Gasômetro terá novo atracadouro

Barcos terão área especial para embarque e desembarque de passageiros

Conhecer as belezas naturais do Delta do Jacuí a bordo de um barco se tornará um programa ainda mais interessante. Com recursos do Ministério do Turismo e da prefeitura, a Secretaria de Turismo da Capital construirá um terminal turístico de passageiros e um atracadouro para as embarcações que operam junto à Usina do Gasômetro. Aprimeira fase da obra, que deve começar em novembro, compreende a construção de um muro de contenção de 70 metros de extensão junto ao Guaíba.

Serão utilizados gabiões, em que pedras são colocadas umas sobre as outras e contidas por uma tela de malhas de aço.

Para o atracadouro, já estão assegurados R$ 335 mil.

Também há recursos previstos para a complementação da proposta, que inclui pavimentação de uma faixa de 70 metros de extensão por quatro metros de largura, mas a obra não deve sair em breve.

Maria Helena Müller, coordenadora de Planejamento Turístico, explica que a prefeitura prefere esperar a conclusão do projeto do terminal turístico fluvial para definir como será a complementação.

A intenção é evitar que as propostas se sobreponham. Para o terminal, há R$ 500 mil previstos para o estudo de viabilidade e elaboração do projeto executivo.

A iniciativa atual, que tem participação das secretarias do Planejamento e de Obras e Viação, dará continuidade a ações realizadas desde 2007 no entorno da Usina. Atualmente, as embarcações que operam no local improvisam pequenas plataformas flutuantes para embarque e desembarque.

No futuro, a área ainda terá espaço para bilheteria, banheiros e áreas de convivência. As obras devem ser concluídas no ano que vem.

– Qualificando a infraestrutura, vamos ampliar a qualidade do serviço. É uma forma de melhorar a cidade para a Copa de 2014 – avalia Maria Helena.

 No verão, cerca de mil pessoas passeiam pelas águas do Guaíba por fim de semana.

Presidente da Associação do Turismo Náutico do Rio Grande do Sul (Atun/RS), Vilian Velloso de Oliveira diz que o projeto solucionará dificuldades enfrentadas, como a falta de local adequado para os turistas.

ZERO HORA

______________

Não temos imagem do local, mas com 335 mil reais não acredito em muitas mudanças…



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

4 respostas

  1. A proposta da PMPA é sensata, e vai melhorar muito as condições atuais de embarque/desembarque na área do gasômetro. Além disso, há previsão de recursos adicionais, de R$ 500 mil, para o terminal. O assunto está sendo tratado por profissionais que entendem do assunto e, com realismo no uso de recursos públicos. Outra estratégia, que considero imatura, é “viajar” e lançar propostas mirabolantes, que sempre envolvem quantias “fabulosas” a serem supostamente investidas pelo setor privado que, por sinal, nunca aparece com tais investimentos… E quando aparece, percebe-se que o dinheiro vem de bancos estatais (BRDE, BNDES, CEF, etc.). A proposta da PMPA é boa, e pode acontecer porque é realista. Vai melhorar bastante o entorno da usina do gasômetro. Esse é o caminho – primeiro tem que fazer o “tema de casa”.

    Curtir

  2. Mais um destes projetos absurdos e sem planejamento e feitos a moda miguelão que vão sair do papel. O cais a muito espera um terminal hidroviário de porte e qualidade internacional e olha só o que sai na ZH como se fosse grande coisa!! Hipócritas ignorantes!

    Curtir

  3. Para uma prefeitura que tem que viver de “esmolas” da Pepsi p/ conseguir construir 2 quadras esportivas e um chimarrodromo, vc esperava o que??

    Eh isso ai meu amigo…..

    …e depois os ecoiitas nao querem o dinheiro “sujo” da iniciativa privada.

    Desse jeito so teremos o Cais Maua pronto la pelo ano 3000.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: