Prefeitura e Infraero não se entendem com relação às obras no Salgado Filho

Foto: Divulgação Infraero

No último domingo, em entrevista ao jornal Zero Hora, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunatti, afirmou que a ampliação da pista do Aeroporto Internacional Salgado Filho era o calcanhar de Aquiles das obras da cidade para 2014. Segundo o jornal, uma semana antes a Infraero teria levantado problemas técnicos em relação ao projeto. Questionado pelo “de olho em 2014“, o superintende do terminal aéreo, Jorge Herdina, declarou desconhecer os tais problemas e garantiu que as reformas já começaram. Em resposta, Fortunatti se disse “mais tranquilo” e admitiu que a informação dada ao diário não era oficial.

Segundo Herdina, o prolongamento da pista já estava no plano diretor da Infraero desde 1979, mas não foi feito porque o canteiro de obras está ocupado: “não posso iniciar as obras com gente morando”. Até agora, a Prefeitura transferiu 150 das 1376 famílias que vivem na Vila Dique para um novo loteamento na região de Porto Seco, próximo ao sambódromo.  No fim do ano, segundo Fortunatti, todos os moradores serão removidos.

Já para quem vive nos 1330 casebres da Vila Nazaré, que estão sobre o leito da futura pista, a transferência está prometida para o início de 2011. Os terrenos já estão adquiridos, mas o prefeito não soube informar a localização exata: “são quatro áreas, todas na zona norte”.

A tal da neblina

A retirada das famílias do terreno do aeroporto permitirá que diminua, mas não seja extinto, um dois maiores problemas enfrentados no Salgado Filho: somente no ano passado, em função da neblina, o terminal ficou fechado durante quase 135 horas. E durante o inverno brasileiro, quando acontecerão os jogos de 2014, a questão se agrava. No último mês de maio o Salgado Filho fechou por 32h19min. No local hoje ocupado pelas vilas, será instalado parte dos componentes do ILS-2, que permitirá decolagens com metade da visibilidade e do teto exigidos atualmente. De acordo com Jorge Herdina, o equipamento “vai diminuir o fechamento, mas não vai resolver o problema”.

Dentro de três meses, a Infraero pretende terminar o recapeamento e alargamento da atual pista, fundamentais para a ampliação. As reformas ainda incluem a criação de uma nova área de embarque no andar superior. Com isso, o número de balcões de check-in deve passar de 32 para 65 e haverá três novos canais de inspeção, o que significa mais três pórticos com raio-x, com previsão de entrega em junho de 2011. Em breve, deverá iniciar a construção do complexo logístico de carga. Na área externa, surgirá o segundo edifício garagem, com 11 andares, ampliando de 2500 para 6000 o número de vagas de estacionamento. O novo prédio está prometido para 2012.

Fonte: De Olho em 2014



Categorias:aeroportos brasileiros, COPA 2014

Tags:, ,

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: