Porto Alegre entra na zona de risco da febre amarela

Bugios mortos achados em Guaíba colocaram vigilância sanitária em alerta

febre11O governo do Estado ampliou a zona de vacinação contra a febre amarela, incluindo Porto Alegre como área de risco de transmissão da doença. Segundo o secretário estadual da Saúde, Osmar Terra, a confirmação de circulação do vírus em Guaíba, cidade da região Metropolitana, onde foram encontrados dois bugios mortos, colocou a vigilância sanitária em alerta.
Mesmo com a ampliação da zona de risco face à inclusão de 18 municípios (agora a vacinação é realizada em 290 cidades), o secretário descarta a necessidade da vacinação em massa. ‘Existe o risco dos efeitos adversos à vacinação, pois se trata de uma versão atenuada do vírus. Já foram confirmados dois casos de morte em função da vacina, cuja probabilidade de ocorrência é de um em 1 milhão’, explicou Terra.

O secretário municipal da Saúde, Eliseu Santos, e Terra, fizeram um apelo à população para que somente as pessoas que residem em zonas de mata ou que tenham necessidade de se deslocar até ela procurem os postos de vacinação na Capital. A vacina deve ser feita pelo menos dez dias antes da viagem e garante imunidade por dez anos. ‘Não há risco de epidemia ou circulação do vírus em Porto Alegre’, afirmou Terra. Com a ampliação da área de risco, a Secretaria Estadual da Saúde estima que mais 2 milhões de pessoas devam ser imunizadas nos próximos meses no RS. ‘Vamos concentrar a vacinação na área rural, região Metropolitana e no Norte do Estado’, disse.

Já na Capital, a partir de segunda-feira, todas as Unidades Básicas de Saúde e postos de saúde do Programa Saúde da Família distribuirão doses às pessoas que necessitarem. A atenção, em Porto Alegre, está voltada para bairros onde há presença de mata, como Restinga, Agronomia e extremo Sul da cidade, afirmou Eliseu. ‘Há doses suficientes para a população’, garantiu.

www.felipevieira.com.br, 29/04/2009



Categorias:Outros assuntos

Tags:

%d blogueiros gostam disto: