Yeda desafia Lula e diz que fará nova ponte sobre o Guaíba

A ponte  principal ligando Porto Alegre a Eldorado do sul é obra federal. Cabe ao governo federal resolver o problema, mas ele não resolve. Foi por isto que Yeda resolveu entrar na dança.

Saiba como está o caso:

  • Previsão de início das obras no ano que vem
  •  

  • Governo federal: Traçado ainda não definido, mas o Dnit já contratou o estudo técnico, que ficará pronto até o final do ano.
  • Governo estadual: Ponte no Lami, ligando a Guaíba, com rodoanel em torno de Porto Alegre, começando pela ligação com a ERS-118 e alcançando Viamão, para ligar-se via ponte à BR-290. Yeda apresentará o estudo a qualquer momento. Investimento de R$ 350 milhões.  

Fonte: www.polibiobraga.com.br



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito, Nova ponte Guaíba

Tags:, ,

8 respostas

  1. Outra ponte precisa ser construída urgentemente e as barcas poderiam sim ser um modelo interessante e possível. Agora, só alguém muito babaca para acreditar que o atual governo do estado, que não investe nada em lugar algum, vá construir a tal ponte, que como já foi visto aqui custaria muito mais do que esses e50 milhões anunciados.
    Parabenizo o blog por registrar a notícia, menos porque ela vá algum dia se realizar e mais por manter um histórico dos delírios da administração estadual.

    Curtir

  2. Como disse, o Poder público poderia executar esse serviço através de uma EMPRESA PÚBLICA, ou não, mas necessariamente teria de haver subsídios (ex.: reduzindio impostos, até por que tributar serviços públicos é um exagera de exação do estado, coisa de Brasil), até que o serviço se consolidasse.

    Outra opção seria deixar tudo assim como está, que está bom para alguém. O governo não perde nada, mas não ganha nada também e todos nos cidadãos sofremos com essa lacuna.

    Curtir

  3. Bonito em Julião, o governo arca com todos os custos, e depois entrega de mão beijada para a iniciativa privada onde meia dúzia farão fortuna, muito inteligente tua ideia! Meus parabéns!

    Curtir

  4. Coloquem barcas para Guaíba/Eldorado do Sul e, em poucos ano,s essas cidades vão explodir demograficamente, pois ficam praticamente ao lado do centro de Porto Alegre, muito mais perto, no tempo e espaço, do que Alvorada, Viamão e Gravataí, por exemplo.

    Eu acho que essas Barcas, pelo menos no início, deveriam ser SUBSIDIADAS pelo Poder Público, através de uma empresa pública, ou não. Esse é o papel do “Estado”, indicar os rumos, que os investimentos privados vem atrás. Depois, com o passar do tempo, a demanda pelo serviço seria tão grande que o estado poderia retirar o subsídio sem problemas.

    Curtir

  5. Tenho dúvidas se seria viável economicamente, pois a população de Guaíba não é grande. Se fosse Canoas que estivesse do outro lado do Guaíba, creio que seria bem diferente. Vejam as barcas do Rio ligando a Niterói. Niterói é uma cidade de 500 mil habitantes. Guaíba tem apenas 97 mil habitantes. Já ouvi falar que nunca foi implantada a barca por este motivo. Não existiria tráfego suficiente pra justificar uma linha. Mas isso pode ser conversa fiada das empresas de ônibus… Mas aí eu pergunto: por que as próprias empresas de ônibus não diversificam a sua maneira de transportar passageiros e elas mesmas implantem as barcas? (Claro, teria que ser uma concessão pública, decidida através de licitação. Mas não seria evitado que elas pudessem participar da concorrência para a linha).

    Curtir

  6. Ponte é fundamental, com certeza, mas barca não é só para fins turísticos não. O Transporte do pessoal de Guaíba para Porto Alegre seria muito mais rápido de barca.

    Curtir

  7. Creio que se forem reativadas barcas, será mais para fins turísticos mesmo. Mas uma nova ponte é fundamental, seja lá onde ela for construída – é vergonhoso que a ligação de toda a metade sul do estado seja feita com a capital através de uma ponte com vão móvel. Que o digam as pessoas que necessitam de serviços médicos de urgência e se deparam com a ponte levantada, isso pra não citar outros exemplos.

    Curtir

  8. Uma medida mais simples que construir mais pontes é ativar novamente o transporte por barca, já ouvi dizer que existe uma pressão da empresa de ônibus de Guaíba para que não tenha o serviço de barca. Concordo que é necessário mais pontes, mas a barca é algo muito necessário também.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: