Mudanças do Plano Diretor

 

Foto: Gilberto Simon

Vamos analisar mais calmamente as mudanças do plano diretor. Ele prevê, o limite de 52 metros junto a grandes avenidas e em um conjunto de apenas três bairros (Navegantes, São Geraldo e São João). Isto pode ser positivo, pois avenidas como a Terceira Perimetral, Ipiranga, Assis Brasil e outras poderão ainda ter prédios da altura que se constrói atualmente (17 andares). Ficarão de fora os bairros realmente saturados. Eu realmente não gosto de pensar na possibilidade de termos uma São Paulo – Dois aqui. Mas se tivermos este zoneamento, antes tarde do que nunca, conseguiremos ter uma cidade mais equilibrada. Não é necessário construir-se prédios altos por toda a cidade, e sim, em alguns bairros que, com melhor infraestrutura e ainda com vazios urbanos ou áreas degradadas sustentarão melhor estas construções. Isto tende a revalorizar estes bairros e preservar outros saturados. Não vejo de maneira tão negativa as mudanças. E lembrem-se, o centro histórico continua ainda sem limite de altura para construções.

 

– Senhores investidores e construtoras: invistam no centro!

 

Porto Alegre ainda pode ter um lindo e moderno centro (o tão comentado downtown, em inglês). Os empresários devem perder o medo de investir no centro. Está na hora de reformarmos o nosso centro. Dezenas ou até centenas de prédios nesta área podem ser demolidos, sem perda de patrimônio histórico  significativo, para dar lugar a modernos e funcionais prédios (residenciais e comerciais), dentro das atuais normas de distância entre prédios e área vegetada. Os residenciais servindo como agentes de revitalização em todos os horários desta área que hoje literalmente fecha as 19h e após morre. E os comerciais para dotar de condições de desenvolvimento uma área da cidade que já foi a mais valorizada em décadas passadas.

Podemos ver como extremamente positiva estas mudanças. Analisem melhor o plano.

Gilberto Simon



Categorias:Plano Diretor, Revitalização do centro

Tags:, , , , ,

10 respostas

  1. O prédio da antiga Rocco pede socorro e quase se suicida todos os dias na esquina Riachuelo x Dr. Flores. Como nenhum ‘grande empresário gaúcho’ ainda não teve a ideía de reavivar o edifício (aliás destruído internamento por uma dessas casa&cia da vida). Porra Zaffari/Bourbon, pára de construir troço horrendo e investe na recuperação do centro!

    Curtir

  2. Concordo plenamento com o NN, já era, o sonho acabou.

    Curtir

  3. De que adianta falta de limite no centro? Local totalmente saturado, sem espaço nem pra construir um poste.
    Infelizmente no centro sempre teremos os mesmo predios sucateados e mal cabados de atualmente.
    A esperança de progresso era em algum bairro.

    Curtir

  4. Concordo com Gil, Flipe e Anderson. O Centro é o maior destaque de Porto Alegre. É um Centro de dar inveja a muitos – e só o nosso Centro, no Brasil, pode ser comparado ao de São Paulo e Rio, no que se refere a imponência, beleza, predios históricos, predios antigos classudos e imponentes, glamour e infraestrutura completa.

    Bom, somente nosso “convite” aqui nesses posts não vai fazer com que comecem a investir a mudem a região. lembrem que NÃO HÁ LIMITE DE ALTURA para o Centro, mas isso NÃO SIGNIFICOU NADA nas ultimas décadas, devido ao surgimento quase zero de novos predios, ou demolição de predios-lixo. quanto a isso, é algo que também não acontece em Porto Alegre: demolições não acontecem aqui.

    A esperança que temos é o Cais Mauá. Vamos torecer pra que ele finalmente seja o ponta-pé para a revitalização de verdade do Centro. Talvez já esteja começando: vejam a grande obra na praça da Alfandega, revitalização de museus, projetos para o Largo Glenio Perez. E algo muito significativo: a vinda da Petisqueira. É esse o efeito na prática que queremos: a vida de opções qualificadas para o Centro, para ele volte a fazer parte do mapa, vire point, seja desejado, seja frequentado.

    RicardoH

    Curtir

  5. Gilberto, genial seu comentario! concordo

    Curtir

  6. Eu concordo também!
    Não fico triste com prédios baixinhos, desde que exista uma Zona (e sempre bati o pé que essa zona é o Centro enão Borges de Medeiros na altura da Praia de Belas nem a Carlos Gomes) emq ue a altura seja liberada e ali sim tenham arranha céus espelhados imponentes.
    O potencial do centro é de babar. Eu amo aquilo ali. Pra mim aquilo ali que é Porto Alegre, o resto poderia ser qualquer outra cidade.
    Moro com prazer e se pudesse não saía dali. E os investidores deveriam pensar exatamente assim como tu citaste, Glberto, em derrubarem esqueletos velhos ou restaurarem. Comprar prédios inteiros e remodelarem. Há muito potencial no Centro. É o futuro de Porto Alegre está ali e não o passado.

    Curtir

  7. Gilberto, perfeito. Muito obrigado pela explicação.

    Curtir

  8. Gilberto, concordo plenamente contigo.

    Precisamos reconstruir o centro. Fazer um verdadeiro downtown com belos prédios, ruas bem pavimentadas, boa iluminação, menos poluição visual …

    Eu adoro trabalhar no centro ( e olha que trabalho em prédio público sucateado perto da rodoviária ).

    Já trabalhei na Carlos Gomes e na Dom Pedro II e não gostava tanto quanto aqui.

    No centro tem uma variedade enorme de restaurantes, lojas e serviços para todos os bolsos. Sem falar na parte cultural. É um ótimo programa dar uma passada no Margs e Santander Cultural para conferir as últimas exposições.

    Espero que a reforma no cais do porto abra os olhos dos investidores. É preciso reconstruir o centro. Preservar o que for histórico e demolir os prédios feios e bizarros da década de 60 e 70.

    Curtir

  9. Gilberto, sobre a questão do aeroporto.. aqueles 360 milhões será o único dinheiro investido no salgado filho? só será ampliado o terminal até 2014? o alongamento da pista ficará d fora? eu não entendi pq a remoção das famílias está sendo executada pela prefeitura..

    Curtir

    • Jake, pelo que eu vi nos jornais, a ampliação da pista continua normalmente e deverá ficar pronta até 2012. Atualmente ela está sendo ampliada na largura, de 42m pra 45m, que é o padrão internacional. Após serem removidas todas as famílias das vilas Dique e Nazaré (habitação popular, no sentido de remoção de população para outros lugares, é atribuição do poder público pela constituição) começará a ampliação no sentido do comprimento, serão mais 920m. Esta ampliação já está programada ha muito mais tempo e, apesar de não estar incluída neste programa chamado Matriz de Responsabilidades da Copa 2014, que é um pacto de cooperação que define os investimentos prioritários para a Copa, está em pleno andamento. Isso são palavras do próprio Superintendente do Salgado Filho, Jorge Herdina, que tu podes conferir neste post (https://portoimagem.wordpress.com/2010/07/13/prefeitura-e-infraero-nao-se-entendem-com-relacao-as-obras-no-salgado-filho/). Se vai ocorrer algum atraso ou não, não sei, mas espero que não. Deverá ficar pronto tanto a ampliação da pista como a ampliação do Terminal, que duplicará, passando sua capacidade de 4 para 8 milhões de passageiros por ano. Eles falam inclusive que ficaria pronto a tempo da Copa das Confederações, em 2013. São apenas 3 anos, mas tenho confiança que tudo saia conforme está previsto. Não devemos ser negativos e ficar esperando o pior.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: