Nova atração em Porto Alegre

Parque Marinha ganha atração

Réplica que iria desfilar na Semana Farroupilha está abandonada no parque. A réplica da embarcação usada por Giuseppe Garibaldi durante a Guerra dos Farrapos (1835-1845) está encalhada no Parque Marinha do Brasil, em Porto Alegre.

Obarco foi trazido de Capivari do Sul, a um custo de R$ 4 mil, para participar do desfile temático da Semana Farroupilha, no sábado. No entanto, antes de entrar na Avenida Edvaldo Pereira Paiva, a Beira-Rio, os eixos se quebraram.

Responsável pela embarcação, o secretário de Indústria e Turismo de Capivari do Sul, Ronaldo Bitencourt, promete que tentará removê-la amanhã. Explicou que não levou o barco antes porque a empresa de transporte precisa de licenças especiais para uma carga tão inusitada. Como pesa quatro toneladas, ele necessita ser içado por guindaste até a carroceria de uma carreta.

– Estamos preocupadíssimos com ele aí, mas a operação de transporte não é muito simples – justificou Bitencourt.

A cópia da nau do corsário italiano a serviço dos farroupilhas foi trazida de Capivari do Sul na noite do dia 18. Com 12 metros de comprimento e quatro metros de largura, feita em madeira, precisou de autorização para entrar na Capital. No sábado, um pouco antes do desfile temático sobre a epopeia dos farrapos, as pontas dos eixos se romperam e as rodas caíram.

– Pode ter sido excesso de peso, estamos averiguando – informou Bitencourt, contando que o barco ficou pronto em junho.

O administrador do Parque Marinha do Brasil, Sílvio Souto, está preocupado com a embarcação, teme depredações e até mesmo furtos de peças. Ele espera uma solução até amanhã. Caso contrário, irá acionar a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para removê-la a um local mais seguro.

Souto disse que o barco teve de ser puxado para dentro do Parque Marinha, porque foi abandonado no meio-fio da Avenida Edvaldo Pereira Paiva, num local sujeito a acidentes.

– O parque não tem condições de ficar responsável por ele – avisou.

O presidente da Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas, Manoelito Savaris, não quis se manifestar sobre o abandono da embarcação. Por meio de assessores, informou que a responsabilidade era da prefeitura de Capivari do Sul, que construiu o barco. Os R$ 4 mil para transportar o barco até a Capital foram bancados pela comissão. O dinheiro faz parte do bolo de R$ 1,8 milhão – custo do desfile – de recursos do governo estadual e da iniciativa privada.

Zero Hora, 24/9/2009



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , , , ,

1 resposta

  1. Quem bom !

    Vai ser UMA ATRAÇÃO A MAIS para a Copa 2014 !

    Mas acho que o turistas vão gostar mais daquela “coisa” suspensa lá no Gasômetro.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: