CEITEC, de Porto Alegre, inaugurará em fevereiro

Sem calçada, mas com tecnologia de ponta

Com direito à presença do presidente Lula, a maior obra de tecnologia do país vai ser inaugurada agora em fevereiro, ainda antes do Carnaval. A divulgação da data da festa de inauguração de todo o complexo da Ceitec está apenas na dependência da agenda do presidente. A companhia é a primeira empresa especializada no desenvolvimento e produção de chips da América Latina e já recebeu quase meio bilhão de reais em investimentos da União.

Se a União tem colaborado para a companhia, que está formando um cluster de alta tecnologia, o mesmo entusiasmo Eduard Weichselbaumer, presidente da Ceitec, não tem sobre a participação do Estado e do município (que cedeu a área) no projeto:

– Não temos calçada, e a nossa rua (Lomba do Pinheiro) está cheia de buracos. E olha que transportamos equipamentos sensíveis.

É mais ou menos um cartão de visitas às avessas. Apesar disso, o alemão que por anos trabalhou no Vale do Silício já tem prontos os planos de expansão, inclusive para exportação:

– Queremos nos expandir e ser um player importante e poderoso em nosso segmento.

Até junho, o número de funcionários vai quase dobrar, passando de 120 (90% engenheiros) para 230. E os produtos fabricados serão ampliados. Hoje, há 12 mil chips do boi em teste, que aumentarão em mais 3 mil até o Carnaval. Há outros em andamento, como chip para passaporte e um já pronto para rastreamento de carros.

Com pouca concorrência no Brasil e sem contar que a América Latina não tem indústria de semicondutores, a Ceitec é um passo relevante para se mudar o cenário nacional, onde só 1,9% do PIB é gerado pela indústria eletrônica, ante 12% nas nações desenvolvidas.

ZH



Categorias:Economia da cidade, Economia Estadual, Economia Nacional

Tags:, , , , , ,

2 respostas

  1. Concordo com o que tu falou Stefano. Creio que a cidade realmente não esteja estagnada em todas as áreas. O que normalmente comentamos aqui é de uma estagnação mais a nível de urbanismo e de turismo. O turismo seria uma enorme fonte de renda e empregos para a cidade se não fosse o pensamento retrógrado de grande parte da sociedade e governantes desta cidade. Mas outras áreas até que estão indo relativamente bem. O Ceitec é uma grande conquista nossa, e nada semelhante existe em toda a América Latina, desde o México até a Argentina. Temos que nos orgulhar disso e torcer para que outras empresas venham para cá no rastro do Ceitec, fazendo com que a tecnologia de ponta possa fazer parte, e uma grande parte, da nossa economia. E que isso possa, de certa forma, abrir os horizontes das pessoas que na cidade vivem para que ela possa decolar em outras áreas.

    Curtir

  2. E ainda tem gente que acha que a cidade está estagnada, que Curitiba é melhor, que aqui nada presta, etc… sei que tem muito pra melhorar, mas as coisas estão evoluindo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: