São Paulo vai ganhar nova ponte digna de Cartão Postal

São Paulo vai ganhar mais uma ponte digna de cartão postal. Depois da Octávio Frias de Oliveira, no Brooklin, ligando a Avenida Jornalista Roberto Marinho à Marginal Pinheiros, na Zona Sul, a cidade terá, até o final do ano, uma nova ponte estaiada, dessa vez na Marginal Tietê. As obras, que tiveram início no começo da semana, fazem parte da segunda etapa do projeto da Nova Marginal.

A nova ponte sobre o Rio Tietê, batizada de Complexo Tamanduateí, vai ligar a Avenida do Estado às pistas central e local da marginal, no sentido Penha-Lapa. A ponte ficará em frente ao Pavilhão de Exposições do Anhembi, na Zona Norte.

A construção deve ficar pronta até outubro. Ela vai facilitar a vida principalmente de quem circula pela região da Avenida do Estado, já que garante uma travessia direta do Rio Tietê para a pista da marginal que segue para a Rodovia Castello Branco. Hoje, quem está na Avenida do Estado só acessa a marginal no sentido Ayrton Senna.

Cruzeiro do Sul e Tatuapé
O projeto da Nova Marginal criou, na sua primeira fase, novas pistas onde antes ficavam os canteiros centrais. As novas faixas foram inauguradas no final de março. Devido à construção do Complexo Tamanduateí, um trecho de 1,8 quilômetro das novas pistas, entre as pontes Bandeira e Casa Verde, será entregue na segunda etapa das obras, também outubro.

Nessa segunda fase ainda estão previstas as construções de outras duas pontes de grande porte: o Complexo Cruzeiro do Sul e o Tatuapé. Embora já existam pontes cruzando o rio nesses pontos, serão construídas novas alças, partindo da pista central da marginal. Também serão erguidos três novos viadutos: na saída da Santos Dumont, no final da Dutra e na avenida Salim Farah Maluf.

A marginal vai contar com os complexos das rodovias Ayrton Senna/Carvalho Pinto e Anhanguera/Bandeirantes, cuja construção é de responsabilidade das concessionárias das estradas — Ecopistas e Autoban, respectivamente.

O nome “estaiada” faz referência a estrutura das pontes sustentadas cabos de aço — conhecidos como estais —, ligados a um pilar central, que irá suportar o peso da obra.

A expectativa do governo estadual é que, após a conclusão do projeto, o tempo gasto nas viagens pela Marginal Tietê seja reduzido em 35% e o trânsito melhore 10%. O custo da obra foi de R$ 1,3 bilhão.

Diário de São Paulo

_______________________________________

E Porto Alegre, porque nunca pensa em dar cartões postais a si ?

RicardoH



Categorias:Outros assuntos

2 respostas

  1. Maurício Cardim nasceu em Ipiaú, Sul da Bahia, e residiu em São Paulo 33 anos e fotografa há quase 3 décadas. A fotografia era um hobby de adolescente que permaneceu e tornou-se profissão.

    Em março de 2004 apresentou “Um Olhar Sobre o Brasil” no Centre Culturel Alfred Dallaire – Montreal – Canadá. Seu trabalho chamou atenção e um convite do Cônsul-Geral do Brasil Sr.Fernando Jacques de Magalhães Pimenta para representar o Brasil em “Festivalíssimo” naquele país.

    Cartões Postais
    Nas bancas da capital paulista e de quase todo Brasil seus cartões postais com imagens maravilhosas. São mais de 1000 imagens já transformadas em cartões-postais. Há mais de quinze anos ele vem fotografando o Estado de Minas Gerais e fixou residência no Estado mineiro. Dessas andanças fotográficas centenas de imagens transformadas em lindos cartões postais e dezenas de exposições fotográficas e de cartões postais.
    http://www.flickr.com/postaiscardim
    fotografocardim@yahoo.com.br

    Curtir

  2. Estava lendo teu post e me interesei pelo assunto dos cabos, mesmo o tópico não sendo este. Muito bom! Wilson

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: