Procurador da Justiça de Minas Gerais apoia Gilberto Thums

Comentário realizado no Blog Porto Imagem, hoje, em post nosso em apoio ao Gilberto Thums, em sua luta contra os guerrilheiros e marginais do MST:

 

Caro Dr. Gilberto Thums,

               Lembro-me do tempo em que cidadão de brio honrava a lei  e  fiava o pêlo do bigode em compromisso apalavrado.  Faz-me espécie, hoje,  a sem-cerimônia com que certos grupos descumprem a lei, invadem terra alheia, danificando propriedades, culturas e criações, e empunhando  lábaro de variadas nuanças do vermelho, invocam a tutela judicial. No embalo de discursos progressistas, bandos malfazejos – lobos em pele de cordeiro –  assomam-se do nada,  pretextando  movimentos sociais,  apenas para legitimar todo tipo de selvageria, em especial a ocupação e a depredação de prédios do governo. Sem-teto, sem-trabalho, sem-terra, sem-terra-indígena-demarcada  e demais espécimes  sem-par do gênero sem-vergonha, arvoram-se na prerrogativa de exigir o cumprimento da lei, sem que eles próprios precisem a ela se submeter. Trilhando via de mão única e  empalmando anelo político puro,   logram mal  ocultar a ambição de perpetrar  toda a sorte de vandalismos, sob o patrocínio
de princípios constitucionais que,  com efeito,  bem  servem para amordaçar   a voz do poder político e atar a mão da força pública. Despegados do hábito de respeitar a coisa privada, pouco caso fazem da coisa pública. Tais grupos,  na toada das  decaídas ladainhas  de esquerda, não hesitam  em assentar praça em terras alheias, pilhar-lhes a riqueza, à guisa de conferir “efetividade” às “conquistas sociais”. E, caso não sejam sofreados à mão-tenente do Judiciário,  jamais darão baixa nesse viver conveniente, em que, da lei, só  lhes avém o que  convém. Urge restabelecer a ordem, fazer cartilha aos inobedientes da lei, para que saibam que os meios não justificam os fins.   Dê-se-lhes o que demandam: o guante do Estado de Direito!

               Receba as minhas mais sinceras homenagens pela coragem e pela lucidez.

Márcio Luís Chila Freyesleben
Procurador de Justiça
Ministério Público
Minas Gerais



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , ,

13 respostas

  1. Dayane Arruda
    Cara Dra. Profa. Universitária…
    É esse Nazismo que a Senhora ensina aos nossos pobres Estudantes Universitários?

    É a antidemocracia que Eles aprendem em suas aulas?

    É Duro saber disso….

    Esta é a tristre realidade da Universidade Brasileira.

    Joao Uirapuru Seresteiro Cantador do Meu Sertão Birimbão

    Curtir

  2. Dra. Cristiane Ávila
    A OAB também tinha que promover uma reciclagem de seus advogados, para reciclar a Senhora Doutora também.

    O MPRS desistiu da proeza de sensurar a organização social prevista pela Constituição.

    A OAB tinha que seguir o mesmo caminho de reciclagem dos Advogados Ditadores, como a Senhora.

    É Duro, mas é Vero.

    Joao Uirapuru Seresteiro Cantador do Meu Sertão Birimbão

    Curtir

  3. O Herr Dr. Gilberto Thums levou um “porque não te callas” do mundo inteiro.
    Aí por si próprio “jogou a toalha”, como disse.
    Vitória da Democracia do Mundo, que achicalhou as tristes iniciativas Nazistas do Conselho do Ministério Público do Rio Grande do Sul contra as crianças do MST.

    Joao Uirapuru Seresteiro Cantador do Meu Sertão Birimbão

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: