Programação de sempre no Aniversário de Porto Alegre

Prefeitura tem divulgado a programação do 238º aniversário da cidade. As mesmas coisas de sempre !

Parece que a administração da cidade, em especial a Secretaria de Cultura não tem mais imaginação, ou simplesmente não tem condições de idealizar um evento de porte grande, nacional. Os mesmos desfiles de carros antigos, os mesmos shows na Redenção (há anos os mesmos), o Baile da Redenção com o mesmo tipo de atração, nada impactante. Tradicionalmente realizado simultaneamente com o aniversário do Brique da Redenção, que este ano completa 32 anos (uma das maiores atrações da cidade, aos domingos), a organização do evento não inova nunca. A população não merece. E vai à redenção nestes dias pois não resta nada a apreciar.

Está na hora de se pensar grande também no aniversário da cidade ! Por que não fazer shows de expressão nacional ? Por que não pensar em eventos de maior porte para registrar e comemorar o aniversário desta grande pequena cidade ?

Teremos este ano The Travellers, Meu Amigo Elvis, Roberto Carlos Cover, Só Creedence, em shows durante o dia 21, próximo domingo, juntamente com os tradicionais e repetitivos desfiles de carros e motos antigos, ao longo de todo o dia na Redenção.

Nada contra estes nomes, muito antes pelo contrário ! O Meu Amigo Elvis (Jairo Melo Elvis) é uma pessoa inteligentíssima, carismática, e que faz muito bem o seu trabalho de Elvis Cover, com um toque de humor. Parabéns a ele e aos grupos que tocarão na Redenção!

Mas na minha opinião poderíamos ter uma programação nacional paralela a estes shows. Ali na Redenção mesmo. Por que não trazer nomes atuais da MPB, ou do rock nacional (e mesmo os gaúchos que fazem sucesso nacional)? Eu faria uma programação bem eclética, para todos os gostos, mas com nomes como Tequila Baby, Chimarruts, Papas da Língua, Cachorro Grande, Bullet, Fresno…  etc, além de nomes como Adriana Calcanhoto, Ana Carolina, Nando Reis, Jota Quest, Zeca Baleiro, Caetano Veloso, Maria Gadú ou mesmo uma Vanessa da Mata, uma Ivete Sangalo … isso sim seriam grandes shows !!!

Tem que se pensar grande !

Outras épocas tínhamos shows com o nacional Edson Cordeiro. Nome nacional, de peso. E agora ? Por que não mais ?

Baile da Redenção acontece no dia 27, próximo sábado Foto: Fredy Vieira/PMPA

Já o Baile da Redenção, que acontece há muitos anos na cidade, tem sempre atrações de gosto duvidoso. Em uma certa época, cerca de 10 anos atrás, era um evento muito bem organizado, em que famílias inteiras frequentavam. Hoje em dia é um evento com música de segunda categoria, voltado somente para um público e uma faixa etária, segmentando um evento que deveria ser da cidade inteira. A atual administração está pisando na bola na organização destes eventos !



Categorias:Cultura, Eventos

Tags:, ,

5 respostas

  1. é verdade, ha anos não acontece nada de diferente. lembro que o melhor baile que eu fui, teve o show da “the hard working band” em meados de 1996. essas bandinhas com musica sertaneja, calipso, não é para o público que frequenta o bom fim e a redenção. temos ótimas bandas, porque não fazer um show com nenhum de nós, keiton e keidir, tenente cascavel, até fat doo da de 10. valeu o espaço

    Curtir

  2. Fico muito grato pela amável deferência ao Show Meu Amigo Elvis!

    abraços e parabéns por esse blog.

    Thank you very much !!!

    JAIRO MELLO ELVIS
    ator / produtor

    Curtir

  3. Isso aí, Jackson.

    Curtir

  4. Mas não discordo de que Porto Alegre deveria ter eventos de repercução nacional. Aqui mesmo nesse blog vocês já falaram que a cidade poderia ter, por exemplo, um grande festival de rock, de repercussão nacional.

    Como fazem no Planeta Atlântida. Ou nos antigos Hollywood Rock. Ou no Festival de Verão, de Salvador, cada vez mais promovido nacionalmente, como pessoas famosas de todo o Brasil indo pra lá.

    Poderia ser no Anfiteatro. Seria iconoclástico, pelo local, e faria jus à fama de roqueira que a cidade tem.

    Se fosse no verão, um festival NACIONAL poderia movimentar a cidade e os hoteis, como acontece com o Forum Social Mundial.

    Curtir

  5. “Poderíamos ter uma programação nacional paralela a estes shows. Ali na Redenção mesmo. Por que não trazer nomes atuais da MPB, ou do rock nacional ? Tem que se pensar grande ! E agora ? Por que não mais ?”

    (Respondendo à pergunta acima):

    Simples.
    1) Portoalegrense, além de pensar pequeno, NÃO QUER SER “NACIONAL” : vejam as vaias que Ivete Sangalo levou em Uruguaiana, por não ser gaúcha (e imaginem no anivesario de Poa… ); vejam o discurso aplaudidíssimo da cerveja “no export” ; vejam como é teor de TODAS as manifestações gacuchescas…

    2) Portoalegrenses, provincianos & “Turma do NÃO” definitivamete fazem parte da cultura da cidade: lembrem do CANCELAMENTO DA QUEIMA DE FOGOS ano passado:
    ” …a Smam tem sugerido que a festa seja realizada no Anfiteatro Pôr-do-Sol, onde não causaria tanto impacto. O som mecânico e os fogos incomodam tanto moradores quanto os animais do parque “.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: