TREM REGIONAL – Pesquisa irá começar

Entrevistas para avaliar viabilidade serão aplicadas a partir de sexta-feira

Caxias do Sul – Após uma leva de promessas e muitos adiamentos, o projeto Trem Regional tomará novo impulso na Serra. Com cinco meses de atraso, está previsto para sexta-feira o início das entrevistas com moradores da região, que ajudarão a avaliar a reativação do transporte ferroviário de passageiros na região.

A ligação ferroviária de 63 quilômetros entre Bento Gonçalves e Caxias foi um dos 14 projetos selecionados pelo governo federal em 2009, dentro do Programa de Resgate do Transporte Ferroviário de Passageiros, do Ministério dos Transportes. A rota foi escolhida por ser um trecho curto e abranger região com grande densidade populacional, além ser um destino turístico importante.

Para alertar os moradores de Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha e Garibaldi, o prefeito de Bento e presidente do Comitê do Trem e Desenvolvimento Regional da Serra Gaúcha, Roberto Lunelli, percorrerá hoje os cinco municípios acompanhado do coordenador executivo do projeto, Paulo Thimoteo, e do presidente da Trensurb, Marcos Arildo, apresentando o trabalho.

– As pessoas precisam entender muito bem o que é o trem regional e como será o transporte de passageiros, por isso estamos fazendo essa divulgação – explica Lunelli.

A previsão inicial para a conclusão do projeto era julho, mas problemas burocráticos na formalização do convênio entre Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade de Caxias do Sul (UCS), que desenvolverão o estudo de viabilidade do trem, atrasaram o andamento. Desde março, quando o estudo foi anunciado durante a Festa da Uva, foram concluídas somente etapas básicas do cronograma, como reuniões com agentes envolvidos e levantamento de dados. Nos próximos dias, além das entrevistas, realizadas por estudantes da UCS com moradores das cinco cidades, técnicos do Laboratório de Transportes e Logística da UFSC devem finalizar a análise da malha ferroviária que existe no trecho.

Com isso, haverá dados para a conclusão do estudo de viabilidade e elaboração do documento final, que está previsto para ser apresentado ao Ministério dos Transportes até dezembro. O material reunirá informações sobre custo de implantação, tipo de veículo a ser utilizado, frequência das viagens, destinos mais procurados e o modelo mais adequado para a administração da rota: se pelo poder público, pelo setor privado ou em uma parceria público-privada.

O cronograma do estudo também prevê a realização de audiência pública em uma das cidades beneficiadas pelo projeto. Com o resultado em mãos, começa a busca por recursos para a implantação.

Fonte: Jornal Pioneiro – Caxias do Sul – ClicRBS



Categorias:Economia Estadual, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , , ,

1 resposta

  1. Interessante!

    Espero que não seja mais promessa divulgada em período pré-eleitoral para arrecadar votos de incautos.

    Mas, de qualquer forma é boa ideia. Aliás investir em trens e transporte coletivos é sempre uma proposta que deve ser apoiada. Só podiam ter incluido no trajeto as cidades turísticas de Canela, Gramado e Nova Petrópolis, fazendo futuramente uma ligação com Porto Alegre.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: