, a definição do local como centro cultural. No mezanino, estará exposta a Usina na História, onde se poderá acompanhar uma linha do tempo com os principais acontecimentos dos últimos 80 anos no Brasil. A inauguração oficial da exposição é às 19h de amanhã, mas as atividades, reunindo os grupos que ocupam atualmente o local, vão ocupar a Usina (Av. Pres. João Goulart, 551) com capoeira, música, teatro, dança a partir das 16h45min.

Caco Coelho, 47 anos, diretor da Usina, prefere enxergar a orientação menos no prédio e mais nas idéias que povoam os 11,3 mil metros quadrados da construção. Desde 2005, ele conduz o projeto Usina das Artes, que abriu a ex-termelétrica para a residência de grupos de teatro, dança e música. Editais anuais renovam os ocupantes, que em 2008 chegaram a 10. Amanhã, sairá a lista dos grupos que ocuparão a Usina em 2009.

– O conceito é o de criar um território cultural, um lugar de referência para os grupos, onde eles possam aperfeiçoar linguagens e possam definir suas temporadas e convidar outros artistas.

Caco explica que a Usina sustenta sua política em espetáculos com ingressos populares e gratuitos, buscando atrair algumas das cerca de 1 milhão de pessoas que circulam anualmente pela Usina. O reconhecimento do público poderia ser medido nas paredes do prédio: desde que a Usina foi repintada, em setembro de 2007, não houve um único caso de pichação.

O principal presente de 80 anos da Usina, entretanto, só deve chegar em setembro do ano que vem, durante o Em Cena, quando uma parceria entre prefeitura e o Grupo RBS vai inaugurar o Teatro Elis Regina, uma sala multiuso que terá capacidade para 400 espectadores.

Zero Hora, 26/11/2008



Categorias:ORLA, Outros assuntos

Tags:, ,

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: