Lojistas do Mercado Público na contra-mão da lei

O título é um pouco chamativo talvez, mas não vejo outra forma de tratar este assunto, bastante delicado. Como funcionário da SMIC, venho aqui indignado, falar a vocês que o Mercado Público possui alguns (vários)estabelecimentos (não citarei nomes) que insistem em tratar o consumidor como um otário! Isso mesmo. Temos recebido dezenas de reclamações na administração, de produtos sendo vendidos ou com peso errado, ou conteúdo falsificado, ou produtos trocados: o famoso gato-por-lebre.

© Gilberto Simon

Mercado Público Central de Porto Alegre Foto: © Gilberto Simon

Pensei muito antes de tornar público este assunto. Mas é normal chegar pessoas na nossa sala e reclamar de as peixarias estarem vendendo abrótea por pescada, xy por ab, não sei ao certo os nomes dos peixes, mas outro dia veio aqui uma senhora dona de restaurante, comprou 20 Kg de um peixe para um evento no seu restaurante, e foi obrigada a cancelar o evento no final de semana pois o peixe recebido não servia ao prato desejado. E a intransigência dos vendedores e seus patrões é um absurdo. Estamos no século XXI, 2009, e o Mercado continua a tratar os seus clientes como idiotas?????

É inadmissível isso ! Como se quer que o centro se revitalize se um dos principais equipamentos comerciais não passa confiança? Dezenas de pessoas já disseram que no Mercado não pisam mais. Isto é muito negativo para o conjunto do Mercado Público. A safadeza de alguns comprometendo todos os 110 estabelecimemtos do mais antigo centro de compras da cidade, que casualmente completa em outubro 140 anos !

Os estabelecimentos que estão desonrando o nome do Mercado são peixarias, casas de erva-mate, verdureiros, e outros mais.

Como por fim a essa situação ?



Categorias:Outros assuntos, Revitalização do centro, Uncategorized

Tags:

3 respostas

  1. Absurdo e abuso na banca 12 corrobora a matéria em pleno março/2012. Ao entrar na loja 12 para fazer o pagamento dos itens que inocentemente ficaram nas mãos do atendente (na porta da loja), o mesmo substitui uma caixa de bombons escolhida por outra similar bastante avariada e o pior, violada. Inaceitável, inacreditável e digno de pena pela falta de respeito com o consumidor. Atitudes miseráveis que contaminam alguns comerciantes que, talvez, não sejam assim, desonestos.

    Curtir

  2. Sou uma lojista do mercado publico e infelizmente sou obrigada a concordar com o texto acima. Existem pessoas que fazem horrores.Puro desrespeito.
    Porém existe um grupo que está tentando que esta imagem mude. Existem lojistas sérios entre nós onde eu me incluo.
    Promovemos desde o ano de 2008 encontros junto ao SEBRAE onde verificamos toda a gama de problemas e estamos tentando melhorar.
    Precisamos de muita melhora e isso passa pelo poder público, que nos garantirá segurança, limpeza e principalmente, exigir respeito as normas do regulamento que já existe.
    Sinto-me acuada neste sentido, pois exijo em minha loja que atendam bem, que o preço seja justo.Minha posição é sempre se nivelar pelos que fazem certo.
    Infelizmente existe não só no mercado, mas uma consciência geral no nosso país que o experto é mais inteligente. Isso me ofende,mas é o que se vê.
    Repito enquanto se não houver a aplicação das normas tanto pelo poder público, quanto pelos lojistas, o mercado terá resenhas tristes como essa.Mas que sabiamente colocam o dedo na ferida.
    E pessoas que tem loja correta como eu, entrarão dentro deste saco de gatos onde se misturam os ruins, os regulares e os ótimos.
    Com isso lembro que, existem lojas fantásticas e sérias: Japesca, Banca 43, Comercial Martini, Gambrinus entre algumas.
    Por favor, não desistam do mercado, existem pessoas sérias por lá.

    Curtir

  3. Acrescento ao que foi escrito outra queixa. JAno passado, guiando turistas na cidade e, num fim de semana mostrando o Centro, o Mercado estava fechado. Foram embora sem conhecer essa importante referência da cidade.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: