Investimentos em turismo focam Serra e Porto Alegre

Estratégia do governo para o país na Copa de 2014 deverá valorizar também os destinos de inverno

O ministro do Turismo, Luiz Barretto, assinará hoje e amanhã no Estado convênios que injetarão R$ 3,79 milhões em infraestrutura turística para Gramado, Bento Gonçalves e Porto Alegre. Mas, de olho nos lucros potenciais da chegada de 600 mil turistas ao Brasil durante o mês da Copa de 2014, o Rio Grande do Sul poderá receber, até lá, US$ 100 milhões para investimento no setor.

Esses recursos viriam do programa Prodetur, que tem recursos internacionais e da União para obras de infraestrutura e promoção do turismo. A Capital aguarda aprovação, no Ministério do Planejamento, de um pedido de US$ 73 milhões do programa. Enquanto isso, recebeu do ministério R$ 7 milhões para formatar 10 dos projetos, como o de um atracadouro para barcos turísticos no Guaíba.

– Se aprovada no Prodetur, Porto Alegre vai receber o maior volume de investimentos em turismo de sua história – diz o secretário municipal de Turismo, Luiz Fernando Moraes.

O Estado ainda não pode participar do programa por estar incluído no cadastro de devedores do governo federal. Mesmo assim, encaminhou a carta-consulta no qual detalha os projetos desejados, que somam US$ 30 milhões. Segundo o secretário estadual de Turismo, José Heitor Gularte, a saída para driblar a situação vem sendo encaminhar os pedidos pelos municípios, que têm mais capacidade de endividamento – R$ 14 milhões para projetos da carta-consulta já foram obtidos dessa forma.

Os recursos liberados na visita ao Estado apoiam uma nova estratégia de turismo para a Copa de 2014. A ideia, diz o ministro, é fortalecer o turismo de inverno brasileiro para dar mais opções aos estrangeiros, que hoje representam apenas 15% da visitação no país. Não por acaso, a maior parte dos recursos anunciados agora vão para a serra gaúcha (veja quadro), e para Porto Alegre, que será uma das sedes da Copa do Mundo.

Barretto estará hoje em Gramado, Nova Petrópolis e Bento Gonçalves, e amanhã abre, na Capital, o Fórum de Governança do Turismo Local e lança projetos de qualificação para a rede hoteleira e restaurantes, além de participar da cerimônia de inauguração das obras do Estádio Beira-Rio, à tarde.

————–

ENTREVISTA
“Vamos trabalhar nossa diversidade”

Luiz Barretto, ministro do Turismo

Para o ministro do Turismo, Luiz Barretto, a serra gaúcha está no centro da estratégia para impulsionar a vinda de turistas estrangeiros. Em visita ao Estado, hoje e amanhã, Barretto vai assinar convênios para investimentos em infraestrutura e divulgar programas como o Bem Receber Copa, focado na qualificação de profissionais do turismo.

ZH – Entre os gaúchos, é comum a queixa de que o Brasil é vendido lá fora mostrando quase só praias do Nordeste e Rio. Será assim?

Barretto – Isso é um mal-entendido que estamos resolvendo. Vamos trabalhar com 65 destinos no país, três no Estado: Porto Alegre, Gramado e Bento Gonçalves. Queremos que o Sul do país seja uma grande porta de entrada para os vizinhos do Cone Sul e enfatizar o turismo de negócios. Vamos trabalhar nossa diversidade e produtos de inverno, que disputam mercado com Argentina e Chile. Não podemos ficar no turismo do século passado, de praia e Carnaval.

ZH – Como será o apoio aos destinos gaúchos?

Barretto – Temos uma dificuldade grande com o Rio Grande do Sul porque é um dos poucos Estados que não consegue entrar no Prodetur pela baixíssima capacidade de endividamento. Esse programa tem mais de US$ 1 bilhão disponíveis para infraestrutura turística. Estamos dialogando com a governadora para que o Rio Grande possa entrar. Não é o caso de Porto Alegre, que já está inscrito no programa. Em 2011, as ações da Capital poderão estar aprovadas, e a cidade terá acesso a um investimento inédito em turismo.

Clique na imagem para ampliar.

Zero Hora



Categorias:COPA 2014, TURISMO

Tags:, , , ,

3 respostas

  1. O principal da matéria vcs não leram ou não entenderam… os investimentos no turismo de PoA não são apenas a revitalização dessas praças… o Ministério liberou R$ 7 MILHÕES para a formatação de projetos. E a prefeitura pretende receber US$ 73 MILHÕES do Prodetur para investir no setor. Acho que aqui no blog já foi noticiado isso… serão várias obras com esse recurso, incluindo a revitalização da orla e o Bonde Histórico. Nunca a cidade investiu mais de setenta milhões de DÓLARES em turismo e, mesmo assim, o pessoal reclama.

    Curtir

  2. Fora o Centro, esses ítens para incetivar o turismo em Porto Alegre são NADA.

    Curtir

  3. Revitalização da Praça União e da Praça Tiaraju… No que essas duas praças no fim da cidade são importantes pro turismo?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: