Expectativa de R$ 1 bilhão para as obras do Aeroporto

Destaque será equipamento para aumentar a visibilidade em dias de neblina

Foto: Gilberto Simon

O superintendente do Aeroporto Salgado Filho, Jorge Herdina, apresentou o Plano de Investimentos para o período de 2010 a 2015, durante reunião-almoço da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs). A expectativa é que sejam aplicados mais de R$ 1 bilhão em obras de infraestrutura do Aeroporto. A ideia, ressaltou o superintendente, é ampliar as condições de atendimento aos passageiros e no transporte de cargas.

Entre as obras, ele destacou que algumas já estão em andamento, como a ampliação da pista. Neste momento, está sendo realizada a primeira etapa, que envolve o recapeamento e o alargamento da pista e a instalação de auxílio luminoso na margem. A segunda fase da obra deverá ter início até novembro deste ano, que será a ampliação da pista em extensão. Essa etapa, porém, depende de um conjunto de ações que envolvem também a prefeitura e o governo do Estado. “Como esse serviço dependerá da remoção das comunidades das vilas Dique e Nazaré, estamos respeitando o cronograma de transferência previsto pelo governo municipal”, afirmou Herdina.

A pista de pousos e de decolagens passará de 2,28 mil metros para 3,2 mil metros. Com a ampliação da área, deverá ser instalado ainda o equipamento que aumentará a visibilidade nos dias de neblina, comum durante o período do inverno. “Esse equipamento representará um grande diferencial na qualidade do atendimento, evitando o cancelamento e atrasos nos voos”, afirmou o superintendente.

Entre as obras, ainda está prevista a construção de mais um terminal de passageiros e outro de cargas. Além disso, está sendo projetado o edifício-garagem, amenizando os transtornos de estacionamento, pois duplicará o número de vagas, e a nova pista para as aeronaves.

Conjunto relacionado com a Copa

O conjunto de investimentos e de melhorias também está diretamente relacionado à realização da Copa do Mundo de 2014. Como Porto Alegre será uma das cidades-sede, o aeroporto Salgado Filho terá que estar adequado às exigências da Fifa, como a área da pista. Além de melhorar a estrutura para os pousos e decolagens, os investimentos deverão aumentar a capacidade do aeroporto em receber passageiros e de fazer o transporte de cargas, em especial para os voos internacionais. “Estamos longe da saturação, como já ocorre em outros aeroportos”, disse Jorge Herdina.

A expectativa é que, com esse conjunto de ações, se amplie ainda a vida útil do aeroporto em mais 30 anos. Segundo Herdina, uma das dificuldades enfrentadas no aeroporto é distribuir melhor o movimento. Explicou que 70% do fluxo se concentra em quatro horários: início e final da manhã, final da tarde e início da noite. “Ainda não utilizamos 100% da estrutura do aeroporto, pois os serviços estão concentrados em apenas alguns horários e dias.”

Correio do Povo



Categorias:aeroportos brasileiros, COPA 2014

Tags:, ,

1 resposta

  1. maravilha

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: