Aeronáutica avalia altura de nova ponte do Guaíba

Na tentativa de contribuir para o avanço dos estudos técnicos sobre uma ponte alternativa para o Guaíba, em Porto Alegre, a Aeronáutica prometeu acelerar as análises sobre a altura máxima da construção.

O compromisso foi assumido ontem pelo comandante, tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito, em audiência com o senador Sérgio Zambiasi (PTB), um dos políticos gaúchos que lideram a reivindicação em Brasília. O trabalho da Aeronáutica servirá para garantir a segurança aérea no local.

No encontro, Zambiasi defendeu a nova travessia para resolver um problema principal: a demora nos içamentos do vão móvel, necessário para possibilitar a passagem de navios de grande porte.

Há a possibilidade de o governo federal executar a obra ou negociar com a concessionária Concepa a construção da estrutura. A empresa já tem um projeto para a nova ligação.

Uma das propostas
> Em troca do aumento no prazo de concessão, a concessionária Concepa se comprometeria a investir R$ 250 milhões na construção de uma nova ligação.
> A ponte teria uma extensão de cinco quilômetros e teria um vão de 40 metros entre a água e a rodovia, o que possibilitaria a travessia de navios de grande porte
> Seriam duas pistas em cada lado
> As duas torres principais teriam 105 metros de altura – o equivalente a um prédio de 35 andares

 

Zero Hora, 03/04/2009

____________________

Caso seja construída esta ponte, as torres serão as mais altas estruturas da cidade, superando o Ed. Santa Cruz, com 32 andares.

 

Uma pergunta que há tempos gostaria de fazer:

Caso a ponte seja construída realmente, o que acontecerá com a antiga, com o vão-móvel ? Será demolida ou ficará permanentemente com o vão-móvel içado ?

 



Categorias:Nova ponte Guaíba

Tags:,

8 respostas

  1. Não vejo por que demoliar a antiga, ela pode continuar sendo usada como é hoje, mas vai deixar de ser um gargalo sem alternativas.

    Curtir

  2. quero saber como ficarão as pessoas que moram nos locais onde a nova ponte sera construida????
    seria muito bom ja deixarem esclarecidos os locais que vão ser desocupados, para os moradores não ficarem perdido no tempo, isso facilitará muito para não ocorrer transtorno no inicio das obras ! obrigado

    Curtir

  3. prefiro um túnel. mas se não der, que venha a ponte. ou os dois.

    Curtir

  4. A função da ponte móvel permaneceria a mesma. Sendo içada quando necessário. Quem precisar continuar a sua viagem sem interrupções tomariam a segunda ponte. Quem puder transitar com mais tranquilidade, não se importando em parar caso passe algum navio, poderá seguir pela ponte atual.

    Curtir

  5. Tá, mas e quando passarem os navios ?

    Curtir

  6. Acho que nao.
    Penso que a ponte continuara tendo a mesma funcao, mas com bem menos movimento. Ambulancias certamente irao evita-la.

    Curtir

  7. Se a ponte antiga for mantida, terá de ficar içada, afinal são os trantornos beirando tragédia (já morreram várias pessoas a caminho do hospital, ficando presas no congestionamento de horas causado pelo içamento) que são o motivo do seu fim.

    Curtir

  8. Porto Alegre merece uma ponte-cartão-postal , como a estaida, se São Paulo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: