Aeromóvel no Rio de Janeiro

O aeromóvel ganhou novo sopro de entusiasmo vindo do Rio de Janeiro. Um estudo recentemente apresentado ao governo federal indica o veículo movido a ar como a melhor opção para reorganizar o sistema de transporte carioca, uma das obrigações que a cidade tem a cumprir para receber a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. O trabalho aponta que o aeromóvel seria capaz de conectar sistemas de transporte já existentes, como metrô, ônibus e rodovias, com um custo operacional até 65% mais barato do que linhas expressas para ônibus, por exemplo. Esse valor reduzido, garantido pela maior facilidade de operação e manutenção, também permitiria que a iniciativa privada arcasse com a maior parte do investimento necessário para implantar o projeto em eventual parceria com o governo. “Se o custo operacional é alto, o governo precisa arcar com mais dinheiro do que a iniciativa privada para a tarifa não ficar exorbitante”, explica o autor do estudo, doutor em engenharia e professor da UFRJ, Fernando Mac Dowell.

Affonso Ritter



Categorias:Aeromóvel

Tags:

6 respostas

  1. Prezado Carlos,

    Conforme o prof. Vukan Vuchic, talvez a maior autoridade no mundo em engenharia de transportes, as tecnologias hoje disponíveis para levitação magnética consomem a mesma quantidade de energia apenas para levitar, que um trem convencional necessita para vencer o atrito de rolamento a velocidades de 120km/h. Não se deve confundir “plasticidade” ( o futurismo que a idéia de um “trem que flutua no ar” transmite) com funcionalidade.

    O Aeromovel NÃO funciona com ar comprimido. O Aeromovel não utiliza compressores, mas sim SOPRADORES. A diferença de pressão média é de apenas 0,1 atm (positiva ou negativa), contra 10 atm de uma linha de ar comprimido indutrial (duas ordens de grandeza de diferença, portanto).

    Curtir

  2. No meu modesto entendimento o projeto do aeromovel é totalmente ultrapassado .
    Desde o seculo 19 sabemos que obter movimento atraves de ar comprimido é energeticamente deficitario . Se usa em casos unicamente que necessita muito impacto como marteletes e valvulas , etc.
    Me desculpem mas o aeromovel pode ser comparado a um BONDE A VELA COM UM VENTILADOR ELETRICO ATRAS .
    Para obtençao de movimento no atual estagio da tecnologia é atraves da energia eletrica diretamente , e nao converter energia eletrica em energia pneumatica para depois converter em movimento .
    No primeiro mundo ja temos trens magneticos que flutuam num campo magnetico e motores lineares e aqui no rio grande do sul ainda estamos ESPERANDO UM TREM A VELA

    Curtir

  3. O Norberto não deve saber lerem Inglês… Em lugar nenhum do site diz que está funcionando, diz sim que é um modelo de testes. Sem contar que o site é de 2002.

    Curtir

  4. Não parece, é uma piada, e que não funciona!!!
    Se olhar no site oficial http://www.aeromovel.com , lá vai constar que tem um aeromóvel FUNCIONANDO em Porto Alegre. Pode?
    E tem muita gente boa que cai na conversa mole.

    Curtir

  5. O sopro se esvaiu como a potência dos ventiladores do próprio. Faltou vedação na guia. Este é o maior problema, e por isso esta idéia é ultrapassada. Basta ver a evolução dos meios de transporte. Quem não estuda, acaba apoiando os lunáticos. Entendi bem, “custo operacional alto” significa que a idéia é inviável. ” Tarifa exorbitante” – e tem gente que quer gastar mais dinheiro público ainda nesta idéia inviável.

    Curtir

  6. Esse negócio do Aeromóvel parece até piada, já deveria estar funcionando em todo o país há muito tempo!

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: