Prefeitura e CEEE definem ações em paradas de ônibus

O prefeito José Fortunati reuniu-se nesta quinta-feira, 15, com o presidente da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Sérgio Camps de Morais, o secretário municipal de Obras e Viação, Cássio Trogildo, e o diretor-geral da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Romano Botin. O encontro ocorreu às 14h, no gabinete do prefeito, no Paço Municipal (veja vídeo).

No encontro, foram definidas ações imediatas e preventivas diante do episódio que vitimou o estudante Valtair Jardim de Oliveira na noite de terça-feira, 13 de abril, em uma parada de ônibus na avenida João Pessoa. Ficou decidido que na sexta-feira, 16, às 10h, técnicos da EPTC, Smov e CEEE voltarão à área para concluir o levantamento técnico, a fim de detectar o ponto de energia defeituoso. “Interessa para a prefeitura e a toda sociedade saber a verdadeira causa da descarga e prevenir outras tragédias”, destacou o prefeito.

Logo após, às 14h, uma comissão técnica reúne-se para fazer uma análise aprofundada de todas as instalações elétricas de paradas de ônibus e outros mobiliários urbanos dotadas de iluminação. O encontro ocorrerá na sede da CEEE (avenida Joaquim Porto Villanova, 201).

O presidente da CEEE destacou a parceria com a prefeitura, que buscará deixar claro o sistema elétrico de toda cidade. “Vamos aprofundar nossa parceria, fazendo uma varredura em conjunto com técnicos especialistas no assunto”, disse Camps.

De acordo com o prefeito, as responsabilidades serão apuradas por comissão de sindicância. Fortunati afirmou que, assim que a comissão encerrar os trabalhos, os resultados serão apresentados publicamente para a sociedade. “A partir do levantamento técnico das informações, tomaremos todas as medidas cabíveis e necessárias”, afirmou.

Após a reunião, Fortunati e Camps concederam entrevista coletiva à imprensa.

Fonte: Comunicação Social da PMPA

 

_____________________________

Comentário:
Porto Alegre sofre com problemas em suas paradas como má iluminação, falta de conservação e limpeza. Até  então não tinha sido registrado algo tão grave como o que ocasionou a morte de um jovem nesta madrugada do dia 14 de abril.
A energia na parada em questão segundo a
CEEE é de responsabilidade da Prefeitura de Porto Alegre, mas esta apoiando para que sejam normalizados problemas em todas as paradas.

Uma pena que ações sejam desencadeadas após vitimar pessoas, visto que a EPTC já havia sido alertada sobre choques que estavam ocorrendo na parada de ônibus.

Daniel Serafim

______________________________

Acrescento um comentário do Ver. Adeli Sell:

Desde 14 de março houve sucessivas queixas de pessoas que levaram choques na parada de ônibus da João Pessoa. A EPTC lava as mãos, dizendo que “por três vezes pôs fitas isolando a área”. Põe a culpa na CEEE. O secretário da EPTC, Romano Botin, parece ignorar que a REDE ELÉTRICA DA PARADA DE ÔNIBUS É DE RESPONSABILIDADE DO MUNICÍPIO – SMOV.
O secretário da EPTC teve ainda o desplante de chamar a morte do estudante de “fatalidade”. Por um mês pessoas levaram choques e pediram providências, quando um jovem morre, isso vira fatalidade! Concordamos com o delegado: FOI HOMICÍDIO E OS CULPADOS TÊM QUE RESPONDER POR ISSO.
Fogaça lava as mãos e deixa o abacaxi no colo de Fortunatti.



Categorias:Outros assuntos

%d blogueiros gostam disto: