Porto alegre tenta atrair mais eventos

Com base em estudo sobre vocação da cidade, entidade busca verbas para financiar encontros

Uma pesquisa inédita encomendada pelo Convention & Visitors Bureau (C&VB) de Porto Alegre confirmou o que o setor já sabia: eventos são a principal vocação turística da cidade. O estudo realizado em parceria com o Sindicato da Hotelaria e Gastronomia (Sindpoa) será apresentado hoje às lideranças da entidade, durante o Encontro de Mantenedores.

Os turistas que chegaram à Capital em 2008 para participar de congressos, feiras ou encontros deixaram mais de R$ 293 milhões na cidade, gerando 29,8 mil empregos em 104 setores. O estudo também revela que a arrecadação anual de impostos proveniente da atividade foi de R$ 13,5 milhões. Desse total, R$ 10,6 milhões foram parar nos cofres do município, através do Imposto Sobre Serviços (ISS).

– Com base nesses resultados, nosso objetivo é pleitear junto à prefeitura 10% do valor total arrecadado com a atividade, para que possamos reinvestir na atração de mais eventos. Com R$ 1,2 milhão, poderíamos dobrar o número de eventos em Porto Alegre – afirma Berenice Lewin, presidente do C&VB.

Segundo ela, para atrair um evento de grande porte, com oito mil pessoas, é necessário um investimento de R$ 80 mil em divulgação e viagens. Já um encontro menor, com mil pessoas, demanda uma verba promocional de R$ 10,2 mil. O doutor em Turismo e professor da PUC Leandro de Lemos, que coordenou a pesquisa, salienta a importância da parceria entre os setores público e privado na atração de eventos e comenta que um investimento anual de R$ 1,2 milhão poderia, em curto prazo, gerar cerca de 9,5 mil empregos na cadeia turística.

Para o secretário de Turismo de Porto Alegre, Luiz Fernando Moraes, o repasse de parte da arrecadação para o reinvestimento no setor não é um conceito novo. Faltava, no entanto, números para concretizar uma proposta objetiva. A equipe técnica fará agora a análise do conteúdo da pesquisa.

Zero Hora

________________________________________________________________________________________________

Que bom que há iniciativas, ou tentativas, de atrair pessoas à capital.

E que pena que eles decretam que a vocação da cidade é eventos. Está decretado.  É em cima dessa informação que será planejado o futuro de Porto Alegre no que tange o “turismo”.

Natural que uma determinação assim seja dada á São Paulo. Mas soaria estranho se dissessem que a vocação do Rio de Janeiro, Vitória, Salvador, etc fosse eventos, já que essas cidades tem fartura de belezas naturais ou históricas .

Porto Alegre tem uma das paisagens naturais mais deslumbrantes do país – e  renegada:

 

PROIBIDO

PROIBIDO

Fotos: Anderson Vaz

 

PROIBIDO

 

Foto: Gilberto Simon

 

Em rempo: as belas capitais citadas agora há pouco também têm bastante turismo de eventos e negócios.

 

RicardoH



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , , , , ,

4 respostas

  1. Sim, é exatamente isso. Só não concordo com o fato de Fortaleza não ter nada de lindo. Ela tem o mar. Verde. Claro. Quente. Praias de mar. Quando eu falo que Poa não poderia competir com cidades litorâneas, é disso que eu falo. Nós temos um estuário, que é lindo e melhor que nada, mas não se compara com o mar.

    De resto, concordamos em tudo, que as coisas estão ligadas. O fato de Poa ter vocação para turismo de Eventos caracteriza a cidade como uma cidade que recebe turistas. E por isso mesmo PRECISA melhor a atenção que o turista precisa receber.

    Ou seja, o resultado da pesquisa precisa ser COMEMORADO.

    O resultado d apesquisa acaba com um doar argumentos dos mais xiitas de que “Poa não precisa disso ou daquilo porque não é cidade turística.”

    Curtir

  2. Anderson, provavelmente tu está certo quando diz que Poa não conseguiria competir com capitais litoraneas (embora capitais como Fortaleza não tenham NADA de lindo, a não ser seus predios, esses sim com fachadas bem inspeiradas).
    Mas como tu mesmo disse, o fato de Poa atrair eventos não a isenta de poder se mostrar mais bela, porque do jeito que é hoje, é revoltante.
    E quando as pessoas saem dos eventos, vão fazer o quê? Onde vão tomar onde uma cerveja com a turma do passeio? Na Cidade Baixa ou num shopping, pois um lugar mais diferente e interessante não há.
    Poderia ser num restaurante numa bela marina. Ou num restaurante num ponto bem alto com vista panorâmica, como algum morro da cidade, ou um predio bem alto ou a torre da Claro. Poderia ser à beira do lago, em algum lugar bem legal.
    Um amigo meu de outro Estado esteve em Poa, e perguntou: “O PÔR-DO-SOL É MUITO FAMOSO. ONDE PODEMOS IR PRA VÊ-LO?”
    Portanto, mesmo sendo uma cidade de eventos, iríamos ganhar muito se a cidade tivesse atrações de apoio. No mínimo poderiamos segurar o turista por um pouquinho mais tempo na cidade.

    Curtir

  3. Fiquei feliz com a notícia e com a conclusão da pesquisa. Finalmente alguém fez algo de concreto pra descobrir o que mais pode alavancar o turismo na cidade.
    Infelizmente, Porto Alegre não tem belezas naturais a ponto de atrair turismo de massa. Não tem meeesmo. Temos belezas naturais, mas não suficiente para ser utilizada como apelo na hora de atrair turistas. Não tem como competir com as capitais litorâneas e cidades de montanha.
    Não dá pra divulgar o Guaíba, o Morro do Osso ou até mesmo Itapuã acreditando que alguém em sã consciência irá trocar Florianópolis, Vitória ou Rio por Porto Alegre.

    Eu sempre acreditei que o foco da cidade seriam os eventos mesmo.
    E isso não é nem de longe ruim, ao contrário.
    Isso não isenta a cidade de melhoras em seus atrativos turísticos. Quem vem pra eventos, sempre volta, ou sempre escapa dos mesmos pra curtir a cidade.
    Depois dessa conclusão da pesquisa, a cidade precisa MAIS espaços para eventos modernos, mais hotéis, melhora de seus atributos turísticos…
    A conclusão dessa pesquisa não afasta a idéia de termos uma orla melhor aproveitada, edifícios histórios restaurados, parques limpos e seguros…
    É só MAIS UM motivo para que essas coisas aconteçam. E um grande motivo.
    Ao menos, agora a cidade tem um atributo turístico para se investir.
    Mais um motivo para lutarmos pelas melhoras e brigar com os xiitas.
    Não podemos esquecer que a Copa é um evento. Um Panamericano seria um evento. Existem vários eventos mundiais disputados ano a ano por cidades com o porte de Porto Alegre no mundo todo. Se Poa focar nisso, poderíamos ser a cidade do Brasil mais preparada para receber eventos. Isso geraria um buzz em cima da cidade. Boaa divulgação. Um conta pro outro. E a cidade acaba atraindo turistas ocasionais.
    Quando morava em Vitória em SP, sempre que eu dizia que era de Porto Alegre, era muito comum ouvir coisas do tipo: já estive em Porto Alegre num simpósio de Medicina, ou numa Feira Internacional de Máquinas Agrícolas, ou num congresso disso ou daquilo.
    Eu ficava orgulhoso, em saber que, a minha cidade era a fomentadora desses eventos. E era comum esses comentários virem acompanhado com “adorei a cidade”… “quero voltar com tempo pra curtir mais”… ou melhor: “moraria lá com certeza!”.
    Os frequentadores desses eventos são os maiores divulgadores da cidade brasil (e mundo!) a fora.

    Curtir

  4. Que isso Ricardo! A Prefeitura investe enormemente em turismo natural. Basta ver os banquinhos de madeira que colocaram em alguns pontos da orla…. quer melhor coisa que isso? Sentado em ‘confortáveis’ bancos, contemplando o Guaíba e seu por-do-sol em meio ao capim alto e ao barro. Natureza pura.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: