Saiba por que a Câmara ‘não’ pode aprovar as propostas do Grêmio e do Inter

Se  a prefeitura e os vereadores de Porto Alegre quiserem manter a coerência, terão que congelar as mudanças da legislação urbana que beneficiarão Grêmio e Internacional e esperar pelo plebiscito anunciado para o caso do Pontal do Estaleiro. A prefeitura e os vereadores querem urgência urgentíssima na aprovação das propostas enviadas no dia 3 de novembro.

As pesadíssimas e graves  intervenções que os novos complexos esportivos do Grêmio e do Internacional produzirão na cidade,  são infinitamente mais drásticas do que aquelas aprovadas para a área do antigo Estaleiro Só. Os dois projetos nem são conhecidos de verdade. O calhamaço de mudanças propostas pela prefeitura,  é um amontoado de grades e números ajeitados com os empreendedores, formando equações que só iniciados compreendem. O editor estudou tudo com detalhes.

As duas propostas, encaminhadas num só pacote para emparedar os vereadores, são inaceitáveis a partir da posição tomada no caso do Pontal do Estaleiro.

O mais grave é que no caso do Pontal do Estaleiro, a Câmara mudou apenas a destinação de uso, sem mexer em absolutamente mais nada, porém no caso do Grêmio e do Internacional,  as mexidas referem-se a questões de fundo, mutilando gravemente a Lei do Plano Diretor, a Lei do Solo Criado e até a Lei 1.651, de 1956, pela qual o então prefeito Brizola cedeu a área ao Internacional:

1)   os índices e volumetria são liberados sem condições (são tolerados edifícios de até 30 andares, contra 10 no Pontal do Estaleiro).
2)   a ocupação do solo irá até 90% da área (no Pontal era de 50%).
3)   as áreas focadas eram públicas,  foram doadas em 1956  e a lei manda devolver tudo à prefeitura no caso de uso diferente do autorizado pela prefeitura, o que é o caso (a área do Pontal é particular e não pública).
4)   a área do atual parque náutico do Internacional virará complexo residencial, exatamente num local onde mais restrições teve o projeto do Pontal do Estaleiro.
5)   São criadas novas macrozonas e novas áreas de interesse cultural e institucional,  para acomodar milionários complexos construtivos para esporte, eventos, hotéis, residências, comércio e escritórios.

O que dizem o PT e toda a legião de ressentidos que se opuseram ao projeto Pontal do Estaleiro ?

As lideranças do PSOL irão tirar novas fotos com o prefeito José Fogaça, desta vez exigindo que Grêmio e Internacional cumpram a lei ?

Quem vai atirar a primeira pedra ?

Redesenho da área do Inter - Projeto de 1º Mundo

Redesenho da área do Inter - Projeto de 1º Mundo

Imagem: © Sport Club Internacional 

Por Políbio Braga, em 10/12/2008

______________________

Parabéns para o grande Políbio Braga por esta bela matéria.

Estes detalhes não passam de detalhes. Sou 100% a favor do Pontal do Estaleiro, então serei coerente: sou 100% a favor dos projetos tanto do Inter quanto do Grêmio !  Está na hora de a cidade mostrar sua pujança, através de símbolos mundiais. Grêmio e Inter serão o início. Porto Alegre merece crescer, em alguns pontos, analisados caso a caso. Não deve ser modificado o Plano Diretor em toda a cidade, mas esses casos, dos clubes de futebol são especiais e muito especiais para a cidade como um todo.

Gilberto Simon



Categorias:COPA 2014, Gigante para Sempre (Beira Rio)

Tags:, , , ,

2 respostas

  1. Quando vejo essas notícias, me dá asco de Porto Alegre, pois essa cidade é, com certeza, as capital mais retrógrada do Brasil. E é incrível que os portoalegrenses se acham superiores ao resto do Brasil.
    Repito: como cidade , esta é a mais retrógrada do Brasil. Já estive em várias capitais, que, apesar de seus problemas, tem evoluido. Porto Alegre, que tem a “melhor qualidade de vida das metrópoles” tambem tem a aparência mais decadente das metrópoles.

    Curtir

  2. Com esses dois projetos, do Gremio e do Inter, duvido que algum torcedor vá contra, os ecoxiitas estão com os dias contados. O Armagedon pra eles finalmente chegou, serão um grão de areia comparados a grande massa de torcedores, mas irao espernear que nem barata que acabou de receber a última dose de veneno, já sem resistencia, de pernas para o ar….hehe. A Yeda pelo jeito esta a favor de tudo, quer a copa a qualquer custo, ja Fogaça mostra ares de ecoxiita, portanto cuidado Sr. Prefeito, nao entre para a histório como o prefeito mais odiado de todos os tempos por peder a sede de uma COPA DO MUNDO! Mostre o seu poder, faça acontecer, tenha coragem, depois de tudo pronto, inclusive os ecochatos e & irão aplaudir as obras, por que eles nao sabem o que estao contestando, mas vc Sr. Prefeito, sabe muito bem o quanto essas obras sao importantes para Porto Alegre sair dessa catalepsia. Sugiro um passeio bem calmo, passando pela nossa bela orla, comtemple atentamente o Pontal do Estaleiro, e depois olhe para o belo BARRA SHOPPING. Que contraste não é mesmo? Por quanto tempo ainda teremos que esperar para nos ver livre dessa aberração? Não vai ser nada agradável estar num restaurante com uma bela vista e ver esta “coisa” logo ai adiante… isto sim, uma verdadeira poluição visual.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: