O homem da Record no RS avisa: “Nosso negócio é com a Rede Globo”

A pelo menos meia dúzia de publicitários e anunciantes, o novo presidente da Rede Record no RS, Natal Funcho, passou duas informações relevantes:

1) O vice da Rede Pampa, Paulo Sérgio Pinto, só não é superintendente Comercial do grupo (TV, Rádio Guaíba e Correio do Povo), porque não quer (Paulo Sérgio decidiu ficar na Rede Pampa).

2) Natal Funcho não tem Plano B para Paulo Sérgio. Ele mesmo será Paulo Sérgio.

. A mensagem que o presidente da Rede Record no RS passa para o mercado é a seguinte:

– Nosso negócio não é com a RBS, mas com a Rede Globo.

. Natal Funcho nega até mesmo sondagens de grupos interessados em comprar o braço impresso da Rede Record no RS, o jornal Correio do Povo.

. O fato é que o  grupo de Vitório Medioli, que tem reafirmado o interesse no jornal, estuda mesmo comprar mais jornais para a sua rede. Ele avisou ao jornal Valor desta terça (página B2) que tem R$ 150 milhões para comprar jornais em Minas, SP, RS ou Brasília. R$ 150 milhões não é nada para um jornal como o Correio do Povo. Medioli informou que seu grupo faturará R$ 2,5 bilhões este ano. Ele é dono do Hoje em Dia e O Tempo, em Minas, mas também do grupo Sada Transportes (frete da Fiat), de uma fábrica de autopeças e duas usinas de etanol e biodiesel.

– Vitório Medioli foi deputado federal do PSDB, mas abandonou a política e o Partido. Existe boataria forte de que o ex-ministro Zé Dirceu está por trás das investidas atuais do grupo mineiro.

Políbio Braga



Categorias:Cultura, Economia da cidade

Tags:, ,

1 resposta

  1. O que é que isso tem a ver com a temática do Portoimagem?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: