Mais um shopping: Zaffari fará shopping no bairro Santa Cecília

Terreno no bairro Santa Cecília foi adquirido em leilão por R$ 9,5 milhões em 2006

Foto: Gabriela Bella, JC

O antigo estádio do Grêmio Esportivo Força e Luz, no bairro Santa Cecília, em Porto Alegre, será transformado em um novo shopping center. A Companhia Zaffari proprietária do terreno, entregou ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano Ambiental (CMDUA) da Capital o projeto para construção de um centro de compras e um supermercado no local (rua Alcides Cruz, 110). A proposta será analisada nas próximas semanas pelos membros do conselho e, uma vez aprovada, será requisitado o relatório de impacto ambiental da obra.

Segundo a engenheira civil Gilmara Müller, relatora do projeto junto ao CMDUA, o terreno onde o novo shopping será instalado possui 2,1 hectares de área. O espaço total a ser ocupado pelo empreendimento será de 94 mil metros quadrados. O projeto prevê um prédio com sete andares e dois subsolos. No primeiro andar, será instalado um supermercado de 2,5 mil metros quadrados. Já o segundo e terceiro pavimentos receberão lojas, enquanto o quarto abrigará salas de cinema com capacidade para 900 lugares. Os três andares superiores serão usados como estacionamentos. A construção do centro comercial também envolve a abertura de uma ligação entre as ruas Dona Eugênia e Silva Só, modificando a estrutura viária da região.

De acordo com nota do Grupo Zaffari, o projeto tem previsão de execução de médio prazo. O terreno do Força e Luz foi comprado em leilão por R$ 9,5 milhões, em agosto de 2006, após duas tentativas frustradas do clube de conseguir uma oferta mínima de R$ 11 milhões. Nos dois leilões anteriores, realizados em abril e junho de 2006, o clube recusou R$ 10 milhões pelo imóvel.

Na época da transação, o Grêmio Esportivo Força e Luz estava com sua saúde financeira debilitada. O complexo gerava uma despesa anual de cerca de R$ 150 mil, enquanto os 380 sócios contribuíam mensalmente com apenas R$ 15,00 na época. O ativo leiloado é constituído por uma sede social, salas e quadra de bocha.

Com o negócio, o Grupo Zaffari arrematou um símbolo da história do futebol gaúcho, o famoso pavilhão do antigo estádio da Baixada do Grêmio, doado em 1954 ao Força e Luz em troca do zagueiro Airton Ferreira da Silva – o Airton Pavilhão.
Este é o segundo projeto de um novo centro comercial apresentado pelo Grupo Zaffari a CMDUA neste ano. O conselho já aprovou no início de junho a construção de um prédio de três andares, na avenida Furriel Luiz Antonio de Vargas, 239, bairro Bela Vista. O estabelecimento deverá ter um supermercado, salas comerciais, praça de alimentação, academia de ginástica, cinema e um estacionamento com 873 vagas. Além disso, junto ao local a empresa também planeja a construção de um prédio para escritórios com nove andares. O terreno onde este empreendimento deve ser instalado pertencia ao Instituto de Previdência do Estado (IPE), e foi adquirido, através de leilão, pelo grupo Zaffari, em 2004, por R$ 12,5 milhões.

Fonte: http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=33355 (enviado pelo leitor Rafael R. Bortolon)



Categorias:Shopping Centers

Tags:, ,

5 respostas

  1. Gostaria de saber se alguem tem noticias sobre o grupo zaffari
    ter interesse em comprar mais imoveis na rua silva só,pois soube que já comparam mais alguns, pois precisariam de saida pela silva só.Será que eles comprariam um prédio todo de construção antiga ou só se inte-ressam por casas?

    Curtir

  2. Por outro lado, meu comentário exemplifica porque se investe tanto em shopping na cidade: se o grupo Zaffari quisesse investir em hoteis perto da orla (perto, e não NA orla) iriam permitir ???
    Acho que só com brigas, lobbyes, com concessões especiais do governo por causa do plano diretor proibidor de tudo….

    Curtir

  3. Grande idéia Georgeano! Temos que contar com a iniciativa privada, em especial as empresas tradicionais do Rio Grande do Sul, como o Zaffari, para levar adiante estas idéias e ajudar a desenvolver a cidade, e seus recantos outrora turísticos, tornando os melhores, rentáveis, lindos e atrativos para os turistas que aí vem. Não podemos somente depender dos governos. A iniciativa privada tendo boas idéias e viáveis, eles conseguem levar adiante. O que tem faltado por enquanto, são as idéias. Valeu o comentário !

    Curtir

  4. Eu não sou contra a cidade ter bastante shoppings: entre outras coisas, mostra o poder de compra da população, gera empregos, e nos dá opções de conforto.

    Mas entendo a crítica dos outros. Já imaginaram que legal seria se o Zaffari investisse sua grana em hotéis em lugares deslumbrantes, como perto da orla ? Hoteis com mini-shoppings, de repente.
    Na região dos predios governamentais juno ao Harmonia. Junto ao Marinha.
    No velvedere do Santa Teresa.
    Na Diário de Notícias ! ! !
    Ou no morrinho onde está o (parado) hospital militar ! ! !

    Curtir

  5. é, mais um shopping…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: