AGORA SIM: Obras da ARENA DO GRÊMIO começam dia 20 de setembro

Clube programa dia de festa para comemorar a largada na construção do novo estádio

Ainda à espera de financiamento do BNDES para cobrir 45% dos R$ 400 milhões para a obra, a construtora OAS marcou para o dia 20 o início da construção da Arena, no Humaitá. Por contrato, a obra deverá ser concluída até março de 2013.

– A cidade vai amanhecer azul nesse dia – confidencia um dirigente, dando pista da programação para marcar a data.


Arena do Grêmio mudará a cara de toda a região

Três empresas de eventos concorrem para organizar a festa pelo início das obras. Sugestões como carreata do Olímpico ao Humaitá e a presença de um gremista ilustre, como Luiz Felipe Scolari, são estudadas.

Para o presidente da Grêmio Empreendimentos, Adalberto Preis, “a missão está cumprida”. Ele lembra que havia desconfiança de que o projeto sequer saísse do papel. Registrada na Junta Comercial do Estado, a Grêmio Empreendimentos será o braço do clube no projeto. Integrada, além de Preis, por Saul Berdichevski, Evandro Krebs, Geraldo Nogueira da Gama, Teodoro Pedrotti, Pedro Ruas e Mauro Knijnik, terá como único funcionário remunerado um administrador profissional.

O projeto do novo estádio nasceu em 2005, após a volta à Série A. Como recompensa ao apoio dos torcedores, o então presidente Paulo Odone pediu ao vice de planejamento Eduardo Antonini que elaborasse um plano diretor para a reforma do Olímpico. Antonini visitou estádios na Europa em busca de ideias para o Olímpico. Concluiu que, em vez de reforma, o clube deveria partir para um novo, dentro do conceito de multiuso, capaz de reduzir os custos de manutenção e ampliar a possibilidade de faturamento.

Dois grupos participaram da concorrência. O consórcio TBZ-OAS derrotou a Odebrecht. A OAS desfez a parceria com a TBZ e assinou com o Grêmio em 18 de dezembro de 2008, último dia da gestão Odone. Em 2009, adquiriu por R$ 50 milhões a área no bairro Humaitá.

Este é o maior projeto da história do Grêmio, um estádio para os próximos 50 anos – prevê Antonini, atual secretário da Copa de 2014, para quem a obra viabilizará a reestruturação financeira do clube.

Casa financiada
– O Grêmio só se tornará proprietário da Arena 20 anos após sua conclusão.
– Por sete anos e meio, prazo do financiamento, o clube receberá R$ 7 milhões anuais, reajustados por índices do IPCA/IBGE, além de 100% do lucro líquido ajustado.
– Nos 12 anos e meio seguintes, a receita anual subirá para R$ 14 milhões, além de 65% da receita arrecadada nas bilheterias.
– Após 20 anos, a Arena será do Grêmio.
– O clube não terá participação nas receitas geradas pelo entorno da Arena (hotel, shopping, centro empresarial, complexo residencial e garagem.

 

Zero Hora



Categorias:COPA 2014, Grêmio e Inter

Tags:, , ,

3 respostas

  1. Concordo, a região será outra. Na verdade estamos devolvendo o humaitá a cidade…

    Curtir

  2. Apesar de uma certa frustração com relação ao exterior da arena (e ainda esperar uma “supresa”..hehe), só nos resta saudar essa notícia. Ganhamos todos com ela: afinal, ql cidade brasileira – ou latina – pode se orgulhar de ter dois estádiosno padrão Fifa? Essa obra vai desenvolver a região, ajudar o clube, dar conforto aos torcedores e, além disso, ser mais um instrumento pra impulsionar o turismo da cidade (seja como atração turística, local para eventos, aumento da rede hoteleira, etc).

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: