Prefeitura acelera repintura de faixas na Capital

Mais de mil foram pintadas ou recuperadas desde o início da campanha em setembro

A campanha para aumentar o respeito às faixas de segurança, iniciada no começo de setembro, na Capital, obrigou a prefeitura a acelerar o serviço.

Otrabalho de repintura dessas sinalizações horizontais aumentou em quase 70%, segundo cálculos da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Até o final do ano, a promessa é manter o ritmo e eliminar as reclamações da população.

Foi a criação de uma equipe exclusiva para essa demanda uma das explicações da EPTC para o salto de resultados nos últimos quase 60 dias.

Promotora de uma campanha de educação que visa mudar o comportamento de pedestres e motoristas nas ruas e avenidas, a prefeitura sabia que seria cobrada se não desse conta das faixas de segurança quase apagadas em diversos pontos da Capital.

– A nossa média mensal de recuperação de faixas era de 300 por mês. Fechamos dois meses desde o início da campanha e já contamos a repintura de mais de mil. Muitas dessas solicitações vieram por telefone – conta Sérgio Marinho, diretor de Trânsito e Circulação da EPTC.

A expectativa da prefeitura é manter uma média próxima de 500 recuperações por mês. Segundo a prefeitura, a tendência é de que todas sejam renovadas com tinta bicomponente, mais resistente e reflexiva. Enquanto a tinta acrílica dura até um ano, a outra pode durar por até quatro anos.

Para solicitar
DISQUE FAIXA: (51) 3289-4444
Alguns critérios
– Volume de pedestres (considerando frequência e concentração das travessias)
– Fluxo de veículos (dificuldade de realizar a travessia)
– Poucas brechas para a travessia segura da via
– Proximidade de escolas
– Proximidade de locais como hospitais e centros comerciais
– Risco de acidentes e atropelamentos
– Características da via como visibilidade, condições do pavimento, largura e existência de obstáculos
– Mesmo atendido o critério volume de pedestres, alguns fatores podem inviabilizar a faixa como solução para a travessia. Entre esses motivos, estão o fluxo veicular muito intenso (com velocidade superior a 40 km/h), risco muito elevado de provocar acidentes e falta de visibilidade no local
– Quando a pintura não pode ser realizada, há soluções possíveis, como escolher outro local próximo para a faixa de pedestres, combinar com outro tipo de sinalização ou um pardal


Categorias:Outros assuntos

Tags:

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: