Começa reforma do Araújo Vianna

A redenção do Araújo

Orçada em R$ 15 milhões, reforma do auditório na Capital deve durar 18 meses

Cinco anos após ser interditado, o Auditório Araújo Vianna ganhou ontem os primeiros sinais de revitalização. Começou a retirada das cadeiras metálicas, em preparação para o início da reforma do anfiteatro no Parque da Redenção, na Capital. A obra está orçada em R$ 15 milhões e prevê a instalação de uma nova cobertura no local – a reinauguração está prevista para o início de 2012.

Desde que a produtora gaúcha Opus Promoções venceu em 2007 uma licitação para financiar a restauração, o início dos trabalhos foi várias vezes adiado. O ambicioso projeto – que inclui cobertura definitiva para o auditório, nova configuração acústica, embelezamento do entorno e administração conjunta entre a prefeitura e a Opus – teve de ser revisto em várias etapas. O orçamento inicial, de R$ 7 milhões, praticamente dobrou. O financiamento foi garantido graças ao patrocínio das empresas Oi e Vonpar.

Na prática, as equipes de trabalho entraram no Araújo Vianna para preparar a obra em abril deste ano – e encontraram um cenário bastante desfavorável. Plateia, palco e salas de apoio nos bastidores estavam – e algumas ainda estão – tomadas por excrementos de pombas e gatos. Uma área lateral, por exemplo, teve de ser cercada para acomodar dezenas de felinos que circulavam por ali. Além disso, parte das instalações de água e luz foi furtada.

– Estamos há dois meses fechando (as possíveis entradas) para as pombas não entrarem. Temos que criar condições de trabalho. Depois de tirar as cadeiras, vamos lavar o piso até ficar totalmente higienizado – explica o coordenador do projeto, o produtor cultural Carlos Caramez.

Além da higiene, a etapa atual inclui a retirada das cadeiras metálicas (cujo reaproveitamento ainda está em estudo) e também o reparo da parte elétrica e hidráulica. Também estão sendo feitas perfurações para verificação das fundações e instalação das casas de máquinas. Entre novembro e dezembro, deverá ser realizada uma das partes mais importantes da reforma: a instalação da cobertura, que será feita em materiais como metal e madeira e custa em torno de R$ 7 milhões.

– Estamos nos preparando para receber a noiva, ou seja, a cobertura – compara Caramez.

A arquiteta Fátima Galetto, da empresa Tecplan Engenharia, responsável pela obra, destaca que a nova cobertura deverá ter o mesmo aspecto externo do atual teto de lona. A estrutura metálica atual inclusive deverá ser mantida. Informalmente, a estimativa é de que o prazo de 18 meses para conclusão da obra será cumprido – o que permitiria a reinauguração até março de 2012, mês do aniversário de Porto Alegre.

*Colaborou Carlos André Moreira

LUÍS BISSIGO*

Como vai ser o novo auditório
– O Araújo Vianna terá cobertura acústica fixa, vedação no forro, fechamento das laterais, climatização e ampliação do palco.
– O projeto abrange a renovação do entorno, com revitalização dos jardins, trilhas e espelhos d’água, sinalização e reforma das quadras esportivas do Parque Ramiro Souto. A Sala Radamés Gnattali será palco de oficinas e workshops.
– A obra, orçada em R$ 15 milhões, deve durar ao todo 18 meses.
– A capacidade de público será de 3 mil pessoas, e a inauguração está prevista para o começo de 2012.
– O contrato prevê programação compartilhada durante 10 anos: 75% dos dias do ano para a Opus e 25% para a prefeitura de Porto Alegre.

 

Zero Hora



Categorias:Outros assuntos

Tags:

5 respostas

  1. incopetência total do fogaça/fortunatti

    Curtir

  2. prá inaugurar a arena tem que ser um show com um vinil do Teixeirinha.

    Curtir

  3. E Gaiola das popozudas pro Beira Rio
    hehe

    Curtir

  4. Show do AC/DC, Guns, Aerosmith, Zeca Pagodinho e negritude JR juntos na re inaguguração

    feito

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: