Vereador Beto Moesch quer antecipar proibição do tráfego de carroças

A Comissão Especial das Carroças, presidida pelo vereador Beto Moesch (PP), reuniu-se na tarde desta quinta-feira (5/8) para o fechamento do relatório final, que deverá ser entregue na próxima segunda-feira (9/8). O documento apresenta um apanhado das discussões e propostas para retirar as carroças o mais rápido possível de circulação.

As seguintes proposições resultaram dos debates:

– Antecipação de 2013 para 2011 da proibição do tráfego de carroças em algumas regiões, como o Centro Histórico.
– Realização de reuniões trimestrais com a prefeitura para avaliação do andamento do cumprimento da Lei das Carroças.
– Reuniões periódicas entre Conselho Tutelar, Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Departamento Municipal de Limpeza Urbana e Ministério do Trabalho.
– Ação permanente entre EPTC e Conselho Tutelar para encaminhar os menores condutores.
– Manutenção de médicos veterinários sempre à disposição da fiscalização das carroças.
– Cadastramento não somente dos carroceiros, mas também dos cavalos e das carroças.
– Designação de local para onde deverão ser levados os cavalos liberados do serviço de tração.
– Aprovação de uma lei que estabeleça regras de circulação para os veículos de tração animal na zona rural da Capital, única região em que será permitido o tráfego de carroças.
Leia as notícias sobre as reuniões anteriores da Comissão Especial das Carroças:
 
Comissão discute o uso de crianças na condução de carroças
http://www.betomoesch.com.br/uploads/img4bfd67b42b682.jpg
 
Carroças: comissão debate maus-tratos a cavalos
http://www.betomoesch.com.br/modules/news/article.php?storyid=367&keywords=carro%E7as
 
Prefeitura afirma que vai retirar carroças até 2014
http://www.betomoesch.com.br/modules/news/article.php?storyid=360&keywords=carro%E7as
 
Comissão das Carroças priorizará veterinários para EPTC
http://www.betomoesch.com.br/modules/news/article.php?storyid=345&keywords=carro%E7as
 
Instalada Comissão Especial pela implementação da Lei das Carroças
http://www.betomoesch.com.br/modules/news/article.php?storyid=335&keywords=carro%E7as
 
 
Fonte: Gabinete do Vereador Beto Moesch

____________________________________

Matéria do Jornal Zero Hora, de 06 de agosto:

Carroças devem sair do Centro no próximo ano

Proposta de antecipação foi apresentada por comissão da Câmara de Vereadores da Capital

Em reunião ontem na Câmara Municipal de Porto Alegre, a Comissão Especial das Carroças divulgou um relatório no qual apresenta como sugestão a antecipação para 2011 do fechamento do Centro a esse tipo de veículo. A proibição da circulação de carroças na área histórica estava prevista para 2013, mas o vereador Luiz Braz (PSDB), que elaborou o relatório, afirma que a medida já poderá valer no ano que vem.

– A retirada tem de ser escalonada na cidade, e nada melhor do que começar pelo Centro, onde estão os principais monumentos – defendeu.

No encontro, presidido pelo vereador Beto Moesch (PP), foi enfatizada a importância da colaboração da população com a educação ambiental. Também foi reforçada a ideia de recolocação dos catadores de rua em profissões regulamentadas. Com a pretensão da prefeitura de antecipar a retirada das carroças das vias– com prazo previsto até 2016 – para a Copa do Mundo de 2014, há intenção de direcionar os catadores para trabalhos como construção civil ou auxílio ao turismo.

Mesmo sendo o impedimento da circulação das carroças a meta principal do grupo, outro ponto destacado por Moesch foi o de que não só o catador, mas também a coleta precisam ser qualificados. Em avaliação realizada pela comissão, apenas 30% dos portoalegrenses separam o lixo orgânico do seco e são geradas 350 toneladas de resíduos recicláveis diariamente. Dessas, apenas cem toneladas chegam ao apoio de triagem na Coleta Seletiva. Para eles, a população poderia colaborar reduzindo a produção de lixo e separando.

A Lei das Carroças, de autoria do vereador Sebastião Melo (PMDB), vigora desde setembro de 2008 e prevê o fim da coleta de resíduos por tração animal e humana até 2016. Contudo, conforme Melo, os resultados desde o início do processo não têm mostrado eficiência. Calcula-se que 8 mil carroças ainda circulem pela Capital.

 

As sugestões da comissão

– Antecipação de 2013 para 2011 da proibição do tráfego de carroças no Centro Histórico
– Realização de reuniões trimestrais com a prefeitura para avaliação do andamento do cumprimento da Lei das Carroças
– Reuniões periódicas entre o Conselho Tutelar, EPTC, DMLU e Ministério do Trabalho
– Ação permanente entre a EPTC e o Conselho Tutelar
– Manutenção de médicos veterinários à disposição para fiscalização das carroças
– Cadastramento não somente dos carroceiros, mas dos cavalos e das carroças
– Designação de local para onde deverão ser levados os cavalos liberados do serviço de tração
– Aprovação de uma lei que estabeleça regras de circulação para os veículos de tração animal na Capital

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a2996608.xml



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , ,

36 respostas

  1. Então vamos semear em terreno mais fértil. Para utilizar uma metáfora bem de acordo com nossa tribo socialista “ecoxiita” (rs).

    Curtir

  2. Marcelo,

    Me parece que é perda de tempo argumentar por aqui, pois os argumentos não são lidos ou simplesmente não são entendidos!

    Curtir

  3. Tu realmente achas que cercear a liberdade de uma pessoa é melhor que procurar educar e conscientizar ela?

    Por que um catador que apenas suja um pouco as ruas é impedido de circular pela cidade enquanto carros que matam tanto quanto o crime podem não apenas circular livremente, mas têm sua circulação incentivada pela prefeitura?

    Será porque o catador é pobre e os motoristas são os mais ricos e poderosos?

    Curtir

  4. Quer outro exemplo: passe agora mesmo na Perimetral, entre os prédios do Incra e do Serpro e veja o estado do terreno público que ali existe.

    Deve ser mesmo culpa dos moradores ou da Prefeitura a existência daquele verdadeiro “lixão” a céu aberto no Centro de Porto Alegre… mas são culpados por ainda não terem colocado um fim nesse bagunça que o recolhimento privado do lixo da cidade.

    Curtir

  5. Esse é o seu mundo: cada um faz o que quer com seu lixo e cada um trabalha da forma e como quiser, mas esse não é a cidade que queremos e tenho certeza que a maioria dos portoalegrenses pensam da mesmo forma.

    Outra coisa: se acompanhar mais de perto os movimentos da cidade, verá que a maior parte dos materiais que entopem bueiros e sujam riachos, rios e lagos da região metropolitana vem do lixo extraviados ou descartados por esses catadores.

    Por exemplo, seguidamente algum catador vem abrir o lixo ensacado e colocado em frente ao meu prédio, retirando o que lhe interessa e deixando o resto aberto ou espalhado na calçada. Se logo em seguida chover ou passar um cachorro (que normalmente acompanham esses carroceiros) está feita a imundície.

    Curtir

Trackbacks

  1. Sobre a reunião na Câmara… | Massa Crítica – POA
%d blogueiros gostam disto: