(Finalmente) Retomada duplicação da Diário de Notícias

Problemas com desapropriações em terreno na Zona Sul foram resolvidos

Desde novembro de 2008, diferentes prazos foram dados pela prefeitura de Porto Alegre para a sequência da duplicação da Avenida Diário de Notícias, entre as avenidas Guaíba e Wenceslau Escobar, na Zona Sul. O secretário do Planejamento Municipal, Márcio Bins Ely, anunciou, ontem, para entre amanhã e o início da próxima semana o começo das obras.

Ontem, pela primeira vez, máquinas foram vistas no local próximo a uma loja de flores, bem como a construção de um local provisório para o estabelecimento em terreno ao lado do Hipódromo. A obra, contrapartida pela construção do BarraShoppingSul, assim como a duplicação do primeiro trecho, estava emperrada pelas negociações quanto à desapropriação do estabelecimento.

– Eles (a floricultura) estão se transferindo para a frente do Jockey Club, e a obra já vai começar – garantiu Bins Ely.

A loja fica na esquina onde deve ser construída uma rótula (entre Avenida Icaraí, Wenceslau Escobar e Diário de Notícias), parte do projeto. A desapropriação da floricultura estava acertada para janeiro, quando seria instalada provisoriamente em um terreno na Rua Coronel Claudino. À frente de sua entrada, chegou a ser colocado um cartaz de liquidação de estoque pela mudança de endereço. O terreno, no entanto, estava destinado a famílias que teriam casas populares construídas nessa área, dentro do Programa Integrado Socioambiental.

O atraso na duplicação do trecho de cerca de 300 metros incomoda a comunidade. Um dos principais problemas é o engarrafamento que se forma ao fim do trecho já duplicado da avenida, no sentido Centro-bairro, fato que se deve, em parte, ao aumento de circulação de veículos desde a chegada do BarraShoppingSul.

– Estava viajando, mas hoje (ontem) soube que a floricultura está se transferindo para o lado do Barra. Também vi as máquinas. Estamos ansiosos por essa obra, pois já faz bastante tempo que aguardamos. É muito trânsito. Nos horários de pico, custamos a conseguir entrar ou sair do prédio – conta Nara Isolan, 59 anos, moradora do condomínio em frente ao trecho.

O servidor público Ronaldo Quintana, 36 anos, outro morador da região, relata que demora cinco minutos para andar cem metros dessa parte da via.

Após o início da duplicação, a expectativa da prefeitura é de que tudo possa estar pronto em 90 dias. A primeira etapa será a conclusão de pista nova no local. Depois disso, os carros que utilizam a via existente poderão circular pelo novo trajeto, enquanto o lado em uso será alargado.

Zero Hora (enviado por Rafael Rigon)



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito, ORLA, Zona Sul

Tags:, ,

2 respostas

  1. PLANO CICLOVIÁRIO DE PORTO ALEGRE = ATRASO E PROMESSAS!

    RECORTE E COBRE!

    Curtir

  2. O traçado da ciclovia é muito além do bizarro. Pra quê esse zigue-zague todo?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: