COPA 2014 – Prefeito recebe estudo sobre infraestrutura da Capital

O prefeito José Fogaça recebeu hoje, 26, da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) o relatório com a análise das condições de infraestrutura e serviços de Porto Alegre para a Copa do Mundo de 2014. O documento foi entregue à prefeitura e ao governo do Estado durante almoço no Palácio Piratini com representantes da Abdib, entidade conveniada com o governo federal para traçar um diagnóstico das 12 cidades do Brasil credenciadas aos jogos do mundial. (veja o vídeo)

Prefeito José Fogaça presente no Almoço de Entrega do Relatório sobre a realização da Copa 2014 no RS pela Associação Brasileira de Infra-Estrutura e Indústrias de Base. Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

O estudo consiste na identificação e análise das atuais condições das cidades candidatas e a oferta adicional que precisa ser viabilizada. Foram estipulados e estudados 48 indicadores nas áreas de mobilidade urbana, aeroportos, portos, energia, saneamento, telecomunicações, rede hoteleira, rede hospitalar e segurança pública. “De uma forma geral, Porto Alegre tem todas as condições de desempenhar um papel muito bom em relação à Copa. Nenhum aspecto negativo da cidade impressiona, mas é preciso realizar grandes investimentos”, avaliou o vice-presidente executivo da Abdib, Ralph Lima Terra.

Mobilidade

Durante a reunião, o prefeito apresentou os projetos da Capital que contribuirão para a realização do mundial na cidade, especialmente na área de mobilidade urbana. Conforme Fogaça, a prefeitura tem 2012 como prazo estabelecido para a execução das obras. Fogaça relatou ações como a duplicação das avenidas Beira-Rio e Tronco, a implantação de novos corredores de ônibus nas avenidas Protásio Alves e Assis Brasil, túneis e viadutos na Terceira Perimetral, além do projeto dos Portais da Cidade, reconhecido pelo governo federal e com investimentos já garantidos pela Corporação Andina de Fomento (CAF).

O programa de obras da prefeitura atende a necessidades apontadas pela Abdib quanto ao transporte público na Capital referentes à capacidade dos terminais, tempo de deslocamento nos horários de pico e quantidade de passageiros nos ônibus. “Mobilidade urbana é a área com a qual mais nos preocupamos. Muito antes, sabendo das limitações que o governo federal teria para a construção do metrô, investimos no projeto dos Portais da Cidade”, afirmou Fogaça.

Prefeitura



Categorias:COPA 2014

Tags:

%d blogueiros gostam disto: