RAMIRO COM PROTÁSIO – Cruzamento será permanente!

EPTC confirma manutenção da medida e especialistas sugerem outras formas para melhorar trânsito

Vinte e um dias após reabrir o cruzamento da Rua Ramiro Barcelos com a Avenida Protásio Alves, na Capital, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) decidiu tornar permanente a medida. A avaliação do órgão é de que, mesmo com a volta às aulas, a alteração foi positiva. A abertura foi motivada por uma obra na Avenida Venâncio Aires.

Dois especialistas convidados por Zero Hora percorreram vias afetadas pela mudança, propondo modificações para melhorar o tráfego (confira 10 sugestões ao lado).

Para o engenheiro civil e consultor em trânsito Mauri Panitz e para o especialista em segurança do trânsito Leonel Carivali, uma nova rota de saída da cidade foi criada, apesar de ainda haver a necessidade de adaptações para melhorar a circulação. Eles analisaram pontos críticos na região durante os horários de pico da manhã e da noite. A proibição de estacionamento em um dos lados da Ramiro é considerada fundamental.

– Cada linha de estacionamento reduz a passagem de 2 mil veículos por hora nos momentos de maior fluxo. O estacionamento permitido em um só lado resulta em um trânsito uniforme ao longo de toda a rua – explica Panitz.

Para acabar com a lentidão na Avenida Independência, a sugestão é estudar a possibilidade de túneis em vias como a Garibaldi, a Santo Antônio e a própria Ramiro. Carivali ressalta a importância de alertar pedestres e motoristas quanto a qualquer tipo de alteração:

O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, afirma que é importante encontrar o equilíbrio entre as necessidades de fluidez e de acesso à região, para que o comércio não tenha prejuízo. Outras opções de rotas alternativas também estão em estudo:

– Temos de ousar um pouco mais e estamos avaliando todas as sugestões.

Zero Hora



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

2 respostas

  1. Concordo com a abertura da Ramiro. Esses sempre foram os planos pra ela. Até por isso gastou-se uma grana pra fazer um viaduto sobre a Vasco. Esse viaduto, após o fechamento da Ramiro, nos anos 90, virou um investimento posto no lixo.
    Mas a razão para abrir a Ramiro não é “aproveitar” aquele investimento do viaduto. A razão pra abrir a Ramiro é ter mais uma rota para sair da cidade pela Castelo Branco – e sem passar pelo Centro. Lembrem-se de inúmeras vezes que a cidade parou na sexta feira. As pessoas que vão viajar dirigem-se todas para a Centro para acessar a Castelo, o Centro pára, o Osvaldo Aranha pára, a Loureiro pára, tudo o Centro Expandido paralisa.
    Entre outras coisas, a cidade gahou mais uma rota leste-oeste sem passar pelo Centro, uma uma grande via que vai desde a Bento Gonçalves !

    Curtir

  2. Aqui é colocado uma medida que eu defendo faz tempo,mas como me chamam de contra-tudo aqui pelo blog…parece que nem é considerada, mesmo especialista convidados pela ZH acreditam que é fundamental a proibição de estacionamento na rua, e mostram, em números de carros é claro, como o estacionamento prejudica o fluxo.

    Pois é como o Marcelo já falou uma vez aqui pelo blog, eu também não sou contra tudo, só sou contra o que é ruim e pode piorar muito a cidade e sou a favor de muitas e muitas coisas.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: