O povo não quer mais saber de bagunça

Foi exemplar o resultado da pesquisa interativa (por telefone) que o programa Polêmica, da Rádio Gaúcha, apresentado pelo jornalista Lauro Quadros, apresentou nesta quinta-feira, para saber o que seus ouvintes pensavam sobre a punição de um aluno por parte da professora Maria Denise Bandeira, em Viamão, RS.

O aluno pichou uma sala de aula e a professora mandou-o pintar várias paredes, além de “apresentá-lo” aos colegas como o infrator.

O caso gerou forte polêmica em Porto Alegre e região.

97% dos ouvintes ficaram do lado da professora Bandeira, apoiada fortemente pela secretaria da Educação e pelo governo do Estado.

A população já está farta desses pivetes que picham, assaltam e matame quer dureza. E que ela venha por parte dos professores nas escolas ou da polícia nas ruas, sempre que os próprios pais não conseguirem impor limites para seus filhos, porque cabe a estes em primeiro lugar fazer isto.

Ao contrário do que pensam exemplares extravagantes como o ministro Carlos Minc, as pessoas querem que as regras sejam cumpridas e que a autoridade seja respeitada.

Se o exemplo não vem de cima, ele tem que vir de baixo mesmo.

Políbio Braga, 24/09/2009

 

__________________________

Estou totalmente a favor da Professora também. Creio que ela foi corajosa e deve ser elogiada e seguida.

Vejam esta entrevista com ela:

http://www.jusbrasil.com.br/politica/3734890/se-me-excedi-foi-defendendo-o-patrimonio-diz-maria-denise-bandeira



Categorias:Cultura, Educação

Tags:, , , , , , , , ,

1 resposta

  1. Damos TOTAL apoio a professora. E não tem jeito mesmo. É a sociedade que deve impor limites, já que o poder público não faz nada. O Brasil está vivendo uma guerra civil, e o presidente tá se metendo num problema que não é dele lá em Honduras. É o fim da picada.
    E tem gente que defende a descriminalizaçãodas drogas. Mais uma vez, é o fim da picada.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: