UFRGS entrega restaurado o prédio da Agronomia

Pinturas murais originais foram recuperadas durante reforma da construção histórica

Em uma cerimônia marcada para às 16h30min, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) entrega hoje à comunidade a nova Faculdade de Agronomia, no campus do Vale. O prédio é o sétimo dos 12 edifícios históricos que serão restaurados na Capital.

Ao concluir o trabalho, que durou seis anos e custou R$ 4 milhões, o reitor Carlos Alexandre Netto será um novo marco na campanha de reconstituição do patrimônio da universidade. Desde 2000, com recursos públicos e privados, a UFRGS já entregou a Faculdade de Direito, o Museu da Universidade, a Rádio da Universidade, o Observatório Astronômico, o Castelinho e o Château, todos no Centro.

– A próxima inauguração será a do prédio da Engenharia, o mais antigo da universidade, que já está com 40% das obras em andamento – diz André Martinewski, secretário do Patrimônio Histórico da UFRGS.

O projeto de cada prédio exige a aprovação do Ministério da Cultura. A partir disso, a instituição pode captar recursos com pessoas físicas e jurídicas. Também são usados recursos de emendas da bancada gaúcha.

Na restauração da Faculdade de Agronomia, a fachada foi mantida, em estilo Art Nouveau, além da característica original de sua implantação, destacando-se a paisagem natural e o caráter rústico do prédio. Projetado para abrigar o Instituto de Agronomia e Veterinária em 1909, foi inaugurado em 1913, idealizado para formar engenheiros agrônomos e veterinários, bem como técnicos de nível médio em Agronomia.

– Encontramos salas com pinturas murais originais. Em uma delas, todo o teto apresentava um painel de cunho artístico que foi restaurado – conta Martinewski.

O prédio em 1921

O prédio em 1921 ...

... e em 2009, após a reforma.

... e em 2009, após a reforma.



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

2 respostas

  1. Eu fico muito feliz em ver belos e antigos prédios serem preservados.

    Um prédio que gostaria que tivesse mais destaque é o da Tumelero, na frente da rodoviária, que é ofuscado por aquela péssima elevada de mal gosto.

    Prédios antigos deveriam ter uma área aberta e ampla ao redor para valorizar sua beleza arquitetônica.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: