Museu da Ulbra: mobilização pretende evitar leilão de carros

Comissão de empresários e de colecionadores de veículos quer reabertura de acervo da Ulbra

Datas, local e horário estão na mesa: o leilão do segundo lote de carros antigos do Museu de Tecnologia da Ulbra ocorrerá nos dias 20 e 27 deste mês, às 18h30min, no Canoas Parque Hotel.

Mas, se depender de uma mobilização em Canoas, a realização do remate – cuja arrecadação irá para o pagamento de dívidas da universidade – não é tão garantida assim.

– Não queremos que o museu saia de Canoas. Representa uma história – defende o colecionador Renato Procasco dos Santos, um dos engajados no movimento.

O museu, lacrado atualmente por decisão judicial, conta com o maior acervo do gênero na América Latina, colocando-se entre os oito principais do mundo. A comissão pró-museu, formada pelo Fórum de Entidades Empresariais da cidade, em conjunto com outras entidades e colecionadores de automóveis antigos, pretende reabrir o museu, mesmo com desfalques.

O acervo era composto por 260 unidades, parte em exposição e outra em recuperação na oficina. Nem todas acabaram postas à venda: apenas 40 estavam em nome da Ulbra ou de sua mantenedora, a Comunidade Evangélica Luterana São Paulo (Celsp). O restante pertence a terceiros e poderia ser aberto à visitação.

Até agora, o remate arrecadou R$ 685.050. Segundo o leiloeiro Richard Vitt, a expectativa é de que não haja impedimento para os leilões do segundo e terceiro lotes.

– A Justiça e a própria Ulbra são a favor do leilão – argumenta.

Em julho, houve a venda de sete dos 13 veículos disponibilizados. O lote deste mês prevê 14 unidades, além das seis que restaram do remate de julho. Um terceiro leilão ocorrerá em setembro, em data ainda indefinida.

O coordenador da comissão, Luís Touguinha Thomé Thomé, se diz otimista, apesar de não terem conseguido o embargo na Justiça no mês passado. Antes de nova investida judicial, anuncia dois atos públicos. O primeiro, dia 10, às 12h, chamará a atenção no centro de Canoas. O seguinte acontecerá dia 15, às 10h, com uma passeata na BR-116. Antes disso, a comissão terá se transformado em uma associação em defesa do museu.

ZH


Categorias:Cultura, Outros assuntos

Tags:,

%d blogueiros gostam disto: