Morador questiona praça contemplativa na Diário de Notícias

– Texto enviado pelo leitor Paulo Kroeff, morador da região

“Gostaria de perguntar, por meio do ZH Zona Sul, as razões que levaram o responsável pela praça que está sendo construída na Avenida Diário de Notícias a decidir que será uma ‘praça contemplativa’, sem bancos? Como ele decidiu isto? Consultou a comunidade que se manifestou contra os bancos? É por razão de economia? É por ter definido que seria uma ‘praça contemplativa’ e, portanto, não devia ter bancos?

Penso que a praça deveria ter bancos, para se ‘contemplar’ com calma o Guaíba.”

Contraponto

O que diz a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), por meio de sua assessoria de imprensa:

A equipe de arquitetos responsável por desenhar e planejar as praças de Porto Alegre fez uma análise da área e optou por um espaço contemplativo.
Aquela região recebe um grande número de ciclistas e, por isso, a equipe resolveu construir, em vez de bancos, muretas no entorno da praça, que servem para as pessoas sentarem. Também não haverá brinquedos na praça, porque há intenso tráfego de veículos no local, o que torna o lugar perigoso para crianças.
A construção será feita em duas etapas: a primeira está em andamento, e a segunda, será feita quando concluída as obras do Projeto Integrado Socioambiental, mas não se descarta alteração do projeto, caso seja solicitado à Smam.

ZH ZONA SUL



Categorias:ORLA, Parques da Cidade, Zona Sul

Tags:, , ,

1 resposta

  1. A SMAM tem profissionais muito competentes, graças a Deus!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: