Pontal do Estaleiro: definida a ordem de votação da consulta

A prefeitura de Porto Alegre realizou ontem, na Câmara Municipal, sorteio para definir a ordem das opções que irão constar nas telas das urnas eletrônicas. As respostas se referem à permissão para construção de prédios residenciais na Ponta do Melo, zona Sul da Capital, onde será construído o projeto Pontal do Estaleiro.

Pelo sorteio, a alternativa “Não” estará antes do “Sim”. A pergunta que estará estampada na urna é: “Além da atividade comercial – já autorizada – também devem ser permitidas edificações residenciais na área da orla do Guaíba, onde se localiza o antigo Estaleiro Só?”.

O vice-prefeito José Fortunati, que coordena o processo, também divulgou a lista dos locais de votação da consulta popular sobre a antiga área do Estaleiro Só. Os locais serão avaliados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) depois de amanhã – prazo final para que o cidadão fique em dia com a justiça eleitoral para poder participar do pleito sobre o Pontal, que acontece em 23 de agosto.
A partir daí, o TRE fechará o cadastro dos eleitores e avaliará a distribuição das urnas. Foram citados 89 locais de votação. Haverá o acréscimo de mais 30 urnas, totalizando 330, em locais com maior fluxo de pessoas que residem em bairros diretamente vinculados à orla.

Segundo Fortunati, a partir do início da próxima semana os locais de votação confirmados estarão no site da prefeitura (www.portoalegre.rs.gov.br). A população também receberá, juntamente com a conta de água, material informativo explicando todo o processo de votação.

Ambientalistas presentes ao sorteio contestaram a legitimidade da consulta popular, alegando que ela não estaria atendendo à Lei Orgânica do Município e à Constituição Federal. O questionamento foi levantado pelo ex-vereador e ex-secretário municipal de Meio Ambiente Caio Lustosa e pelo engenheiro e professor Henrique Wittler. Fortunati disse que não vai acatar a questão de ordem levantada porque está tranquilo sobre a legalidade do processo, que seguiu orientações da Procuradoria-Geral do Município e do TRE.

Distribuição de mais 30 urnas

Áreas da região da orla
Belém Novo, Cristal, Centro, Espírito Santo, Floresta, Guarujá, Humaitá, Ipanema, Lami, Navegantes, Ponta Grossa, Serraria e Trizteza

Bairros próximos/relação com o Guaíba
Independência, Azenha, Bom Fim, Camaquã, Farroupilha, Hípica e Santa Tereza

Jornal do Comércio, 23/06/2009



Categorias:ORLA, Pontal do Estaleiro

Tags:,

1 resposta

  1. Enquanto se discute os projetos para Porto Alegre, o Rio de Janeiro já coloca a mão na massa e no dinheiro público para tocar grandes obras de revitalização de áreas públicas. Saiu na mídia que o governo federal já disponibilizou R$ 360 milhões para o projeto “Porto Maravilha” no RJ. O custo total que será investido até 2014 é em torno de R$ 10 BILHõES!!! ISSO MESMO!!! E aqui? Nada! Nem metrô, nem porto, nem Pontal do Estaleiro…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: