Possibilidade grande de furacão no Atlântico Sul alerta meteorologistas

A temperatura da superfície do mar atinge níveis tão altos na costa brasileira que pode favorecer até mesmo a formação de ciclones de natureza tropical (tempestades tropicais ou furacão).

Há um “porém”. O regime de vento no Atlântico Sul desfavorece a formação de ciclones tropicais porque existe maior divergência na atmosfera. A região não está coberta sequer por algum centro de área definido pela Organização Meteorológica Mundial que seja responsável por prognósticos deste tipo de ciclone. Até mesmo porque a história mostra que somente um furacão (Catarina de 2004) foi documentado na região até hoje. Ocorre que neste momento, além da temperatura do mar estar muito alta, caiu a divergência de vento por conta de um bloqueio atmosférico no Sul da América do Sul. Com a atmosfera menos perturbada, o cenário guarda semelhança com o que precedeu o furacão Catarina de 2004.

Furacão Catarina, em 2004

O fenômeno pode se repetir neste fim de verão ou começo do outono? Somente a natureza poderá responder, mas nunca desde 2004 o cenário esteve tão favorável à gênese de ciclones tropicais, o que não é motivo para alarme, mas exige mais atenção dos especialistas. A análise completa, com gráficos, pode ser lida no site da MetSul Meteorologia.

Correio do Povo



Categorias:Meteorologia

Tags:, , , ,

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: