RS reassume vanguarda da sustentabilidade

Estado incentiva produção de cana para PE Verde

 

Fábrica de polietileno da Braskem, no Polo de Triunfo, será a maior do planeta

O Rio Grande do Sul não será fornecedor de etanol à PE Verde da Braskem por não ter produção de cana-de-açúcar em larga escala. Hoje, o Estado oferta modestos 10 milhões de litros/ano de etanol, ou 2% do seu consumo anual, estimado em 500 milhões de litros. Por isso, os 450 milhões de litros de etanol/ano necessários para abastecer a fábrica de plástico verde, virão dos estados de São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Paraná. Esse volume chegará ao Polo de Triunfo pelos modais ferroviário (40%), aquaviário (40%) e rodoviário (20%), informa o vice-presidente de Petroquímicos Básicos da Braskem, Manoel Carnaúba. Dentro de dez anos, projeta o Executivo, o RS terá condições de ser fornecedor. Nesse sentido, o governo do Estado já lançou programa para incentivar a produção de cana-de-açúcar. Por outro lado, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) desenvolve variedades da planta adaptadas para o clima em território gaúcho. Para a Braskem, o mais importante agora, no momento em que termina o investimento de R$ 500 milhões no Polo de Triunfo, é dar a partida à produção, em ritmo industrial, da sua PE Verde. A etapa seguinte é projetar o futuro do novo produto, sincronizado com o interesse do mercado. Há um grupo de trabalho encarregado de examinar a expansão da oferta do eteno verde, hoje limitada a 204 mil toneladas/ano. Na avaliação de Carnaúba, o grupo decidirá se a ampliação ocorrerá no Polo de Triunfo ou em outras unidades do grupo, como Camaçari (Bahia), São Paulo e Rio de Janeiro. Ao todo, a PE Verde de Triunfo criou 2,2 mil postos de trabalho temporários. Depois da sua inauguração, terá 60 postos fixos e mais 180 indiretos. A Braskem irá produzir tanto o eteno verde quanto as 204 mil toneladas da nova biorresina, o insumo básico de consumo da indústria da transformação plástica. Dos 20 grupos interessados em vincular suas marcas à novidade, a Procter & Gamble firmou parceria com a Braskem. O plástico verde estará na embalagem de uma nova linha do xampu Pantene, em 2011 – a modelo Gisele Bündchen tem contrato com a marca e, na quinta-feira passada, participou do anúncio da parceria. A brinquedos Estrela lançará jogos infantis com o novo plástico. Na relação estão ainda a Natura, a Johnson & Johnson, a Toyota Tsusho, Acinplas e outras. No impacto ambiental, cada tonelada produzida de plástico verde significa a retirada de até 2,5 toneladas de CO2 presentes na atmosfera. Na avaliação de Manoel Carnaúba, em uma referência ao simbolismo da inauguração da PE Verde, “o Rio Grande do Sul escreverá uma página memorável na história industrial”. Além das visitas atuais de executivos e dirigentes de grupos internacionais e nacionais à fábrica semanalmente, o Estado passará a ser referência mundial na área da química e da petroquímica. Com o início da operação comercial da unidade de plástico verde, a produção de eteno do Polo de Triunfo passará das atuais 1,250 milhões de toneladas/ano para 1,454 milhão de toneladas/ano. O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, deverá estar na cerimônia de inauguração da PE Verde.

Correio do Povo



Categorias:Economia Estadual, Meio Ambiente

Tags:, , ,

%d blogueiros gostam disto: