Pontal do Estaleiro: CÂMARA RETROCEDE, MANTÉM VETO E ENTRA PARA A HISTÓRIA COMO A MAIS COVARDE, LENTA E ARCAICA.

Câmara discutirá uma forma de consulta popular para o Pontal do Estaleiro

Sugestão de um referendo foi feita a Fogaça por um grupo de parlamentares no final de 2008

Atualizada às 21h06min

Após votação na Câmara de Vereadores de Porto Alegre na tarde desta segunda-feira, que decidiu manter o veto do prefeito José Fogaça ao Pontal do Estaleiro, a Casa se prepara para discutir um novo projeto. A proposta que entrará em pauta agora é a que foi apresentada por Fogaça no final do ano passado, juntamente com o veto ao projeto que muda o regime urbanístico da área do antigo Estaleiro Só, situado na Ponta do Melo, Zona Sul.

Foi aprovado hoje também um requerimento de regime de urgência para que a sugestão de Fogaça entre em discussão na Casa dentro de 10 dias. Um dos principais pontos a serem discutidos em Plenário, na próxima reunião sobre o assunto, deve ser, de acordo com o líder da base aliada na Câmara, Valter Nagelstein (PMDB), a alteração do termo referendo para uma forma de consulta popular.

— A realização de um referendo faz parte da proposta do prefeito, mas não faz sentido realizarmos uma votação que custa mais de R$ 2 milhões para os cofres públicos para um assunto como este. A prefeitura tem outras prioridades para a aplicação desse dinheiro. A discussão de uma forma de consulta popular é a vontade da base aliada.

Em dezembro de 2008, os 20 vereadores que votaram a favor do projeto do Pontal do Estaleiro encaminharam uma sugestão ao prefeito. Na proposição, os parlamentares pediam que, caso o prefeito vetasse a matéria, o Executivo devolvesse a redação final sem alterações e incluisse um artigo: que a lei só entrasse em vigor após a realização de um referendo popular.

 

O projeto

Com a sugestão de alteração do regime urbanístico do local, um escritório de arquitetura projetou para o local a construção de quatro prédios residenciais com 12 metros de altura cada, com estacionamento subterrâneo, um edifício comercial de 12 andares com 195 salas e um flat também de 12 andares, com 90 apartamentos.

O projeto do escritório estabelece também a criação de espaços públicos como praças, via de acesso à Zona Sul, ciclovia, marina, passarela sobre o Guaíba e píer com bares e restaurantes. No total de 60 mil metros quadrados da área, dos quais 33 mil públicos, segundo informações da Câmara.

Zero Hora OnLine – atualizadíssima, 09/02/2009

_______________________

Ao meu ver, estamos com a pior câmara da história da cidade ! Lamentável decisão desses vereadores !

CÂMARA RETROCEDE, MANTÉM VETO E ENTRA PARA A HISTÓRIA COMO A MAIS COVARDE, LENTA E ARCAICA.

ELES QUEREM É GASTAR DINHEIRO DA POPULAÇÃO DA CIDADE, ORGANIZANDO UMA CONSULTA POPULAR, AO INVÉS DE DEIXAR A INICIATIVA PRIVADA DESENVOLVER A CIDADE, DE FORMA SUSTENTÁVEL.



Categorias:Pontal do Estaleiro

Tags:,

6 respostas

  1. Ricardo Hentschel: ten s que te atualizar nas notícias. Verifica as postagens mais novas do Blog. O Pontal está totalmente aprovado (100%), bastando para isso se consolidar uma votação popular que acotecerá dentro de alguns meses. A OSPA já tem lugar certo, será ao lado da Câmara de Vereadores, em área destinada a prédios. Não é área de parque. Mas de qualquer forma ficaria muito interessante e bonito a OSPA na área do Estaleiro Só. Obrigado pela participação no Blog e volte a opinar.

    Curtir

  2. Fico contente com a decisão! Espero que um projeto mais adequado a área surja em breve! Não quero 4 prédios de 12 andares na orla do guaiba! Quero mais verde! Areas Culturais! Gauchas! Turisticas! Põe a OSPA lah! Peguem o exemplo de Sydney! Vamos aproveitar a nossa orla! Assim nos destacaremos e nao com mais predios tapando uma das mais belas virtudes da nossa cidade!

    Curtir

  3. Atualmente estou numa cidade grande do Brasil, acima de Porto Alegre, que possui orla. E as pessoas vivem intensamente sua orla. E esta cidade a valoriza.
    Relembrando a primeira frase, é bom lembrar que existem cidades que são apenas cidades grandes. Mas outras conseguem ser, também, grandes cidades.
    Sinceramente? NÃO TENHO VONTADE DE VOLTAR PRA PORTO ALEGRE.

    Curtir

  4. Devemos repensar na nossa pseudo-democracia política…

    Curtir

  5. Isto é um absurdo!
    A câmera de vereadores não são nossos representantes ? Se são, pra que consulta popular ? Não é uma incoerencia ? O projeto do portal é tão bacana, nao tem porque não sair.

    Curtir

  6. Concordo plenamente!
    Porto Alegre precisa crescer, evoluir, ficar mais bonita e organizada!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: