O metrô de Porto Alegre, sai ou não sai?

Já está circulando a edição nº 22 (julho) do Jornal da Capital, que traz como matéria de capa a possibilidade concreta ou não de Porto Alegre ter a sua primeira linha de metrô até a Copa de 2014. Será necessário um investimento da iniciativa privada da ordem de R$ 2,5 bilhões, para a construção dos primeiros 15,3 km de linha, que vai da Rua da Praia à Lomba do Pinheiro, passando pelo estádio Beira-Rio.

O jornal, que tem distribuição gratuita em mais de 370 pontos da cidade, traz ainda:

– Entrevista de duas páginas com o jornalista José Luiz Prévidi, que acaba de lançar seu quarto livro, que tem como título “Porto Alegre é Assim!”;

– Roteiro de atrações da rua 24 de Outubro, que um dia já se chamou “rua Moinhos de Ventos” e que hoje serve de eixo principal para bairro de mesmo nome;

– Ampla matéria sobre a OSPA, que às vésperas de comemorar seus 60 anos, pode ter iniciada a construção de sua sala sinfônica. Tudo está dependendo de uma licença ambiental da prefeitura;

– Reportagem o turismo de negócios em Porto Alegre, que trouxe no ano passado cerca de 1,2 milhão de pessoas à cidade;

– Reportagem sobre três espaços culturais que a cidade já aguarda há bastante tempo: o Multipalco São Pedro, o Centro Cultural da Caixa e a Cinemateca Capitólio.

Isso e ainda as colunas Tiro Livre, Baita Idéia/Fim da Picada, Contos Inéditos e a Coluna do Gordo, que nesta edição destaca a “III Lairferst”, um festival de denúncias requentadas e tiro ao alvo na governadora.

O JORNAL DA CAPITAL completa em setembro dois anos de circulação, já tendo se tornado referência de leitura entre os periódicos de Porto Alegre, e conquistado grandes parceiros comerciais. Nesta edição, há a participação publicitária de: Cia Zaffari, Senac-RS, Sesc-RS, ESPM, Prefeitura de Porto Alegre, Lojas Renner, Opus Promoções.



Categorias:Metro Linha 2, Outros assuntos

Tags:

3 respostas

  1. Hahahaha ! ! !

    “os ecoxiitas encontrariam tocas de tatu e QUILOMBOS no subsolo de POA…..”

    Esqueceu das minhocas e corujas. As minhocas vão ganhar uma multidão de pessoas conscientes e ecológicas a defendê-las.

    Curtir

  2. Mesmo que tivessem o dinheiro disponivel a obra nao andaria….os ecoxiitas encontrariam tocas de tatu, quilombos e ossos de dinossauro no subsolo de POA…..

    Curtir

  3. Será necessário um investimento da iniciativa privada da ordem de R$ 2,5 bilhões, para a construção dos primeiros 15,3 km de linha, que vai da Rua da Praia à Lomba do Pinheiro, passando pelo estádio Beira-Rio.

    Investimento da iniciativa privada para um serviço público? Esquece, a menos que esse dinheiro venha de financiamento com juros subsidiados do BNDES e a idéia de ser privado decorra da sua maior agilidade na execução de uma obra.

    Por outro lado, não me pareça que seja uma atividade econômica que proporcione muito lucro. Haverá algum subsídio público das passagem depois?

    O governo federal tem de diminuir os gastos com servidores públicos (em 2009/2010 serão 16 bilhões de gastos a mais, dobrando a folha de pagamento no governo Lula = 200 bilhões), e INVESTIR esses recursos nos serviços públicos insuficientes e na infraestrutura deficitária do país.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: