Moesch quer preservação de biomas da FASE garantida

Nesta terça-feira (20/04), o vereador Beto Moesch (PP) participou de reunião da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara Municipal, da qual é vice-presidente, sobre o projeto de reestruturação da Fundação de Assistência Sócio-Educativa (Fase). Foram ouvidos representantes do Semapi (sindicato ao qual os funcionários da Fase são filiados), do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul (Senge/RS) e da União das Associações de Moradores de Porto Alegre.

A proposta do governo estadual prevê a venda de terreno de 74 hectares, pertencente à Fase, localizado na Avenida Padre Cacique, para reestruturar a entidade com unidades descentralizadas de atendimento. O valor estimado para fazer a venda é de cerca de R$ 73 milhões. Atualmente, o projeto está sob análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa (AL).

Para Moesch, é indispensável que seja considerado o singular patrimônio ambiental existe na área, caracterizado pela transição entre os biomas Pampa e Mata Atlântica. “Intervenções na totalidade do terreno são inaceitáveis. Por isso, propomos que conste no projeto de lei a garantia da conservação das Áreas de Preservação Permanente existentes e, além disso, que o equivalente a 20% do imóvel seja preservado”, declara.

Ele destaca ainda a necessidade de reassentamento das famílias que se encontram no espaço, em grande parte vivendo em áreas de risco. Estima-se que 25 mil pessoas habitem o local, divididas em cinco comunidades. Para continuar debatendo o tema, a Cosmam proporá uma reunião conjunta com a CCJ da AL.

Gabinete Vereador Beto Moesch – 20/04/2010



Categorias:Meio Ambiente

Tags:, ,

%d blogueiros gostam disto: