Copa exige R$ 2 bilhões em Porto Alegre

Prefeito cita valores e projeta a geração de 3,6 milhões de empregos. ”Vamos vencer os obstáculos”, afirmou

Fortunati palestrou para o Porto Alegre Convention & Visitors Bureau. Foto: Mateus Bruxel

O prefeito José Fortunati acredita que sejam necessários investimentos de R$ 2 bilhões para deixar a Capital em condições de sediar a Copa do Mundo de 2014. A projeção foi feita ontem em café da manhã com mantenedores do Porto Alegre Convention & Visitors Bureau, no Hotel Sheraton.

O prefeito anunciou igualmente que o Município não desembolsará recursos para a implantação do metrô. “Esse é um investimento que deve ser custeado totalmente com recursos da União, como já ocorreu em outras capitais”, disse.

Fortunati salientou que todas as obras projetadas foram sugeridas pelo Caderno de Encargos da Fifa, a partir de estudos desenvolvidos pela Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base. “Essa análise foi base para as principais obras preparatórias a serem desenvolvidas”, frisou. Entre os principais projetos de desenvolvimento estão os de mobilidade urbana, como a ampliação da avenida Tronco, orçada em R$ 133 milhões. Igualmente está prevista a duplicação das avenidas Edvaldo Pereira Paiva e Padre Cacique, cujas obras começam em 50 dias e demandarão a destinação de R$ 78,2 milhões. Outros R$ 30 milhões serão aplicados na ampliação da rua Voluntários da Pátria, de modo que facilite o acesso à rua Padre Leopoldo Brentano e à avenida A. J. Renner – vias de acesso à Arena – o futuro estádio do Grêmio.

Para o sistema viário da III Perimetral estão previstas cinco intervenções estruturais, de modo a garantir maior fluidez ao trânsito, com gastos estimados em R$ 98,6 milhões. Fortunati também anunciou a destinação de R$ 2 milhões para a ampliação da avenida Severo Dullius – via de acesso ao Aeroporto Internacional Salgado Filho – em 2 quilômetros. Na implantação dos Portais da Cidade, serão investidos R$ 430 milhões. Haverá ainda a destinação de R$ 21 milhões para a execução de obras que possibilitem o fim dos conflitos de tráfego no entorno da Estação Rodoviária.

Outros R$ 104 milhões serão aplicados na qualificação do transporte público, com intervenções previstas nos corredores das avenidas Protásio Alves, Assis Brasil e Bento Gonçalves, de modo a permitir a implantação do Bus Rapid Transit. O prefeito ressaltou ainda a qualificação da rede hoteleira, as obras de reforma do Hospital Pronto Socorro, a construção do Hospital da Restinga e a revitalização do Cais Mauá.

Fortunati projeta a geração de 3,6 milhões de empregos, sendo 1,2 milhão no setor de serviços, movimentando R$ 32,5 bilhões. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), a Copa deverá injetar R$ 155,7 bilhões na economia brasileira. “Estamos preparando a cidade para esse grande evento. Temos obstáculos e dificuldades, mas vamos vencê-los”, ressaltou o prefeito.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Grêmio e Inter

Tags:, , , , , , , , ,

2 respostas

  1. Sim, joke-rs, 3,6 milhões de empregos no Brasil.

    Curtir

  2. 3,6 milhões de empregos?????? 🙂

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: