Prefeitura fará campanha para conservação de calçadas

Uma campanha para conscientizar a sociedade sobre a importância de manter as calçadas conservadas será lançada pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) na primeira quinzena de abril. Além de reforçar a fiscalização, a prefeitura de Porto Alegre promoverá a distribuição de material informativo com o objetivo de esclarecer aos comerciantes e moradores sobre a necessidade de recuperação e conservação dos passeios.

A ação da Smov pretende evitar que o trabalho de conservação das calçadas se limite a autuações e aplicação de multas. Por isso, no primeiro momento serão realizadas caminhadas pelas ruas da cidade e a secretaria vai orientar proprietários e usuários de imóveis a recuperarem as calçadas, sem multar.

De acordo com o titular da Smov, Maurício Dziedricki, é importante fazer com que as pessoas compreendam que a manutenção das calçadas é responsabilidade do proprietário ou do inquilino de um imóvel. “A prefeitura é responsável pela fiscalização. É fundamental, porém, conscientizar o cidadão para que o poder público e a sociedade possam atuar em parceria em medidas que garantam a qualidade e a preservação do patrimônio da cidade”, avalia.

A Smov contará com a participação de entidades sociais, como clubes de mães, associações de moradores e grupos de terceira idade. Na primeira fase da campanha, as ações deverão ser concentradas no Centro, onde o volume de notificações é maior. Em 2008, a Divisão de Controle da Smov executou 490 ações fiscais para passeio, entre notificações e autos de infração. Destes, 60% foram aplicados na região central de Porto Alegre.

Jornal do Comércio, 01/04/2009



Categorias:Outros assuntos, Revitalização do centro

Tags:

1 resposta

  1. Vim morar na zona sul e fiquei apavorado com a quantidade de ruas sem calçada. Inclusive, no meu bairro (Vila Nova), é mais fácil achar uma rua sem do que uma com calçada: Av. Eduardo Prado, Estrada João Passuelo, João Salomoni, Rua Atílio Supertti. São exemplos das ruas que eu utilizo, mas têm muitas outras. Alguns espaços de calçada estão cheios de lixo, de mato, de escombros, impossível de caminhar. Então resta aos transeuntes andar pela rua, o que é um perigo, e em dia de chuva é desumano.
    Não pode ser responsabilidade dos proprietários ou locatários quando esses mal tem dinheiro pra comer. Há muitas casas humildes por aqui, essa exigência se torna absurda e descabida. Entre alimentar os meus filhos e construir uma calçada eu não vou pensar duas vezes, e os pedestres que se danem.
    Se a prefeitura pode cobrar uma multa, também pode usar o dinheiro dessas multas todas pra consertar as calçadas ao invés de ficar esperando e multando mais ainda pessoas que claramente não tem condições de resolver a situação.
    Não faz sentido nenhum. É um descaso hipócrita e vergonhoso.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: