Enfim garagem subterrânea em Porto Alegre

Um dos projetos da Prefeitura Municipal de Porto Alegre para a Copa 2014 pouco lembrado é a construção de estacionamentos subterrâneos no Centro da Capital. Mas, segundo revelou no Tá na Mesa da Federasul nesta quarta (11) o presidente da Câmara, vereador Nelcir Tessaro (PTB), eles vão sair e sua licitação deve sair ainda neste ano: no Largo Glênio Peres, avenida Mauá e embaixo da avenida Borges de Medeiros, disponibilizando 5 mil vagas.

www.affonsoritter.com.br



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito, Revitalização do centro

Tags:

20 respostas

  1. Querem dicas de avenidas relativamente planas com grnade potencial para trânsito de bicicletas?

    Vamos lá então:
    Av. Mauá, Voluntários da Pátria, Farrapos, Júlio de Castilhos, Osvaldo Aranha, João Pessoa, Venâncio Aires, Assis Brasil, Benjamin Constant, Cristóvão Colombo, Ipiranga, Goethe/Mariante/Silva Só, Santana, Vasco da Gama, Beira-Rio, Getúlio Vargas, José de Alencar, etc, etc, etc. Dizer que Porto Alegre não têm potencial para trânsito de bicicletas é ridículo. Já tem MUITA gente que faz isso APESAR do trânsito terrível desta cidade. Imagina se tivesse melhor infraestrutura. Porto Alegre tem até entregadores de bombonas de 20 litros de água mineral de bicicleta.

    E digo mais, mesmo avenidas um pouco inclinadas como Independência, 24 de outubro, não são nem um pouco difíceis de se pedalar.

    E mais dizer que Paris não tem congestionamento é no mínimo falta de conhecimento, morei lá por um ano e presenciei diversos. Se alguém duvida, é só olhar as fotos:
    http://tinyurl.com/2w35w5b
    http://tinyurl.com/3yczdlm

    Curtir

  2. 5 mil vagas a mais de garagem no Centro não é a mesma coisa que 5 mil carros a mais no Centro. O motivo de Muitas pessoas não irem ao Centro não é por falta de vagas nas garagens. Acho que vagas de carros no Centro deveria se restringir a garagens. Extinguir as áreas azuis, e criar ciclovias ou corredores para ônibus nas faixas onde ficam área azul. Quer estacionar no Centro, terá que pagar o valor alto que cobram nas garagens. Se fizerem isso, será poucas pessoas que irão ao Centro de carro com frequencia. Irão em certas circuntâncias. O valor pago de garagem seria um tipo de pedágio pra quem vai no Centro. Com um valor bem mais alto que na área Azul.

    Curtir

  3. Concordo com o Adriano.

    Acho que a Ipiranga é uma das poucas avenidas planas, que comportaria facilmente um ciclovia nas regiões mais centrais da cidade de Porto Alegre.

    Quais outros lugares elas seriam possíveis? Talvez João Pessoa/Azenha, Beira-rio, 1° Perimetral/Mauá… Não me lembro de outros.

    Curtir

  4. Aproveitando, respondendo à Melissa: morei dois anos no exterior em uma cidade com 100% de ciclovias. Isto é, todas as ruas da cidade tinham espaço delimitado para bicicleta. Eu rapidamente comprei uma e passei a andar pela cidade toda. É algo muito bom mesmo. Mas… faço aqui um suspense para que se tenha tempo para refletir de forma diferente… Porto Alegre tem muitas lombas e aclives! Porto Alegre é uma cidade criada por Portugueses e eles tinham o costume de criar suas cidades neste tipo de terreno, com muitas lombas. Por exemplo, você conseguiria percorrer toda a Perimetral de bicicleta? E a Protásio? Que tal andar de bicicleta toda a extensão da Nilo em direção ao Iguatemi? Pense agora nos bairros. Quais bairros são majoritariamente planos? Que tal cruzar de bicicleta Moinhos de vento? Rio Branco? Vila Ipiranga? Passo d’areia? Quem conseguiria ir de bicicleta do iguatemi à Protásio Alves?

    Curtir

  5. Estive várias vezes em Paris, que é a cidade de onde se tira inspiração para os estacionamentos subterrâneos (pois tem vários). Indo a turismo, estive lá durante dias uteis, portanto pude conferir o transito nos dias supostamente de pico. Qual minha surpresa ao constatar que o transito é livre, sem qualquer congestionamento. Qual a explicação? A rede de metro de Paris é muito abrangente, nunca se está distante demais de uma estação para chegar até a mesma a pé.

    Portanto, estacionamentos subterrâneos não criam mais congestionamentos. Falta de transporte publico de qualidade sim. Por que “de qualidade”? Pois é preciso que o transporte tenha horário determinado para passar em todos os pontos, para que as pessoas possam programar seus horários em função do mesmo. Por que onibus não serve? Pelo simples motivo que que ônibus estão sujeitos aos congestionamentos, portando não podem ter horario fixo em cada ponto. Alguns destes congestionamentos criados pelos próprios onibus, seja dentro do corredor (vide assis brasil) seja fora do mesmo (pois é impossivel colocar corredores de onibus em todas as vias da cidade).

    Então, qual a função dos estacionamentos subterrâneos? Permitir acesso fácil e próximo à aqueles que podem pagar ou que o utilizem raramente, desta forma sim diminuindo a distância social, pois todos podem utilizar o mesmo local, ricos e pobres.

    Quero aproveitar para deixar aqui uma dica, para que as criticas sejam construtivas, isto é, evitar dizer “coisa de ignorando” “imbecilidades”, etc… Sugiro moderar as frases que contenham tal coisa.

    Curtir

    • Brilhante comentário Adriano. E sugestão de moderação de certas palavras aceita. Já moderamos através de algumas mas vamos ampliar as proibidas, conforme falaste.
      Obrigado e continue comentando. É através deste tipo de comentário que o Blog cresce! Abraço!

      Curtir

  6. Tu acha que minha opinião é idiota. Tudo bem, essa é tua opinião e eu respeito.

    Eu acho que nem meu pai que é um exímio cirurgião ocular conseguiria curar a visão de alguém que não consegue ver centenas de carros enfileirados e velocidades patéticas. Isso é constraproducente e afasta as pessoas do centro pois torna ele um lugar violento e poluído.

    Vivemos com medo de sermos atropelados. Quase ninguém respeita as faixas de segurança do centro e quem para põe em risco a vida dos pedestres pois cria uma situação em que o carro ou moto atrás não vai entender por que o idiota parou e vai ultrapassar e possivelmente atropelar a pessoa atravessando a rua como eu presenciei dias atrás.

    ¿ Como não é obvio que 5 mil carros a mais em um trânsito já super saturado e violento é uma má idéia ?

    Não pecisa abandonar o carro. Eu uso carro quando preciso mas não no dia-dia e de jeito nenhum para ir no centro. Não é inteligente e todas pessoas inteligentes do planeta que vivem em cidades inteligentes já se deram conta disso.

    Inteligente seria construir estacionamentos só que nas bordas do centro e o centro fica para as pessoas irem caminhando. Não tira pedaço de ninguém caminhar um pouco e como disse o Marcelo uma rua sem carros é muito melhor para o comércio.

    Aí da para ir de carro até o estacionamento e tirar do porta-malas uma bike Dahon dobrável e pedalar mas isso só para quem tem coragem. Tem que ter moral para andar de bicicleta.

    Se o cidadão X tem que caminhar por umas ruas e é obrigado a respirar ar fresco, éca!!! ele irá passar por vários negócios e acabar comprando uma coisa que outra muitas das vezes que ele passar por ali.

    Não é para abandonar o carro. Temos que entender que ele não é a melhor opção sempre. Tem que ser um facilitador para certas circunstâncias e não a regra.

    Se o cidadão da Mercedes caminhar entre outras pessoas ele irá diminuir o apartheid social que vivemos. Deveria ser função do governo fomentar a inclusão social ao invés do contrário.

    Curtir

  7. Guilherme, Julião, Gilberto, todos os que defendem os automóveis particulares: sugiro que olhem esse curto vídeo para ampliar suas visões a respeito da “necessidade” de automóveis:

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: