Milésima morte no trânsito alerta para descaso com pedestre na faixa de segurança

Onze meses depois de lançado, o gesto criado para reduzir acidentes e mortes na Capital parece ter caído no esquecimento

Além de comoção e revolta, a milésima morte no trânsito gaúcho este ano, registrada nesta quinta-feira, em Porto Alegre, desencadeou dúvidas. Prestes a completar um ano, o sinal de trânsito criado pela prefeitura da Capital para facilitar a travessia enfrenta dificuldades para se impor, e a tímida adesão inquieta especialistas e autoridades.

Às 7h30min de quinta-feira, o professor André da Rosa, 23 anos, tornou-se a milésima vítima da guerra travada nas vias do Estado. Ao atravessar um corredor de ônibus sobre a faixa de segurança, ele foi atropelado.

Para incentivar uma nova postura no trânsito, a prefeitura lançou uma campanha em 9 de setembro de 2009. Pedestres passaram a estender o braço para atravessar na faixa, onde não havia sinaleira. Motoristas foram orientados a dar passagem. A adesão surpreendeu.

Onze meses depois, o resultado é aquém do esperado. Para o professor João Fortini Albano, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o problema está na falta de continuidade da campanha. Outra hipótese é que condutores e pedestres temam acidentes, pelo uso do sinal. O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação, Vanderlei Cappellari, aposta na educação para quebrar a resistência.

Fonte: Zero Hora

_____

Realmente era impressioanente a adesão à campanha no começo,  assim como é impressionante ver como se pode  jogar fora  o dinheiro da campanha por sua falta de continuidade.

A campanha precisa voltar, urgente, e continuar até que o respeito à faixa  esteja totalmente agregado à cultura porto-alegrenses. Mas não basta isso. Enquanto realmente os que desrespeitarem a faixa sejam punidos,  os resultados satisfatórios nunca ocorrerão, pois não podemos apostar na boa-fé dos motoristas , apenas de alguns deles.  Por que todos reduzem a velocidade ao passar por um pardal ou lombada eletrônica? Pela certeza da multa. Se não houver o mesmo em relação à faixa, uma campanha educativa séria terá resultados, porém, nunca realmente satisfatórios .E uma campanha educativa sem  continuidade não trará resultado algum.



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , , ,

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: